Mais três autores lançaram textos para a série Ensaios Mundos Possíveis, do 52º Festival de Inverno UFMG. Na quinta, 17, Ricardo Aleixo publicou o ensaio Dendorí: uma poética-muitas. No mesmo dia, Eneida Maria de Souza lançou a coletânea de poemas  Janelas. Na sexta-feira, 18, foi a vez de Ricardo Domeneck publicar os Poemas para o Festival de Inverno de Minas Gerais. Leia todos agora mesmo em issuu.com/culturaufmg.

Ricardo Aleixo – Belo-horizontino de 1960, Ricardo coleciona muitos títulos. Ele é poeta, artista visual e sonoro, performador, pesquisador das poéticas da voz e do corpo, cantor, compositor, ensaísta e editor. Em Dendorí: uma poética-muitas, ele revisita sua trajetória artística, explicando o conceito por trás de sua poética.

Eneida Maria de Souza  – Doutora em Literatura Comparada pela Université de Paris VII, Eneida é professora titular e emérita da UFMG, e organizadora de vários livros de ensaios. É autora dos livros A pedra mágica do discurso (sobre Macunaíma) (1988), Traço crítico (1994), O século de Borges (1999), Crítica cult (2002), Tempo de pós-crítica (2007), Pedro Nava – o risco da memória (2004), Janelas indiscretas – ensaios de crítica biográfica (2011); e organizadora de Correspondência – Mário de Andrade & Henriqueta Lisboa, vencedor do Prêmio Jabuti em 2011.

Ricardo Domeneck – Natural de São Paulo, o artista atualmente vive em Berlim. Em sua trajetória, lançou coletâneas de poemas e duas de prosa, colaborando com revistas literárias brasileiras e estrangeiras. É coeditor das revistas Modo de Usar & Co. e Hilda. Trabalha com vídeo e a fronteira textual entre oralidade e escritura, apresentando seu trabalho em espaços como o Museo Reina Sofía (Madri) e Museo Experimental El Eco (Cidade do México).