• Home
  • |
  • Instituto
  • |
  • Acontece
  • |
  • Programas
  • |
  • Publicações
  • |
  • Contato
Rainer Guldin - Università della Svizzera Italiana
pesquisador evento vídeos outras informações

CÁTEDRA IEAT/FUNDEP: HUMANIDADES, LETRAS E ARTES

Período: 26 de maio a 24 de junho, 2012

Indicação: Professor Rodrigo Duarte – Departamento de Filosofia, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, UFMG.

Guldin estudou Germanística e Letras/Inglês na Universidade de Zurique e na Aston University em Birmingham (Reino Unido), dedicou-se aos estudos sobre o escritor americano H. P. Lovecraft e sua tese de doutorado em Literatura alemã foi sobre o escritor  Hubert Fichte. Ele já lecionou na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), na Bauhaus Universität em Weimar (Alemanha), no Centre for Translation and Intercultural Studies da Universidade de Manchester (Inglaterra) e na University of St. Gallen (Suiça). Atualmente, é professor de filosofia da Università della Svizzera Italiana, em Lugano, na Suíça, e é cofundador e editor chefe do jornal eletrônico multilíngue Flusser Studies (http://www.flusserstudies.net).

Como pesquisador e escritor, Guldin produziu diversos ensaios dedicados à obra de Vilém Flusser, além de possuir, também, publicações sobre as teorias da tradução e a história do corpo humano. Suas áreas de pesquisa abrangem a teoria da paisagem, a história da tradução, a teoria da autotradução, o plurilinguismo em textos literários e a teoria da metáfora. É considerado um filósofo original, por dedicar-se, não apenas aos estudos da obra de Flusser, mas, também, por, a partir da obra flussiana, assimilar suas principais lições para pensar a cultura e a sociedade contemporânea em suas principais facetas.

Publicações recentes: Pensar entre línguas – A teoria da tradução de Vilém Flusser, São Paulo 2010; Spiegelgeschichten: zu Hubert Fichtes und Hans Henny Jahnns Thomas Chatterton, Aachen 2010; Vilém Flusser: An Introduction, autores: Anke Finger, Gustavo Bernardo e Rainer Guldin, Minneapolis 2011.

“Em certo sentido, qualquer coisa é uma nuvem” – Reflexões sobre um fenômeno na intercessão de filosofia, arte e ciência.

Data: 18 de junho de 2012

O autor focaliza cinco diferentes autores, cuja obra interdisciplinar poderia ser localizada exatamente na interseção de filosofia, arte e ciência: Lucrécio, Leonardo da Vinci, Wolfgang von Goethe, Michel Serres e Vilém Flusser. Todos estes autores demonstraram um grande interesse pelas nuvens, não apenas por causa de sua natureza, instável, fluida efêmera, mas sobretudo por causa de sua dificuldade de abordagem, especialmente no que tange a um enfoque sistemático. As nuvens, de fato, desafiam fundamentalmente qualquer tipo de pensamento taxonômico e disciplinar. É por essa mesma razão que as nuvens têm sido repetidamente usadas para aproximar fronteiras e unir territórios tidos como separados. De rerum natura, de Lucrécio, os cadernos de notas de Leonardo da Vinci, aWolkenlehre de Wolfgang von Goethe, o Projeto Hermes de Michel Serres e a filosofia fabulatória de Vilém Flusser – cada um no seu modo particular e de dentro de seu contexto histórico e cultural – fazem uso da metáfora/do modelo da nuvem para refletir sobre uma possível mescla entre filosofia, arte e ciência.

Vídeo não disponível.