Universidade Federal de Minas Gerais

Eber Faioli
governador.JPG
Governador Aécio Neves assina convênio com UFMG e Tim

Obras da Praça da Ciência começam em janeiro

sexta-feira, 25 de novembro de 2005, às 14h37

Governo do Estado de Minas Gerais, a UFMG e a empresa de telefonia Tim assinaram, nesta sexta-feira, 25, no Palácio dos Despachos, protocolo de intenções para a implantação da Praça da Ciência, projeto que integra o Circuito Cultural Praça da Liberdade.

Firmaram o documento o governador Aécio Neves, o futuro presidente da Telecom Itália América Latina, Giorgio della Seta, o presidente da Tim Brasil, Mário Cesar Pereira de Araújo, e o pró-reitor de Extensão da UFMG, Edison José Corrêa, que representou no ato a reitora Ana Lúcia Gazzola.

Assinam também a Secretária de Estado de Cultura, Eleonora Santa Rosa, a Secretária de Estado de Educação, Vanessa Guimarães, o gerente executivo do Projeto Cultural Praça da Liberdade, Roberto Martins, o assessor especial para a área científica da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia, Paulo Cleber Pereira, e e o diretor territorial da Tim, Luiz Gonzaga Leal.

Praça do povo
"Não estamos apenas resgatando a história de Minas, mas também construindo o mais importante centro cultural do país", disse o governador Aécio Neves, ao afirmar que com a implantação do projeto Circuito Cultural, a Praça da Liberdade deixa de ser a praça do poder para tornar-se "a praça do povo".

O pró-reitor de Extensão, Edison Corrêa, destacou a presença, na solenidade, do professor Ronaldo Tadêu Pena, futuro reitor da UFMG, como uma demonstração pública de que os compromissos já firmados com o governo do Estado serão integralmente mantidos. Em seguida, leu mensagem da reitora Ana Lúcia Gazzola, em que ela agradece ao governador a inclusão da UFMG no projeto e à Tim por viabilizar a Praça da Ciência e o "tão sonhado Planetário, o primeiro em Minas Gerais" (leia o discurso na íntegra).

O futuro presidente da Telecom Itália América Latina, Giorgio della Seta, ressaltou a importância deste projeto em que a Tim está investindo R$9,3 milhões, afirmando que a empresa tem por meta também participar da vida social e cultural do país.

Praça da Ciência
Idealizada para se tornar um importante instrumento na promoção, divulgação e popularização do conhecimento científico e tecnológico, a Praça da Ciência colocará à disposição da população, principalmente de estudantes, modernos laboratórios e espaços interativos. Ela ocupará prédio que atualmente abriga a Reitoria da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), que será totalmente revitalizado para abrigar também um observatório astronômico e o primeiro planetário do Estado, planejado para ser um dos mais modernos do Brasil.

Caberá à UFMG disponibilizará a capacidade científica e intelectual de seu corpo de professores e pesquisadores. A universidade participará também com os acervos materiais de sua Rede de Museus e Espaços de Ciência, entre eles Centro de Memória da Engenharia, Centro de Memória da Medicina, Centro de Referência em Cartografia Histórica/Casa da Glória, Estação Ecológica, Museu de História Natural e Jardim Botânico, Museu de Ciências Morfológicas e Observatório Astronômico Frei Rosário.

Exposições e laboratórios
As obras para a construção da Praça da Ciência terão início em janeiro do próximo ano, com cronograma de conclusão em nove meses. O projeto, da arquiteta Jô Vasconcelos, permitirá a construção de um novo e moderno prédio, que consolidará o sonho de quase duas décadas dos pesquisadores mineiros (clique para ver o vídeo).

Com 1.500 metros quadrados de área construída, o prédio da Praça da Ciência será dividido em cinco andares. No primeiro, estarão recepção, bilheteria, cafeteria e uma loja de souvenirs com diversos artigos como livros, revistas, equipamentos e brinquedos científicos, entre outros.

O segundo piso abrigará um salão de exposições, além de espaços para palestras, seminários e cursos. No terceiro andar ficarão os laboratórios interativos. Nessa área, os visitantes poderão realizar e aprender com as experiências que trazem para o dia-a-dia os fenômenos da química, biologia, matemática e ecologia. O quarto andar será reservado para a astronomia, astronáutica, física e robótica.

Os trabalhos serão coordenados por equipe de professores-pesquisadores da UFMG, que fará o monitoramento das experiências e visitas. Todos os temas e exposições estarão voltados para a aplicação da ciência no cotidiano dos visitantes, com o objetivo de divulgar e a popularizar o conhecimento científico e tecnológico.

Planetário e observatório
O último andar do prédio abrigará o primeiro planetário do Estado, um observatório e o Terraço Astronômico. O planetário terá recursos tecnológicos de última geração, que o colocam como um dos mais modernos do país. Nos moldes clássicos, a máquina do planetário projeta o céu em uma tela hemisférica, permitindo a visualização dos corpos celestes sob vários ângulos, como se estivessem sendo vistos de diferentes pontos de observação sobre a superfície da Terra e outros planetas em diferentes épocas.

Em Belo Horizonte, o planetário clássico será conjugado a projetores de linhas do horizonte e a um projetor hemisférico de imagens digitalizadas. Todos esses projetores serão controlados por um computador central, com a possibilidade de trabalharem simultaneamente, aumentando em muito as possibilidades para o ensino e a beleza. No Observatório e no Terraço Astronômico serão feitas observações diretas dos astros através de um telescópio principal e de outros equipamentos.

Inclusão
O Circuito Cultural Praça da Liberdade abre espaço para a interatividade e a inclusão social pela ciência, a cultura e as artes. Além de participar das experimentações científicas e observar os astros, na Praça da Ciência, o público que freqüentar o Circuito Cultural contará, nos demais espaços, com centros e atividades culturais como cinemas, música, dança e teatro, bibliotecas, videotecas, arquivos de som e imagem, museus tradicionais e virtuais, áreas para exposições, palestras e debates.

O cronograma de obras do Circuito Cultural Praça da Liberdade obedece aos prazos pré-estabelecidos. Atualmente, o governo do Estado está finalizando convênios com os patrocinadores e avaliando os projetos técnicos para dar início às obras do Centro de Música Sinfônica e Espaço Cultural Vale do Rio Doce e do Centro Cultural Banco do Brasil. As obras de restauração do Palácio da Liberdade já estão em andamento.

Além da inclusão social pela cultura e o conhecimento, o Circuito Cultural será também um pólo de atração de investimentos, de turismo, gerando emprego e renda, e será cenário de convivência e de lazer, com lojas de produtos culturais e de souvenirs, restaurantes, bares, livrarias e cafés.

O governo do Estado criará ainda projetos especiais de segurança e de trânsito para dar mais conforto e tranqüilidade ao público, que incluem melhores condições de estacionamento e nova iluminação da praça e das vias adjacentes. (Com Assessoria de Imprensa do Governador)

27/mar, 20h06 - Reitoria e Diretoria da Fafich discutem segurança na Unidade

27/mar, 18h32 - Ieat encerra encontro com proposta de maior inserção da transdisciplinaridade nas práticas acadêmicas

27/mar, 14h55 - Em palestra, pesquisadora da África do Sul aborda as apropriações da tragédia grega pelo teatro e literatura africanos

27/mar, 10h09 - Evento ‘Tô de boa, tô no campus’ promove atividades de lazer e entretenimento neste sábado no campus Pampulha

27/mar, 5h56 - Reitor recebe parlamentares mineiros para café da manhã nesta segunda-feira

27/mar, 5h55 - Projetos de pesquisa em cenografia para performance são escolhidos para evento em Praga

27/mar, 5h54 - Café Controverso debate desafios do setor cultural em Minas Gerais

27/mar, 5h52 - Reforma psiquiátrica será discutida em semana de saúde mental

27/mar, 5h49 - Tese da Fale investiga 'niilismo galhofeiro' na obra de Machado de Assis

27/mar, 5h49 - Programação de evento internacional de museus continua neste fim de semana no Espaço do Conhecimento

27/mar, 5h45 - Associação de universidades premiará trabalhos acadêmicos que aproximem comunidades lusófonas

26/mar, 13h10 - Seminário do Ieat é aberto com expectativa de “menos certezas e mais caminhos”

26/mar, 10h35 - Dois Pontos discute obesidade e seus impactos no sistema público de saúde

26/mar, 8h10 - Ieat abre nesta manhã, com transmissão ao vivo, seminário de avaliação de suas atividades

26/mar, 5h58 - Professores da Fafich relançam livro que revê conceitos do jornalismo à luz da pós-modernidade

Classificar por categorias (30 textos mais recentes de cada):
Artigos
Calouradas
Destaques
Eleições Reitoria
Encontro da AULP
Estudante
Eventos
Festival de Inverno
Festival de Verão
Gripe Suína
Jornada Africana
Libras
Mostra das Profissões
Mostra das Profissões 2009
Mostra Virtual das Profissões
Notas à Comunidade
Notícias
O dia no Campus
Pesquisa
Pesquisa e Inovação
Residência Artística Internacional
Reuni
Semana do Conhecimento
Semana do Servidor
Seminário de Diamantina
Sisu
Sisu e Vestibular
UFMG 85 Anos
UFMG, meu lugar
Vestibular

Arquivos mensais:
março de 2015 (202)
fevereiro de 2015 (170)
janeiro de 2015 (156)
dezembro de 2014 (163)
novembro de 2014 (245)
outubro de 2014 (281)
setembro de 2014 (267)
agosto de 2014 (229)
julho de 2014 (183)
junho de 2014 (156)
maio de 2014 (239)
abril de 2014 (236)
março de 2014 (202)
fevereiro de 2014 (228)
janeiro de 2014 (130)
dezembro de 2013 (180)
novembro de 2013 (282)
outubro de 2013 (280)
setembro de 2013 (233)
agosto de 2013 (229)
julho de 2013 (202)
junho de 2013 (209)
maio de 2013 (248)
abril de 2013 (247)
março de 2013 (186)
fevereiro de 2013 (155)
janeiro de 2013 (163)
dezembro de 2012 (145)
novembro de 2012 (226)
outubro de 2012 (258)
setembro de 2012 (220)
agosto de 2012 (212)
julho de 2012 (177)

Expediente