Leonardo Parentoni, professor vinculado à Faculdade de Direito da UFMG, participa do programa Escala Docente

Leonardo Parentoni, selecionado para o Programa Escala Docente na UFMG

“Recomendo aos colegas da comunidade da UFMG que busquem conhecer e participar das atividades da Associação de Universidades Grupo Montevidéu (AUGM), disponíveis tanto para docentes quanto para discentes. Elas trazem um benefício enorme para as pessoas e as instituições envolvidas”, esse foi o depoimento feito pelo professor Leonardo Parentoni que trabalha no departamento de Direito e Processo Civil e Comercial (DIC), vinculado à Faculdade de Direito da UFMG, para incentivar a todos da Universidade.

Leonardo Parentoni, foi selecionado para participar do Programa Escala Docente, cujo edital é divulgado anualmente pela Diretoria de Relações Internacionais, e esteve durante sete dias em Montevidéu, em junho de 2019, para desenvolver, especialmente, atividades de pesquisa na Universidad de la República (UDELAR).

Ele foi recebido pelo departamento da UDELAR denominado Centro de Derecho Informático, que realiza atividades envolvendo Direito e Tecnologia, setor correlato ao que ele atua na UFMG, onde é o fundador e coordenador da área de estudos de Direito, Tecnologia e Inovação, da Pós-Graduação da Faculdade de Direito, tendo longa trajetória de pesquisas e publicações sobre o tema.

Dentre as atividades desenvolvidas no âmbito do programa estão uma reunião realizada com o coordenador de Pós-Graduação da UDELAR, para o estreitamento de laços com a UFMG, que abordou questões como publicações conjuntas e intercâmbio docente e discente. Além disso, Leonardo Parentoni proferiu conferência aberta ao público sobre Regulação de Tecnologias Disruptivas no Século XXI e uma conferência de abertura das Jornadas Acadêmicas do Centro de Derecho Informático no ano de 2019 (maior evento desse Centro), discutindo o tema Inteligência Artificial e Direito, bem como assistiu, como ouvinte, a todas as demais conferências do evento.

Houve também uma visita ao edifício da Presidência da República para participação no evento intitulado “Charlas de Café” restrito a servidores de alto escalão do Poder Executivo local, no qual Parentoni teve a oportunidade de expor sua visão a respeito da privacidade e proteção de dados pessoais.

Por fim, satisfeito com a mobilidade e com o auxílio financeiro que é oferecido pelo programa Escala Docente ele afirmou que a experiência foi importante em vários aspectos: “Foi engrandecedor tanto do ponto de vista profissional quanto pessoal. Profissionalmente porque o programa me propiciou conhecer pesquisadores e alunos estrangeiros, com os quais mantenho contato desde então e participamos juntos de publicações, aulas, debates e outras atividades acadêmicas, tendo sido a viagem fundamental para construir e manter esses vínculos”, disse ele considerando que também teve um crescimento pessoal por poder viver em Montevidéu e conhecer a cultura local, algo que não seria possível sem estar pessoalmente ali, ainda que por pouco tempo.

Os docentes da UFMG que ficaram interessados em se candidatar ao programa Escala Docente da AUGM devem ficar atentos ao site e redes sociais da DRI, bem como ler os editais anteriores para saber mais sobre os pré-requisitos e condições para fazer mobilidade em uma das universidades latino-americanas da Associação de Universidades Grupo Montevidéu.