Reunião para orientações do Programa de Moradia para o Estudante Internacional da UFMG 2017.1

Destacado

A Diretoria de Relações Internacionais da Universidade Federal de Minas Gerais (DRI/UFMG), por meio do Setor de Acolhimento realizou, no dia 15 de dezembro, um encontro com os participantes do Programa de Moradia para o Estudante Internacional da UFMG.

A reunião acontece uma vez a cada semestre e pretende repassar informações sobre programa de moradia: funcionamento e condições recomendadas para que as famílias possam receber os estudantes estrangeiros da UFMG em suas casas, gratuitamente ou mediante pagamento de despesas.

O Programa é gerenciado pela DRI/UFMG que atualiza, em todo começo de período letivo, o cadastro dos participantes. Nesta edição de 2017.1 haverá mais de doze famílias cadastradas e que estiveram na DRI para a reunião de orientações do programa.

Entre os tópicos abordados durante a reunião, destacam-se:

  • Preparativos para o recebimento dos alunos internacionais;
  • Especificidades culturais: no que pautam às características culturais de cada estudante;
  • Avaliações/questionários dos anfitriões, bem como dos estudantes estrangeiros para fazer um levantamento de otimização das acomodações.

Confira abaixo mais algumas fotos do encontro:


Informações sobre o Programa: acolhimento@dri.ufmg.br

Reunião prepara inscritos no Programa de Apadrinhamento 2017/1 para a recepção dos estudantes internacionais da UFMG

Destacado

Michelle Gontijo, bolsista graduanda em Letras do Setor de Acolhimento da DRI, Elaine Parreiras, responsável pelo Setor de Acolhimento da DRI e Veronika Haag, da Secretaria de Gabinete.

Para dar início às preparações da Diretoria de Relações Internacionais para a chegada dos estudantes internacionais que ingressarão na UFMG no primeiro semestre de 2017, o Setor de Acolhimento realizou nos dias 14 e 15 de dezembro uma reunião com os inscritos na Chamada do Programa de Apadrinhamento.
Por meio do Programa, os padrinhos ou madrinhas acompanham o aluno estrangeiro ao longo de seu período letivo na UFMG, auxiliando-o com questões burocráticas nas unidades acadêmicas da Universidade, sugestões de   programação para finais de semana e feriados, entre outros.

A reunião aconteceu no auditório da Escola de Engenharia, contando com a presença de discentes e servidores da UFMG inscritos no Programa de Apadrinhamento.

As reuniões se iniciaram com um breve discurso acerca de suas experiências com alunos estrangeiros e a importância do suporte dos padrinhos, que atuam como facilitadores no processo de adaptação, uma vez que os estudantes são de países com culturas e costumes distintos.
Foram repassadas, então, orientações sobre as funções do padrinho relacionadas ao auxílio em questões burocráticas, logísticas e acadêmicas. A equipe também abordou a oportunidade de troca de experiências culturais entre os participantes do Programa de Apadrinhamento.
Ao final da reunião, os padrinhos e madrinhas puderam tirar dúvidas com a equipe do Setor de Acolhimento antes da chegada dos intercambistas. Nessa oportunidade, os alunos Lorena Késsie e Rafael Vinícius falaram sobre as suas expectativas e anseios em relação ao programa. “A gente não precisa só treinar o inglês”, disse Lorena, graduando do curso de Letras da UFMG, que mostrou-se interessada em conhecer outras culturas além das de língua inglesa.

Graduandos do curso de Letras da UFMG, Lorena Késsie e Rafael Vinícius.

Rafael, graduando do curso de Letras da UFMG, diz que já foi apadrinhado em um intercâmbio da UFMG no exterior e que vê no programa a oportunidade de retribuir o que recebeu.
“Eu fiz um intercambio pela DRI em uma outra oportunidade e eu fui acolhido numa universidade estrangeira por um padrinho. Inclusive, até gostaria que o aluno fosse de Portugal, país para o qual eu fui, para que eu possa retribuir o que eu recebi ”.
 O próximo encontro acontecerá durante a Semana de Orientação do Estudante do Internacional. Confira mais fotos do evento no Facebook clicando aqui.

Atividade de formação multicultural da DRI apresenta o Museu Histórico Abílio Barreto a estudantes internacionais

Destacado

Dedicado à preservação da memória da capital, o Museu Histórico Abílio Barreto reúne o maior acervo sobre a história de Belo Horizonte.

Estudantes internacionais que estão na UFMG para realizar um período de estudo tiveram a oportunidade de conhecer o Museu Histórico Abílio Barreto (MHAB), no dia 16 de setembro de 2016.

Na ocasião, o grupo foi acompanhado por seus “padrinhos”, membros da comunidade acadêmica participantes do Programa de Apadrinhamento da DRI, que compartilharam de um momento enriquecedor de aprendizagem e descobertas sobre a capital mineira.

Os visitantes foram recebidos pela equipe do museu com uma mesa de café e, durante a programação, puderam aprender sobre as histórias do museu e a criação da cidade de Belo Horizonte.

Além disso, viram uma réplica da planta original da construção de Belo Horizonte, de 1894. Em seguida, os alunos caminharam pelos dois pavimentos do casarão secular sede da antiga Fazenda do Leitão, construída em 1883, por José Cândido da Silveira.

A visita foi finalizada com um passeio pelas áreas verdes do museu, onde há árvores frutíferas plantadas pelos próprios funcionários, e os estudantes apreciaram, ainda, o bonde elétrico, a locomotiva a vapor e o carro de boi expostos no local.

A atividade integra o projeto de Atividades de Formação Multicultural executado pelo Setor de Acolhimento da Diretoria de Relações Internacionais da UFMG, representada por Elaine Parreiras e Michelle Gontijo, em parceria com a Secretaria Municipal Adjunta de Relações Internacionais da PBH, representada por Sandra Martins Farias.

Desbravando a fauna e a flora mineiras: estudantes internacionais realizam atividade no Parque das Mangabeiras

Destacado

No dia 20 de outubro de 2016, os estudantes internacionais da UFMG se reuniram no Parque Municipal das Mangabeiras em uma atividade que teve o objetivo de contribuir para a integração entre os estudantes internacionais e os brasileiros, matriculados na UFMG.
O Parque, que é a maior área verde da capital mineira e atrai milhares de visitantes por oportunizar a aproximação com a vegetação nativa, é um local definido como de preservação e pesquisa ambiental aberto ao público.
Os participantes da atividade caminharam pelos espaços do parque, passando por trechos do Roteiro das Águas, do Roteiro da Mata e, também, o Mirante da Mata. Eles também puderam apreciar diversas amostras da vegetalidade mineira e tiveram contato com alguns animais, como o quati e o mico-estrela.
Posteriormente, o grupo participou de um piquenique, promovendo um intercâmbio ao compartilharem comidas típicas de seus países de origem.
A Atividade de Formação Multicultural no Parque das Mangabeiras foi organizada pela Diretoria de Relações Internacionais, por meio do Setor de Acolhimento, representada por Elaine Parreiras e Patrícia Freire.