Semana de Recepção Negra da UFMG

O evento pretende dar as boas-vindas aos calouras e calouros aprovados no SISU 2019 e ser a oportunidade de trocas de afetos para celebrar o momento incrível que é estar na Universidade Pública. Principalmente, no contexto de ataques racistas nas redes sociais e atitudes de ódio que tomaram conta de certa parte da sociedade brasileira. Organizado com a intenção de acolher, o evento é organizado pelo Centro de Convivência Negra da UFMG (CCN), em parceria com demais coletivos e Grupos de Estudos negros da universidade como Unegro, Afronte, Correnteza, Levante Popular da Juventude e Juntos. Tem o apoio institucional da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE/UFMG) e da Diretoria da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (Fafich) da UFMG. Com Rodas de Conversas sobre temáticas atuais de interesse da juventude negra, Cine-Debate do Filme “As Branquelas” e sobre a Revolução Haitiana, oficinas de passinho, entre outras atividades durante a semana, nas várias unidades da UFMG.
Corte de verba
Na UFMG, são aproximadamente, mil bolsistas cujos valores das bolsas são de R$400, 00 para aqueles que participam de atividades de Iniciação Científica, de Programas de Extensão, entre outras. Mas os cotistas correm o risco de terem de abandonar os estudos trabalhar. Brasil, portanto, somos contra as medidas antipovo do governo Bolsonaro, como por exemplo, somos contra a reforma da previdência, o fim das cotas raciais e a cobrança de mensalidades em universidades públicas. Queremos, ao contrario do que propõe o presidente, uma universidade pública, gratuita, inclusiva, negra e de qualidade. Neste sentido, a “Semana de Recepção Negra da UFMG” também será um foco de protesto contra o corte dos investimentos na universidade pública, pois boa parte dos cotistas será afetada com a medida anunciada pelo governo federal.
As ações afirmativas
Nos últimos 10 anos, a UFMG consolidou as ações afirmativas em seus processos seletivos para graduação e pós-graduação, além disso o Movimento Negro comemora a inserção de disciplinas de Formação Transversal em Saberes Tradicionais, a instalação da Comissão de Ações Afirmativas e Inclusão Social da UFMG e, em 2019, a Banca de Heteroidentificação, entre outras ações.
Período: 20 a 24 de maio
Local: nas unidades acadêmicas da UFMG