• Home
  • |
  • Instituto
  • |
  • Acontece
  • |
  • Programas
  • |
  • Publicações
  • |
  • Contato
Vinicius Mariano de Carvalho - King’s College London (Reino Unido)
pesquisador evento vídeos outras informações

Vinicius_Mariano_250x250CÁTEDRA IEAT/FUNDEP: HUMANIDADES, LETRAS E ARTES

Período:  1 a 30 de agosto de 2016

Indicação: Elcio Cornelsen, da Faculdade de Letras da UFMG

Dr. Vinicius Mariano de Carvalho é Professor de Estudos Brasileiros no Brazil Institute, King’s College London e Professor Honorário de Estudos Brasileiros na Universidade de Aarhus, na Dinamarca, onde previamente foi professor e coordenador do programa de Estudos Brasileiros e também serviu como Cônsul Honorário do Brasil. É doutor em literaturas românicas pela Universidade de Passau, na Alemanha, mestre em Ciência da Religião e Licenciado em Letras pela UFJF. Paralelo à carreira acadêmica, é também músico e nesta área atua como regente e faz pesquisas em musicologia histórica. Atualmente é regente do Brazil Ensemble, no King’s College London, especializado em executar repertório brasileiros para orquestra de câmara.

Dr. Carvalho tem pesquisas em várias áreas, como literatura brasileira e ética (nesta área está publicando este ano uma antologia com a Routledge), literatura e religião, Música brasileira, música e holocausto, assuntos de defesa e segurança, etc. Todas estas pesquisas estão, no entanto, orientadas para o que se vem chamando de Estudos Brasileiros, área na qual Dr. Carvalho é um dos mais ativos pesquisadores na Europa atualmente. É fundador e editor chefe da Brasiliana – Journal for Brazilian Studies.

2016_Cátedras_Vinicius_MarianoA participação do Brasil na segunda guerra mundial expressa pela literatura, música e artes plásticas produzida pelos pracinhas da Força Expedicionária Brasileira (FEB).

29 de agosto de 2016

Auditório 1007 da Faculdade de Letras da UFMG

Se a participação ativa do Brasil na segunda guerra mundial com o envio de aproximadamente 25000 soldados para o front de batalha na Itália é ainda evento por vezes pouco conhecido do público em geral, mesmo dentro do Brasil, mais ignorada é a produção cultural resultante desta participação, produzida por músicos, escritores e artistas que incorporaram na Força Expedicionária Brasileira.

Esta conferência é resultado da pesquisa em torno da produção literária, musical e artística feita por veteranos da FEB, durante e após o conflito. O objetivo desta pesquisa é justamente analisar como a experiência da guerra foi vivida, expressa e representada por estes artistas. O corpus da pesquisa consta do romance Guerra em Surdina, de Boris Schnaiderman e da antologia Contos da Vida Expedicionária, de Celso Furtado. Na parte musical, analisaremos as canções populares compostas e executadas pelos pracinhas da FEB, muitas deles conservadas apenas em registros da rádio BBC. É uma coleção variada de sambas, marchas, valsas, emboladas e outros ritmos brasileiros que retratam a vivência e experiência da guerra. A terceira parte do corpus é composta pelos desenhos de Carlos Scliar, feitos em seus momentos de folga durante a campanha na Itália. Estes desenhos estão devidamente catalogados e compõe a coleção Caderno de Guerra.