Estrutura

As Universidades Públicas no Brasil, em especial aquelas vinculadas ao Sistema Federal, adotam um modelo organizacional que se caracteriza por muitas similaridades, em que predominam as decisões de Órgãos Colegiados. No caso da UFMG, cuja forma de organização está sinteticamente representada nos organogramas 1 e 2, há dois Colegiados Superiores cuja atuação está diretamente relacionada às questões acadêmicas: o Conselho Universitário, que estabelece as linhas políticas mestras da Universidade, e o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE), encarregado de detalhar e coordenar a política acadêmica da Instituição.

A estrutura da Reitoria – órgão básico da Administração Central da Universidade – conta, também, com as Pró-reitorias, as Diretorias, as Coordenadorias e demais instâncias administrativas, que se ocupam de dar consequência às decisões do Conselho Universitário e do Cepe.

A organização da UFMG inclui, ainda, Unidades Acadêmicas e Unidades Especiais, que constituem espaços de realização de ensino, pesquisa e extensão. Departamentos e cursos são subordinados às Unidades Acadêmicas. Cada curso é administrado por um Colegiado, cuja autoridade máxima é o Coordenador. Os estudantes são diretamente vinculados ao Colegiado do seu curso.

Organograma

Organograma