UFMG Do Mundo

Universidade Federal de Minas Gerais

  1. DRI
  2. Página Inicial

Internacionalização Solidária e de Excelência

No plano global, a internacionalização do ensino universitário foi aprofundada nas últimas décadas, em razão da maior integração produtiva, financeira e comercial das economias nacionais. No Brasil, esse processo também teve impulso considerável em período recente, motivado, principalmente, pela projeção renovada do país no cenário mundial e pelos programas governamentais que vieram a ser implementados a fim de incrementar a mobilidade e o intercâmbio internacionais de estudantes e pesquisadores. A UFMG se inseriu nesse contexto de mudanças como uma das instituições mais ativas, efetuando investimentos significativos e mobilizando recursos materiais e humanos próprios para intensificar a sua internacionalização, devidamente balizada em diretrizes que buscam conjugar princípios de excelência acadêmica e científica com compromissos de solidariedade com as entidades parceiras. Como será detalhado a seguir, a internacionalização da UFMG está calcada em diversas iniciativas, desdobradas em múltiplas frentes de ação, que visam ampliar e estreitar os laços de cooperação e reciprocidade com universidades de outros países e organismos multilaterais, de modo a contribuir de forma demarcada para a produção e disseminação do conhecimento acadêmico e científico, bem como para a universalização e o aprimoramento das práticas de ensino e pesquisa em escala mundial.

Mais de cem programas de intercâmbio e 332 convênios conectam atualmente a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) a 237 universidades parceiras em 38 países. A internacionalização tem se consolidado como traço da cultura acadêmica da Instituição, que se tornou o destino de crescente número de estrangeiros e que envia, cada vez mais, estudantes e professores para experiências de mobilidade acadêmica em todos os continentes.

Entre as ações institucionais que impulsionam a internacionalização estão os acordos de cooperação, a participação em redes internacionais e a mobilidade de integrantes dos corpos docente e discente. Dados divulgados recentemente pelo governo federal revelam que a UFMG é a segunda instituição do país que mais envia estudantes de graduação para o exterior pelo programa Ciência sem Fronteiras (CSF) – foram 872 alunos, somados os de graduação e de pós-graduação.

Um terço dos 628 estudantes de graduação da UFMG selecionados pelo CSF desde o final de 2011 até março de 2013 seguiu para os Estados Unidos, país que recebeu, junto com França e Portugal, metade do contingente de estudantes da Instituição. A outra metade foi para países como Reino Unido, Alemanha, Canadá, Espanha e Austrália, seguidos por outros dez destinos. Também rumaram para o exterior 244 pós-graduandos.

Universidade Federal de Minas Gerais
Av. Antônio Carlos, 6627, Pampulha - Belo Horizonte - MG - CEP 31270-901

© 2000-2013, Universidade Federal de Minas Gerais

Ministério da Educação Brasil, um país de todos