Espetáculo da Cia Negra de Teatro é apresentado pelo artista Felipe Oládélè

Cia. Negra de Teatro é uma das atrações desta quinta-feira, dia 17, da programação do 52º Festival de Inverno UFMG. A companhia vai apresentar o espetáculo A partir daqui, com o artista Felipe Oládélè. A obra é uma apologia ao afrocentrismo e um chamado para que negras e negros retomem suas origens espirituais, culturais e naturais.

Além da atuação de Oládélè como ator, diretor e dramaturgo, A partir daqui conta, em sua produção, com trilha sonora original de Felipe Storino, direção de fotografia de Henrique Marques e montagem de Vinícius Faustino.

A performance tem o objetivo de apresentar a possibilidade de reconstrução de uma sociedade a partir do olhar das pessoas negras e da retomada de suas identidades esquecidas. A transmissão começa às 21h30, no canal Cultura UFMG no Youtube.

Trajetória
A carreira artística de Felipe Oládélè começou no Centro de Formação Artística Tecnológica da Fundação Clóvis Salgado (Cefart), em Belo Horizonte. Hoje, ele integra a Cia Negra de Teatro ao lado de Ramon Brant e Eliezer Sampaio. Esse elenco circula atualmente com o espetáculo Chão de pequenos, dirigido por Zé Walter Albinati e Tiago Gambogi. Oládélè é o autor da performance Invisibilidade social.

Oládélè  participou de residências artísticas em Cabo Verde, Buenos Aires, Frankfurt e Dresden. No cinema, atuou em filmes como Apto420 (Dellani Lima), Velho Oeste (Thiago Taves Sobreiro) e Coiote (Sérgio Borges). Também dirige e atua no curta Wanderlust, outra produção da Cia. Negra de Teatro.

Equipe: Vitória Fonseca (produção), Marcia Botelho (edição de imagens) e Renata Valentim (edição de conteúdo)