Trata-se de uma emoção primária que causa uma perturbação aflitiva caracterizada por um sentimento desagradável provocado pela percepção de um perigo, seja ele presente ou futuro, real ou imaginado. O medo é uma das emoções que resulta da repulsa natural ao que ameaça, também se refere ao receio e apreensão que alguém tem de que venha acontecer algo contrário àquilo que pretende.

Às vezes, a pessoa pode não estar consciente do medo, não percebendo suas inseguranças, limitando assim sua atuação no mundo, pois a fuga é geralmente o comportamento habitual.

Fisiologia do Medo

Fisiologia do Medo

Alerta

O medo patológico diferencia-se do medo normal por não ter causa objetiva ou base na realidade, por provocar uma aflição desmedida. Neste caso, procure ajuda especializada!

# Pense nessa afirmação Seja detetive de sua vida, teste o medo. Enfrente o seu medo.
1 O medo protege-nos de vários perigos, mas até um certo ponto. Quando o medo começa a limitar vários passos e leva-o a evitar muitas situações que gostaria de ultrapassar. Você tornou-se obediente ao medo e não à sua vontade. Quem está no controle da sua vida, você ou o medo?
2 Muitas vezes o nosso pensamento faz nos crer que o que tememos vai mesmo acontecer. O medo pode não ser real. O que te garante muitas vezes que aquilo que teme vai te acontecer?
3 Porque quanto mais eu fujo e evito, mais o medo aumenta. Em última análise não enfrentar o medo deixa muita margem à minha cabeça para fantasiar sobre possíveis perigos e desfechos para a situação. Será que o fato de eu não enfrentar a situação é o que tem me protegido?
Será que existe outra forma de agir?