• Home
  • |
  • Instituto
  • |
  • Acontece
  • |
  • Programas
  • |
  • Publicações
  • |
  • Contato
Heloísa Starling - Departamento de História
pesquisador projeto

PROJETO: DIREITO À VERDADE E À MEMÓRIA

Período da Residência: 01/03/2010 a 01/03/2011

Departamento de História – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas – UFMG

Possui graduação em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1979), graduação em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (1981), especialização em Política Comparada pela Universidade Federal de Minas Gerais (1982), mestrado em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais (1986) e doutorado em Ciência Política (Ciência Política e Sociologia) pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (1997). Atualmente é Professora Associada da Universidade Federal de Minas Gerais, Membro do Conselho Curador. da Empresa Brasileira de Comunicação, Membro de corpo editorial da Revista do Arquivo Público Mineiro, Membro de corpo editorial da Locus (UFJF), Membro de corpo editorial da Caminhos da História (UNIMONTES), Membro de corpo editorial da Revista do Instituto de Estudos Brasileiros e Membro de corpo editorial da Varia História (UFMG). Tem experiência na área de Ciência Política. Atua principalmente nos seguintes temas: Fundação, Modernidade, Republicanismo.

Currículo Lattes

Somos UFMG

PROJETO: DIREITO À VERDADE E À MEMÓRIA

O projeto tem o propóstio de estudar o período de vigência do regime militar no Brasil. Seu objetivo: construir, com base nesse estudo, uma narrativa de natureza historiográfica em ambiente interativo e capaz de dupla aborgagem: voltar-se sobre os procedimentos de ruptura do Estado de Direito e de constituição de estruturas de repressão do Estado no interior da República; debruçar-se sobre a criação e o exercício das práticas de resistência e de oposição ao regime militar produzidas por grupos e forças políticas originários da sociedade brasileira. A construção de uma narrativa de natureza historiográfica com tecnologia interativa, cumpre duas tarefas importantes na execução desse projeto: trata-se de um lado, de incentivar uma leitura transversal e múltipla, destinada a um público não especializado e estimulá-lo a produzir seus próprios percursos para obtenção de informação e de conteúdo. Mas, trata-se também, por outro lado, de produzir um banco de dados virtual permanente sobre o período de vigência do regime militar no Brasil. Ou, melhor dizendo, trata-se construir um arquivo, um dispositivo aberto para geração de conhecimento e produção de novas escritas da história, a ser desenvolvido com tecnologia avançada em áreas relacionadas às mídias interativas.