Que orgulho! Estudantes dão exemplo de integração com ensino e pesquisa

Participantes da 21ª Jornada de Extensão mostraram a importância da relação entre as dimensões acadêmicas da Universidade

De volta ao Campus Pampulha depois das duas edições anteriores no formato on-line, a 21ª Jornada de Extensão reuniu a comunidade extensionista no Auditório Nobre do CAD1 na quarta-feira, dia 25 de maio de 2022.

O seminário – que foi a principal atividade da Jornada em 2022 – foi conduzido pelos estudantes do Teatro Universitário (TU/UFMG), Delaney Junior e Dê Jota. O evento teve a participação de projetos e programas de extensão, debate e atrações de arte e cultura.

Depois de tanto tempo afastados das atividades presenciais na UFMG (devido à pandemia de covid-19), os estudantes estavam ansiosos por participar, de perto, dos ricos momentos de interação, convivência e trocas proporcionados pela Universidade.

Um dos principais momentos do evento foi exposição oral dos três discentes que ganharam o concurso de vídeos promovido pela Jornada: Arthur Felipe Barroso, do curso de Fisioterapia, Igor Santana, das Ciências Biológicas, e Samuel Soares, estudante de Agronomia. Eles conquistaram a preferência do público em votação realizada pela Internet, que contou com a participação de 165 vídeos de estudantes participantes de extensão na UFMG.

Escolhidos pelo público

Arthur Felipe Barroso conquistou a maioria dos votos. Ele representou o projeto Sports Stars Brasil, vinculado à Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional (EEFFTO). O estudante disse que a iniciativa ajuda crianças e adolescentes com paralisia cerebral e Transtorno do Espectro Autista (TEA). “As práticas esportivas oferecidas pelo projeto permitem melhorias na reabilitação dessas crianças e adolescentes e nas suas habilidades motoras e de interação social”.

Arthur Felipe Barroso, estudante de Fisioterapia que colabora para a qualidade de vida de crianças e adolescente com paralisia infantil e TEA

Já o estudante Igor Santana inovou na área de divulgação científica ao criar, juntamente com a professora Lucília Souza Miranda, um canal na plataforma YouTube. O canal No Fundo do Mar, que disponibiliza vídeos sobre zoologia marinha, caiu nas graças de um público diverso e interessado nesse tipo de assunto. “Publicamos informações acessíveis e confiáveis para as pessoas que interagem conosco e sugerem conteúdo. O canal já foi utilizado em sala por professores do ensino básico e do ensino superior. As atividades desenvolvidas têm um impacto enorme na minha formação”, destacou Igor.

Igor Santana - Jornada de Extensão ufmg
Igor Santana ajuda a popularizar a zoologia marinha: “Projeto tem enorme impacto na minha formação”

De Montes Claros, Samuel Soares veio à Belo Horizonte apresentar o projeto Viveiro de mudas frutíferas, ornamentais e silviculturais do Instituto de Ciências Agrárias da UFMG. “Além de aprender e ensinar técnicas de produção de mudas, eu e os demais alunos envolvidos aprendemos a nos relacionar e a comunicar melhor com as comunidades. Nessa interação, há uma relação intrínseca entre ensino, pesquisa e extensão”, afirmou Samuel.

Samuel Soares ICA - jornada de extensão ufmg
Samuel Soares, de Montes Claros, divulgou o viveiro de mudas do ICA: “Relação intrínseca entre ensino, pesquisa e extensão”

Os três estudantes participaram de debate mediado pela professora Márcia Martins, do ICA, que ressaltou que os “projetos conseguiram integrar muito bem o ensino, pesquisa e extensão”. Ela aproveitou para convidar o público a assistir aos vídeos da Jornada, que estão disponíveis no site do evento.

O seminário teve também participação do projeto Literatura afro-brasileira em foco, da Faculdade de Letras (Fale), representado pela estudante Débora Araújo, que declamou o conto Iemanjá e o poder da criação do mundo. Já o projeto Teatro no ar, do  TU, exibiu a peça O louco lúcido, interpretada por Dê Jota.

Jornada de volta

Na entrada do CAD-1, na área de recepção dos inscritos, nós conversamos com Vinícius Alcântara, estudante do 7º período do curso de Matemática da UFMG. O graduando é extensionista voluntário no Projeto Visitas, do Instituto de Ciências Exatas (Icex/UFMG). “É a primeira vez que participo da Jornada. Fiquei sabendo do evento no meu projeto. Depois de um longo período de encontros e atividades on-line, é muito bom voltar à Universidade e participar de um evento que divulga e valoriza o que é feito pela instituição”, disse o estudante.

Jornada de extensão ufmg #tonajornada
Vinícius Alcântara participou da Jornada pela primeira vez: “Muito bom estar de volta à UFMG para este evento”

Compromisso com a indissociabilidade         

O vice-reitor da UFMG, Alessandro Fernandes Moreira, abriu a 21ª Jornada de Extensão reiterando a importância da extensão para o diálogo da UFMG com a sociedade. Ele destacou o compromisso histórico da instituição com a inserção e a integralização das atividades extensionistas nos cursos de graduação.

“A flexibilização dos currículos para acolher a extensão é hoje regulamentada na Universidade”, afirmou o vice-reitor, mencionando a exigência existente na UFMG de integralização mínima de 10% da carga horária dos currículos da graduação com as atividades de extensão. “Esse percentual”, segundo o vice-reitor, “não pode ser encarado como um ‘peso’, pois precisamos mostrar, transformar e fortalecer tudo de bom que existe em nossa Universidade”.

Ao lembrar o retorno presencial da Jornada de Extensão depois duas edições seguidas no modo on-line, a pró-reitora de Extensão da UFMG, Claudia Mayorga, comentou os desafios impostos pela pandemia à Universidade, “que foi demandada, na crise, a dar respostas às demandas urgente colocadas pela sociedade”, as quais vieram, em grande medida, da extensão universitária, que “permaneceu atuante nas comunidades, nos territórios e contribuiu para a função da UFMG como instituição pública, sendo os estudantes protagonistas e multiplicadores nesse contexto”.

O evento foi transmitido, de forma simultânea, pelo canal da Proex no YouTube. Assista ao vídeo na íntegra.

A 21ª Jornada de Extensão teve como tema #tudojuntoemisturado: como integrar extensão ao ensino e à pesquisa.

Veja mais fotos do evento.

Créditos: Comunicação Proex/UFMG