Universidade Federal de Minas Gerais

Júlio César Oliveira/MEC
haddad.JPG
O ministro Fernando Haddad, entre Alessandro Candeas, chefe da Assessoria Internacional do MEC, e o reitor Ronaldo Rena

Para ministros, integração do Mercosul passa pela educação

sexta-feira, 24 de novembro de 2006, às 18h10

A educação é o principal fator de integração dos países do Mercosul. Esta foi a conclusão, unânime, a que chegaram os ministros e autoridades de educação do bloco durante a XXXI Reunião dos Ministros da Educação dos Países do Mercosul, realizada no Conservatório UFMG.

Reuniram-se no Conservatório os ministros Fernando Haddad, do Brasil; Felix Patzi Paco, da Bolívia; Blanca Ovelar de Duarte, do Paraguai; Jorge Brovetto, do Uruguai; Yasna Proverte Campillay, do Chile, além dos vices-ministros da Educação da Colômbia, Javier Botero Alvarez, e da Venezuela, Armando Rojas. A Argentina foi representada pelo secretário de Ensino Superior, Alberto Dibbern.

Uma das convergências do debate é a importância das escolas bilíngües de fronteiras para o processo de integração. A medida é apontada como o primeiro passo para derrubar a barreira lingüística. O ministro do Uruguai, Jorge Brovetto, lembrou que o avanço inicial foi descartar a idéia de que a combinação do português e o espanhol era problema. "O trabalho nas fronteiras vai respaldar a integração. Precisamos assumir o "portunhol" como riqueza cultural da região e incorporá-lo ao processo", frisou.

Já o ministro boliviano Félix Paco defendeu a incorporação da cultura indígena. "Temos que avançar na concepção da descolonização dos países. Isso significa incorporar a visão de um mundo de todos, o que inclui a cultura indígena, historicamente comum aos países da América Latina", disse.

A ministra Blanca Ovelar, do Paraguaí, país que assume no próximo semestre a presidência temporária do grupo, resumiu o sentimento que marcou o encontro. "Iniciativas novas e o aprofundamento de outras marcam esta agenda positiva. Mas o Paraguai reconhece que o maior avanço foi o plano de horizontalidade, reciprocidade, solidariedade e justiça instalado pelo grupo. E o enriquecimento mútuo e as experiências que marcam esse avanço significam um aporte nos sistemas educativos e a construção da consciência favorável à integração", concluiu.

Liderança
Em entrevista coletiva realizada na manhã desta sexta-feira no Conservatório UFMG, o ministro da Educação, Fernando Haddad, refutou a idéia de que o Brasil exerce a liderança do Mercosul educacional, apesar do país ter presidido o bloco nos últimos seis meses. "A rotatividade existe e a liderança nunca é de um país. Até porque a integração exige que todos se sintam partícipes desse processo", salientou o ministro.

Embora a Universidade do Mercosul - principal instrumento dessa integração - vá ser instalada no Brasil, Haddad destacou que nada impede que outros países façam o mesmo. "A Argentina pode muito bem pensar numa instituição própria. A Venezuela já trouxe uma proposta de concepção de uma universidade bolivariana com características semelhantes a essa idealizada pelo Brasil. Cada país segue o seu caminho, mas com um objetivo comum", defendeu.

(Com informações da Assessoria de Comunicação do Fórum Educacional do Mercosul)

22/mai, 18h34 - Compós premia tese da UFMG que discute relações de poder em discursos sobre trabalho doméstico infantil

22/mai, 17h43 - Debate sobre a arte contemporânea reúne Yara Tupynambá e Rodrigo Vivas no Espaço do Conhecimento

22/mai, 16h39 - Ars Nova recebe, até segunda, inscrições para seleção de três coristas

22/mai, 5h59 - Mostra 'Entreposto', de Mário Azevedo, pode ser visitada a partir de amanhã no Centro Cultural

22/mai, 5h58 - Faculdade de Direito inicia hoje mutirão para analisar situação processual de presos do Ceresp Gameleira

22/mai, 5h57 - Cineam, da Fale, exibe filme português inspirado no mito de Electra

22/mai, 5h54 - Conservatório UFMG prorroga inscrições para seleção de músicos

22/mai, 5h54 - Mestrado em Ciência de Alimentos seleciona candidatos

22/mai, 5h53 - Performances poético-musicais são atrações desta noite, no Conservatório

22/mai, 5h52 - Mesa-redonda na Escola de Enfermagem vai abordar segurança do paciente

22/mai, 5h51 - Em livro organizado por professor da UFMG, historiadores analisam estratégias de legitimação social e política adotadas pelas ditaduras sul-americanas

22/mai, 5h49 - Revista Aletria, de estudos literários, recebe artigos até 1º de julho

21/mai, 11h36 - Flexibilização do currículo e redução da carga horária figuram entre sugestões de mudanças na graduação

21/mai, 10h36 - Dirigentes de universidades públicas mineiras discutem fortalecimento de parcerias

21/mai, 8h14 - Reitor afirma na Assembleia Legislativa que segurança nos campi é prioridade

Classificar por categorias (30 textos mais recentes de cada):
Artigos
Calouradas
Destaques
Eleições Reitoria
Encontro da AULP
Estudante
Eventos
Festival de Inverno
Festival de Verão
Gripe Suína
Jornada Africana
Libras
Mostra das Profissões
Mostra das Profissões 2009
Mostra Virtual das Profissões
Notas à Comunidade
Notícias
O dia no Campus
Pesquisa
Pesquisa e Inovação
Residência Artística Internacional
Reuni
Semana do Conhecimento
Semana do Servidor
Seminário de Diamantina
Sisu
Sisu e Vestibular
UFMG 85 Anos
UFMG, meu lugar
Vestibular

Arquivos mensais:
maio de 2015 (187)
abril de 2015 (215)
março de 2015 (224)
fevereiro de 2015 (170)
janeiro de 2015 (156)
dezembro de 2014 (163)
novembro de 2014 (245)
outubro de 2014 (281)
setembro de 2014 (267)
agosto de 2014 (229)
julho de 2014 (183)
junho de 2014 (156)
maio de 2014 (239)
abril de 2014 (236)
março de 2014 (202)
fevereiro de 2014 (228)
janeiro de 2014 (130)
dezembro de 2013 (180)
novembro de 2013 (282)
outubro de 2013 (280)
setembro de 2013 (233)
agosto de 2013 (229)
julho de 2013 (202)
junho de 2013 (209)
maio de 2013 (248)
abril de 2013 (247)
março de 2013 (186)
fevereiro de 2013 (155)
janeiro de 2013 (163)
dezembro de 2012 (145)
novembro de 2012 (226)
outubro de 2012 (258)
setembro de 2012 (220)

Expediente