CAMINHOS MARCIAIS E EDUCAÇÃO INTEGRAL. ZHONG WUDAO E APRENDIZAGEM CONTEXTUALIZADA DE HUMANIDADES.

Guilherme Amaral Luz

Resumo


A proposta deste artigo é refletir sobre as potencialidades e os limites de incorporação de práticas de “caminhos marciais” chineses em perspectivas modernas de educação integral, articuladas ao ensino-aprendizagem contextualizado de conhecimentos da área de humanidades. Reflete-se, primeiramente, a respeito dos desafios da educação integral nas políticas públicas brasileiras contemporâneas para, em seguida, abordar a proposta pedagógica do Zhong Wudao, do mestre Lin Zhong Yuan, contextualizando-a em seu tempo. Por fim, elabora-se um esboço de metodologia para a recontextualização do Zhong Wudao na contemporaneidade, reorientando-o para os objetivos da moderna educação conforme um paradigma de abertura antropológica do homem livre e ético para o mundo.

Palavras-chave


Educação Integral; Caminhos Marciais; Humanidades

Texto completo: PORTUGUÊS ESPANHOL

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ISSN 2318-2326 (eletrônico)