Notícias

Bem mais que uma convidada

Publicado em 7 fevereiro 21 às 20:55 por Marcílio Lana
Cerimônia com a participação de poucos convidados marca a retomada das atividades legislativas em Minas Gerais. Foto: Clarissa Barçante/ALMG

Presença da reitora na cerimônia de abertura do ano legislativo em Minas confirma aproximação entre academia e parlamento

Em Minas Gerais, a primeira semana de fevereiro marcou a retomada dos trabalhos na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A sessão solene de reabertura aconteceu na manhã de segunda-feira, 1/02, e no período da tarde, a partir das 14 horas, tomou posse a mesa diretora do parlamento. O deputado estadual Agostinho Patrus (PV) foi reconduzido ao cargo de presidente da Casa.

A reunião contou com um número reduzido de convidados e convidadas para evitar aglomerações, protocolo adotado para o enfrentamento da pandemia da covid-19. Entre os presentes, o governador de Minas, Romeu Zema (Novo), e a reitora da UFMG, professora Sandra Regina Goulart Almeida.

A presença da reitora Sandra Goulart Almeida na solenidade de posse da mesa diretora da ALMG retrata, segundo o presidente da Casa, a parceria exitosa que a UFMG e o Legislativo Estadual consolidaram ao longo dos últimos meses. “Muito além de convidada, a professora Sandra representou, uma vez mais, o elo entre a Universidade e a Assembleia, em um trabalho inteiramente voltado à sociedade mineira”, destacou, com exclusividade para esta coluna, o deputado Agostinho Patrus. 

Pela manhã, reunião solene para a instalação da 3ª Sessão Legislativa Ordinária da 19ª Legislatura. Foto: Clarissa Barçante/ALMG

Política com Ciência

UFMG e ALMG têm atuado em proximidade. E, no período da pandemia, esta aproximação se eleva. Em maio do ano passado, quem esteve no parlamento mineiro foi o professor Unaí Tupinambás, da Faculdade de Medicina, integrante dos comitês de enfrentamento do novo coronavírus da UFMG e da Prefeitura de Belo Horizonte. Ao lado de outros especialistas da área de saúde, Tupinambás destacou a importância do isolamento social para o controle da pandemia. Por lá também esteve a professora Cristina Alvim, assessora da Reitoria e presidente do Comitê de Enfrentamento da Pandemia na Universidade. 

“Neste período tão desafiador de nossa história, a ALMG busca, impreterivelmente, se aliar à ciência e ao conhecimento – princípios norteadores da atuação legislativa. No combate ao flagelo sem precedentes da pandemia, as duas instituições (UFMG e ALMG) posicionaram-se lado a lado nesta trincheira em defesa da vida e da saúde pública”, salienta o presidente da ALMG.

Sandra Goulart Almeida e Agostinho Patrus e Sandra Goulart em cerimônia de assinatura do termo de cooperação. Foto: Guilherme Bergamini / ALMG

E não para por aí…

Em junho do ano passado, Assembleia Legislativa de Minas Gerais e UFMG assinaram termo de cooperação para o repasse de cerca de R$ 1.547.388,00 para projetos com foco no combate à pandemia do novo coronavírus, o Sars-CoV-2. O recurso, resultado de economia feita pela Assembleia nos últimos três meses referente à verba indenizatória dos parlamentares para manutenção de seus gabinetes, foi destinado à produção de escudos faciais, ao atendimento em telemedicina e ao desenvolvimento de respirador mecânico de baixo custo.

Para a reitora Sandra Goulart Almeida, a atual parceria é histórica. “Em meu período como professora, diretora de Relações Internacionais, vice e agora como reitora, nunca presenciei uma parceria tão sincera, tão intensa e profícua entre essas duas importantes casas mineiras”, enfatizou a dirigente da instituição federal de ensino superior. 

“Desde sempre, e agora mais do que nunca, nosso país depende da ciência e da educação. Neste contexto, a UFMG é motivo de orgulho para Minas e para o Brasil, tanto por sua função social quanto por sua excelência acadêmica, internacionalmente reconhecidas. É o panteão do saber no Estado com o maior número de universidades federais no País”, ressalta Agostinho Patrus. 

Em dezembro de 2020, UFMG e Assembleia ainda participaram conjuntamente da organização de eventos que marcaram as celebrações dos 300 anos de Minas. A reitora e o professor João Antonio de Paula, do Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional (Cedeplar) da Faculdade de Ciências Econômicas (Face), participaram de sessão especial da ALMG e o presidente do parlamento mineiro participou de conferência sobre a influência da Semana de 22 na cultura mineira e lançamento de livro Orbe e encruzilhada – Minas Gerais 300 anos, organizado pelo professor José Newton Coelho Meneses, do departamento de História da Universidade. 

Presença da reitora da Universidade sinaliza importância da ciência e do conhecimento para a Presidência da Assembleia Legislativa de Minas Gerais

“Desmedida devoção”

“Faço questão de prestar meus mais entusiásticos encômios ao protagonismo assumido pela professora, pesquisadora, pós-doutora e notável gestora Sandra Goulart,  exímia reitora desta que é a melhor Universidade do Brasil – segundo atesta a Times Higher Education, uma das mais conceituadas publicações acadêmicas do mundo. No momento em que a sociedade brasileira mais clama pelo apoio à pesquisa e à ciência, a reitora Sandra Goulart – digna da mais profunda admiração e deferência de todos nós, mineiras e mineiros – manifesta com desmedida devoção toda sua dedicação e competência em prol do conhecimento enquanto fator de transformação social”, sublinha o presidente da ALMG.