Campus Capa_Facebook_Institucional

“MUSEUS POR DENTRO, POR DENTRO DOS MUSEUS com intuito de envolver ainda mais os públicos de museus na aventura de conhecer, preservar e compartilhar memórias. O tema é muito estimulante, quando imaginamos que o desenvolvimento de atividades pode ter um chamamento positivo para que a comunidade compreenda como as instituições atuam, como o envolvimento com a preservação da memória é papel de toda a sociedade e de cada um de nós, o quanto de possibilidades podem ser criadas para incentivar a participação do indivíduo na compreensão e na valorização das atividades realizadas pelos profissionais dos museus no seu dia-a-dia.”

PROGRAMAÇÃO CAMPUS CULTURAL – 23 a 29 SETEMBRO 2019

MUSEU CASA PADRE TOLEDO

24 (terça) I 9h I Oficina de pintura com terra
Oficineiro: Guilherme Santos – Bolsista do Programa Saberes da Terra
A oficina do Programa Saberes da Terra, projeto de Extensão do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFSJ que visa a preservação do patrimônio por meio do ensino e resgate das técnicas tradicionais construtivas, tem por objetivo trocar conhecimentos sobre as técnicas construtivas que envolvem a terra como matéria prima. A oficina também apresenta informações teóricas e técnicas sobre a história e a produção da tinta feita à base de terra, propondo-se a sua produção pelos participantes.
Inscrições: educativomcpt@gmail.com (citar nome da oficina no “assunto”)
Vagas: 10 (dez)

24 (terça) I 14h I Oficina de brincadeiras tradicionais
Oficineiros: Naiara Silva – Estudante de Pedagogia (UFSJ) e
Estagiários do Campus Cultural UFMG em Tiradentes
Pular corda, amarelinha, cabo de guerra, passa anel e corrida de saco são algumas das brincadeiras que fizeram a alegria das crianças de todo o Brasil nas décadas passadas.
Antes poucos e utilizados de formas criativas, os brinquedos simples cederam espaço para as inovações tecnológicas. As brincadeiras antigas transformaram-se em jogos de videogame, smartphones, tablets e outros. A oficina pretende ser uma forma de experimentar essas tradições que estão se perdendo, mas que, ao mesmo tempo, são tão importantes para a nossa cultura.
Inscrições: educativomcpt@gmail.com (citar nome da oficina no “assunto”)
Vagas: 15 (quinze)

QUATRO CANTOS ESPAÇO CULTURAL

25 (quarta) I 14h I Roda de conversa
“Os processos de restauração do Museu Casa Padre Toledo”
Convidadas:
Cristina Seabra – Arquiteta e urbanista
Profa. Dra. Bethania Veloso – Diretora do Cecor, EBA/UFMG
A edificação que hoje abriga o Museu Casa Padre Toledo passou, desde a primeira metade do século XX, por três processos de restauração artísticas e arquitetônicas. A mais recente começou no ano de 2010 e contou com a participação do Centro de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis (CECOR) da Escola de Belas Artes da UFMG. Bethania Veloso e Cristina Seabra abordam os processos de restauração realizados no Museu Casa Padre Toledo.
Aberto ao público, com entrada franca.
Será fornecido certificado de participação.

26 (quinta) I 14h I Roda de conversa
“A Inconfidência Mineira nos museus” [Encontros: 230 anos da Inconfidência Mineira]
Convidados:
Profa. Dra. Thais Fonseca – Coordenadora da renovação da exposição do Museu, FaE/UFMG
Margareth Monteiro – Diretora do Museu da Inconfidência
Smally Rodrigues – Assistente Pedagógico do Memorial Minas Gerais Vale
A Inconfidência Mineira, conspiração contra a Coroa portuguesa ocorrida no século XVIII, na Capitania de Minas Gerais, tem sido objeto de diferentes interpretações e usada de inúmeras maneiras para legitimar ideias e posições políticas desde as últimas décadas do século XIX.
O tema da Inconfidência Mineira é abordado em diversos museus e instituições culturais.
A roda de conversa “A Inconfidência Mineira nos Museus” busca o diálogo com representantes de três museus que abordam o tema: o Museu Casa Padre Toledo, o Museu da Inconfidência e o Memorial Minas Gerais Vale.
Aberto ao público, com entrada franca.
Será fornecido certificado de participação.

27 (sexta) I 14h I Oficina de gravura “Como revelar uma gravura imaterial?”
Oficineiro: Rodrigo Pinheiro – Artista visual, mestrando do Pipaus/UFSJ
Os participantes são convidados para uma mudança de paradigmas a respeito da arte e do significado de valor. Por meio de propostas lançadas, busca-se iniciar ou fortalecer uma recuperação de percepções humanas finas sobre o que é viver e produzir arte. “Onde uma obra de arte pode ser encontrada?”ou “Como uma Gravura Imaterial pode ser transportada?” são algumas das questões a serem abordadas.
Inscrições: educativomcpt@gmail.com (citar nome da oficina no “assunto”)
Vagas: 10 (dez)

Informações: (32) 3355 1549