Equipe

Comitê gestor maio 2017 – março 2018

Vanicléia Silva Santos – Coordenadora

Graduada em História pela UNEB, Mestre em História pela PUC-SP e Doutora em História pela USP. É Professora Adjunta de História da África Pré-Colonial do Departamento de História da Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG, onde ministra aulas e orienta pesquisas sobre a História da África no Programa de Pós-graduação em História. DENTRE AS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO ÂMBITO INTERNACIONAL, destacam-se a coordenação do Centro de Estudos Africanos, órgão ligado à Diretoria de Relações Internacionais da UFMG, desde 2014; coordena dois projetos internacionais (1) Mobilidade Acadêmica Internacional entre a UFMG e a Universidade Eduardo Mondlane/Moçambique (2013-2017); e (2) A produção, circulação e utilização de marfins africanos no espaço atlântico, entre os séculos XV e XIX entre UFMG e Universidade de Lisboa; (3) Membro do Comitê Científico Internacional da UNESCO para Elaboração do IX Volume de História Geral da África (2013-2018), no qual é co-editora do Volume sobre a Diáspora Africana; (4) membro do Conselho Consultivo da Coleção Africana do Museum of Archaeology and Anthropology/University of Pennsylvania (2017-2019); e foi professora visitante na Universidad de Buenos Aires/Argentina (2014.1). Tem experiência na área de História da Guiné, História de Moçambique e da História Atlântica, pesquisando os seguintes temas: religiosidade e comércio na Guiné de Cabo Verde no século XVII, História das relações internacionais entre Brasil e África e Biografias de africanos no Black Atlantic. Trabalhou como professora visitante na Fundação Universidade do Tocantins (2003) e Universidade do Estado da Bahia (2008-2010) e foi membro da Diretoria da Associação Brasileira de Pesquisadores Negros/ABPN (2012-2014).
Lattes

Eduardo Viana Vargas

Atualmente é chefe do departamento de demografia da UFMG e bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq – Nível 1A. PhD em Demografia pela Universidade da Califórnia/Berkeley (1982-1987) e pós-doutor pela Universidade do Texas-Austin (1995-1996). É membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Minas Gerais, vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado de Minas Gerais (SEPLAG/MG). Foi membro do Comitê de Assessoramento de Arquitetura, Demografia, Geografia, Turismo e Planejamento Urbano e Regional no CNPq. Coordenou convênios internacionais do Cedeplar/UFMG com as universidades do Texas-Austin e de Wisconsin-Madison. Realizou pesquisas institucionais junto ao INEP/MEC, assim como a Avaliação de Impacto do Programa Bolsa Família junto ao Ministério do Desenvolvimento Social, além da pesquisa Projeção de Demandas por Habitações para o Ministério das Cidades. Presidiu a Associação Brasileira de Estudos Populacionais (ABEP), entre 1998 e 2002. Coordenou o curso de pós-graduação em Demografia da UFMG entre 1996 e 2000. Foi Professor Tinker na Universidade do Texas (Austin), onde ministrou a disciplina “Evaluation of Social Policy in Latin America” no período de janeiro a maio de 2006. Coordenou no Cedeplar o Observatório de Educação CAPES-INEP em Demografia da Educação (2009-2012). Coordenou o projeto Perspectivas do Investimento Social no Brasil (PIS), estudo apoiado pelo BNDES englobando cerca de 60 notas técnicas, sobre a temática social, que foram encomendadas a cientistas de notório saber nas respectivas áreas. Foi vice-presidente do comitê organizador da Comission on Population and Development do Economic and Social Council da Organização das Nações Unidas (ONU) em 2010. Realiza pesquisas de avaliação de políticas públicas para o Estado de Minas Gerais nas áreas de educação e programas sociais. É presidente da Comissão Nacional de População e Desenvolvimento (CNPD), desde 31 de agosto de 2004.
Lattes

Marcos Hill

Formou-se como Bacharel em Gravura pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (1985). Em seguida, tornou-se Especialista em Conservação-Restauração pelo Curso de Especialização Lato Sensu em Conservação-Restauração de Bens Culturais Móveis (CECOR) da Escola de Belas Artes da UFMG (1986) e em Cultura e Arte Colonial pelo Curso de Especialização Lato Sensu em Cultura e Arte Barroca pelo Instituto de Filosofia, Arte e Cultura da Universidade Federal de Ouro Preto (1987). Como Conservador-Restaurador, participou da obra de restauração das pinturas de Manoel da Costa Ataíde pertencentes à Capela de São Francisco de Assis de Ouro Preto-MG e desenvolveu estágio de aperfeiçoamento em Conservação-Restauração de Esculturas em Madeira Policromada no Institut Royal du Patrimoine Artistique-IRPA (Bruxelas-Bélgica) (1987-88).Realizou seu mestrado em História da Arte na Université Catholique de Louvain (Louvain-la-Neuve-Bélgica) (1990). É Doutor em Artes pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (2008). É Pós-Doutor em Línguas Modernas e Literaturas pela University of Miami – EUA (2015). Atualmente é professor dos cursos de graduação e pós-graduação da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais. Tem atuado como professor convidado na Universidade Federal de Ouro Preto, na Fundação Clóvis Salgado, no Centro Universitário de Ciências Gerenciais-UNA e na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Foi criador, coordenador e editor do Centro de Experimentação e Informação de Arte (CEIA) (2000-2014), iniciativa de artistas sediada na cidade de Belo Horizonte e que realiza eventos internacionais e edita livros sobre arte contemporânea. Tem experiência na área de Artes, com ênfase no Ensino de Arte, em História, Teoria e Crítica da Arte, desenvolvendo pesquisas sobre os seguintes assuntos: arte colonial luso-brasileira, arte moderna e contemporânea brasileira, arte contemporânea internacional com ênfase em arte africana contemporânea e performance. Atua como curador independente.
Lattes

Sônia Queiroz

Doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC- São Paulo, onde defendeu, em 2000, tese sobre as edições brasileiras de narrativas de tradição oral, desenvolveu em 2007, em estágio pós-doutoral na UNEB-Salvador, com a supervisão de Yeda Pessoa de Castro, pesquisa sobre a presença banto na tradição oral de Minas Gerais. Mestre em Estudos Linguísticos pela UFMG, onde se graduou em Letras em 1975, defendeu em 1985 dissertação sobre remanescente de língua africana em Minas Gerais. É professora da Faculdade de Letras da UFMG desde 1983, atuando hoje na área de Edição (graduação) e Estudos Literários (pós-graduação), com experiência também na área de Texto em língua portuguesa. Na pesquisa, no ensino e na extensão, atua principalmente nos seguintes temas: oralidade e escrita, poesia, conto, canto, transcriação, memória e cultura afrobrasileira.
Lattes

Cíntia Pereira

Possui Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (2002), Mestrado e Doutorado pela mesma instituição (2005 e 2009). Em 2009 foi professora substituta de Parasitologia humana (ICB/UFMG). Realizou Pós-doutorado na área de Imunologia de helmintos parasitos. Atualmente é professor Adjunta do Departamento de Parasitologia do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais , no Laboratório de Helmintologia Veterinária do ICB _UFMG. Desenvolve projetos com helmintos parasitos, tendo vasta experiência na interação do sistema interno de defesa dos moluscos com os helmintos e também na interação de helmintos parasitos com vertebrados. Atua principalmente nos seguintes temas: associação entre Schistosoma mansoni _ Biomphalaria; Fasciola hepatica_ Lymnaea columella; Angiostrongylus vasorum_ Achatina fulica; Strongyloides venezuelensis; Haemonchus contortus. Membro do Comitê Gestor do Centro de Estudos Africanos da UFMG, órgão ligado à Diretoria de Relações Internacionais da UFMG,desde 2017.
Lattes

Bolsistas

Charley Worrison

Marina Lílian