UFMG realiza evento sobre I Congresso de Escritores e Artistas Negros | AgendaIN UFMG

UFMG realiza evento sobre I Congresso de Escritores e Artistas Negros

Começa amanhã, 11, o 1º Congresso de Artistas Negros – seis décadas depois, que prossegue até sexta-feira, 13, no Auditório Baesse, na Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (Fafich). O evento faz referência ao congresso que reuniu intelectuais negros em 1956, em Sorbonne (França), para discutir as questões da cultura negra pós Segunda Guerra.

Estão previstas na programação quatro sessões comentadas de filme e documentários. Promovido pelo Departamento de História em parceria com o Programa de Pós-graduação em História, o congresso tem apoio do Centro de Estudos Africanos. Para participar como ouvinte das sessões comentadas, é necessário realizar inscrição prévia pelo e-mail cean.sessentaanos@gmail.com.

Sessões comentadas

Maria Nazareth Soares Fonseca, professora do programa de pós-graduação em Letras da PUC-Minas, e Fernanda Murad Machado, da Universidade de São Paulo (USP), abrirão o evento, às 10h30. Em seguida, às 17h, Fernanda Murad Machado vai comentar o documentário Aimé Césaire, une voix pour l’histoire (1994), sobre o poeta e político crítico do colonialismo.

No dia 12, às 17h, David Marinho de Lima Júnior, mestre em cinema africano, vai comentar o filme Xala (1975). Dirigido por Ousmane Sembene, o longa-metragem explora os arranjos políticos do momento em que o Senegal conquista a independência da França.

Na sexta-feira, serão exibidos dois documentários: Concerning Violence (2004), às 10h, e Lumières Noires (2006), às 17h. O primeiro longa-metragem será comentado por Gustavo Durão, pesquisador do Instituto de Estudos Africanos da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e Raissa Brescia dos Reis, pesquisadora do Movimento da Negritude pela UFMG. O enredo trata da violência dos colonizadores e dos movimentos pela independência de países africanos nas décadas de 1960 e 1970.

Lumières Noires analisa as circunstâncias e a importância do Congresso de Artistas Negros de Sorbonne, em 1956. A sessão será comentada por Patricia Teixeira Santos, pesquisadora em história africana pela Universidade Federal de São Paulo, e Luiz Duarte Haele Arnaut, professor do Departamento de História da UFMG.

Para mais informações sobre o evento, acesse o link.

  • Organizador : Departamento de História; Programa de Pós-graduação em História - UFMG
  • E-mail : cean.sessentaanos@gmail.com