PRAE

A Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE) foi criada em novembro de 2014, e era uma reivindicação histórica do movimento estudantil na UFMG, sendo aprovada por unanimidade pelo Conselho Universitário. Os três eixos de atuação da PRAE são:

– ações afirmativas,
– assistência estudantil e
– apoio a projetos de estudantes.

Uma Pró-reitoria para chamar de sua

A UFMG,  cada vez mais inclusiva, tem o desafio de propor e realizar políticas que enriqueçam a formação acadêmica de seus estudantes.

Estudantes de todas as etnias, gêneros, idades e condições econômicas, com experiência diversa, crentes, ateus, deficientes, com escolhas sexuais variadas. Pessoas, enfim. Pessoas em posse de seus corpos, com suas histórias de vida. E com direito à UFMG.

Conhecer estes novos sujeitos e compreender suas experiências são exigências primeiras se quisermos fazer avançar uma política ancorada na equivalência de direitos: para que não apenas cheguem à UFMG, mas que aqui realizem o percurso de formação acadêmica que desejam. As novas circunstâncias exigem uma UFMG que responda aos desafios contemporâneos.

Perguntar quem são os alunos da UFMG, o que eles demandam é fundamental para formular políticas estudantis consistentes e sintonizadas com as necessidades que apresentam.

Responsabilidades da PRAE

– É responsabilidade da PRAE elaborar,  coordenar e avaliar ações que integram a política da UFMG para atender aos direitos de estudantes, em três domínios: a execução de um programa de ações afirmativas; o apoio ao desenvolvimento de projetos acadêmicos propostos por estudantes;  e a expansão do programa de assistência estudantil a ser praticado pela Fundação Universitária Mendes Pimentel (FUMP).

– Promover o permanente combate ao preconceito e às opressões de qualquer natureza, zelando pela equidade de direitos na comunidade estudantil é outra responsabilidade da PRAE, em parceria com o DCE e a Ouvidoria da UFMG.

Segundo Resolução do Conselho Universitário da UFMG, n. 11, de 11 de novembro de 2014:, disponível neste link:

“Art. 2o À Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis compete:

I – elaborar, coordenar e avaliar a execução de programas, projetos e ações para compor a política de assuntos estudantis;

II – elaborar, coordenar e avaliar programas e ações de fomento a projetos acadêmicos do corpo discente;

III – elaborar, coordenar e avaliar programas, projetos e ações de assistência estudantil, a serem executados pela Fundação Universitária Mendes Pimentel – FUMP;

IV – elaborar, coordenar e avaliar programas e projetos de ações afirmativas ligados a assuntos estudantis;

V – promover o permanente combate ao preconceito e às opressões de qualquer natureza, zelando pela equidade de direitos da comunidade estudantil;

VI – coordenar as atividades de suas diretorias administrativas, assessorias, coordenadorias e comissões de trabalho;

VII – manter articulação acadêmica com a FUMP, as demais Pró-Reitorias e quaisquer setores da UFMG e da comunidade externa para estabelecer convênios, acordos e parcerias visando à implementação e à articulação da política de assuntos estudantis.”

Conselho de Assuntos Estudantis

O Conselho de Assuntos Estudantis é seu órgão consultivo, contando com representantes da Reitoria, da FUMP e com participação paritária de estudantes da UFMG. É o CAE que  estabelece os princípios e as diretrizes para a política de assuntos estudantis a ser praticada na Universidade, definindo, dentre outros, os critérios de classificação socioeconômica a serem utilizados para a inclusão de estudantes nos programas de assistência estudantil e de ações afirmativas conduzidos pela PRAE.