Universidade Federal de Minas Gerais

Fotos: Foca Lisboa / UFMG
DSC_9614.jpg
Jamil Cury: calouros exercitam um direito ao ingressar em uma universidade pública

'Não deixem a chama se apagar', conclama professor Jamil Cury em aula magna

quarta-feira, 8 de março de 2017, às 15h59

Fogo que ilumina: assim, o professor emérito da Faculdade de Educação Carlos Roberto Jamil Cury definiu os alunos que acabam de ingressar na Universidade, em aula magna ministrada na manhã desta quarta-feira, 8, no Centro de Atividades Didáticas 1 (CAD 1). Com a palestra, denominada Entrei em uma universidade pública: o que é ela, deu-se início à programação de recepção aos calouros do primeiro semestre de 2017, que deve seguir durante o mês de março com passeios pelo campus Pampulha, visitas aos espaços culturais e ecológicos e sessões de orientação.

DSC_9633.jpg Em sua abordagem, Jamil Cury lembrou que, além de caracterizar o estudante recém-admitido por uma instituição, o termo “calouro” tem um segundo sentido no dicionário: o do artista amador que se apresenta em um programa de auditório na busca pela oportunidade de se profissionalizar. “Nesse sentido, nos anos em que estarão na UFMG, vocês passarão de amadores a profissionais”, disse. “E é isso que a Universidade espera de vocês.”

O professor também aproximou a palavra calouro da ideia de calor, lembrando que a imagem que figura na insígnia da UFMG, sob a expressão latina incipit vita nova (iniciar vida nova), é a de uma pira em chamas, à qual só se tem acesso por meio de uma escada. “Os degraus dessa escada simbolizam os degraus do conhecimento”, sugeriu.

“Vocês são chamados de calouros porque chegam à Universidade cheios de fogo. Nesse sentido, o que se pede a vocês é que não deixem essa chama se apagar, mas que, ao mesmo tempo, façam dela um uso consciente. Esperamos que o fogo de vocês emita não apenas calor, mas também luz”, provocou. Em sua fala, o professor detalhou que, em uma Universidade, além do ensino, propriamente, existem outras frentes, como a pesquisa, cuja responsabilidade é a produção do conhecimento.

“Diferentemente do amador, o profissional é aquele que se dedica a uma atividade de maneira formal, que atende a normas. Ao se tornarem profissionais, vocês passarão a ser responsáveis por pessoas. Nesse sentido, é preciso excluir o amadorismo, mas não o seu fogo”, alertou, lembrando também a frente de extensão que completa o tripé de atuação da Universidade. “É por meio dela que se dá o diálogo com a sociedade, para que a universidade não fique isolada em uma torre de marfim.”

DSC_9589.jpg

Nem favor nem privilégio
A comunicação de Carlos Roberto Jamil Cury se fez atravessada pela preocupação em relação aos ataques que o caráter gratuito da universidade pública brasileira vem sofrendo nos últimos anos. “Vocês estão começando uma vida nova na universidade pública federal em um momento cinzento e sombrio. Há vozes que discordam de sua gratuidade e pleiteiam que ela seja seletiva”, alertou. “Mas a nossa Constituição preconiza que a educação é um direito do cidadão e um dever do Estado, que deve oferecê-la com a colaboração da sociedade para o pleno exercício da cidadania. Ora, vocês estão exercendo um direito ao postular uma universidade”, disse.

“Nesse sentido, gratuidade não é favor nem privilégio”, continuou. “A sociedade contribui com os impostos; ela está, sim, pagando por esse estudo. Apenas o que se espera é que, ao fim do curso, os resultados desse investimento sejam revertidos por vocês em benefício da sociedade. Foi em nome desse retorno que conseguimos garantir esse principio constitucional”, disse, sugerindo que é em nome dessa causa que se deve continuar lutando pela gratuidade da educação pública federal.

Ao fim da palestra, o reitor Jaime Ramírez – que já havia oferecido as boas-vindas aos alunos – retomou a palavra e, emocionado, remarcou a posição da atual gestão da Universidade em defesa do caráter gratuito da educação pública superior brasileira. “Quero dizer que, enquanto estivermos à frente da UFMG, vamos seguir lutando para que ela continue gratuita", anunciou.

DSC_9635.jpg
Jaime Ramírez e Jamil Cury recebem os novos alunos de graduação

Direito em disputa
Em sua palestra, Jamil Cury lembrou que o acesso à Universidade se dá pela disputa de um direito (na medida dos processos seletivos), e que, em razão disso, é uma responsabilidade aproveitar ao máximo as oportunidades que a universidade pode oferecer. “É preciso lembrar que muita gente que gostaria de estar aqui nunca esteve nem poderá estar. Muitos dos pais de vocês, por exemplo, que pagam impostos, não tiveram essa oportunidade. Lembrem-se disso e tornem-se profissionais compromissados e competentes”, conclamou.

DSC_9587.jpg

Em sua acolhida, o reitor Jaime Ramírez lembrou que essa turma de calouros chega à UFMG em plena comemoração dos 90 anos da Universidade. “A vida universitária é cheia de caminhos, as oportunidades são inúmeras. Independentemente da escolha profissional que cada um fez e seguirá, esta instituição possibilita uma formação para além daquilo que tecnicamente vocês vão receber dentro de sala de aula”, garantiu.

24/mar, 6h34 - Biblioteca Central recebe mostra de livros de artista que tratam de temas políticos e sociais

24/mar, 6h27 - Prêmio Mares Guia, de incentivo à pesquisa básica, abre inscrições

24/mar, 6h23 - Desafios do ensino superior a distância reúnem especialistas em colóquio internacional na UFMG

24/mar, 6h19 - Tito canta clássicos da MPB em sarau neste sábado, no Espaço do Conhecimento

24/mar, 6h16 - Jornada vai tratar das interfaces da terapia ocupacional com outras áreas do conhecimento

24/mar, 6h02 - Aulp premiará trabalho acadêmico sobre relações entre países de língua portuguesa

23/mar, 14h25 - Coletivo promove recepção a calouros negros nesta sexta, no gramado da Reitoria

23/mar, 11h35 - Roberto Bigonha, do DCC, é o novo professor emérito da UFMG

23/mar, 9h48 - ‘As cidades são o lugar da rebeldia e devem estar preparadas para produzir encontros’, defende Fernando Haddad em aula inaugural

23/mar, 6h36 - Campus Pampulha sediará seminário internacional sobre arte, educação e autobiografia

23/mar, 6h33 - Pesquisa mostra que Brasil não cumpre meta de conservação de espécies ameaçadas de extinção

23/mar, 6h30 - Ceale Debate aborda inserção das mulheres na literatura nacional

23/mar, 6h23 - Fapemig seleciona propostas de apoio à publicação de periódicos científicos

23/mar, 6h21 - Liga Acadêmica da Enfermagem promove mesa-redonda sobre empoderamento feminino

23/mar, 6h19 - Pós-graduação em Estudos do Lazer seleciona candidatos para mestrado e doutorado

Classificar por categorias (30 textos mais recentes de cada):
Artigos
Calouradas
Conferência das Humanidades
Destaques
Domingo no Campus
Eleições Reitoria
Encontro da AULP
Entrevistas
Eschwege 50 anos
Estudante
Eventos
Festival de Inverno
Festival de Verão
Gripe Suína
Jornada Africana
Libras
Matrícula
Mostra das Profissões
Mostra das Profissões 2009
Mostra das Profissões e UFMG Jovem
Mostra Virtual das Profissões
Notas à Comunidade
Notícias
O dia no Campus
Participa UFMG
Pesquisa
Pesquisa e Inovação
Residência Artística Internacional
Reuni
Reunião da SBPC
Semana do Conhecimento
Semana do Servidor
Seminário de Diamantina
Sisu
Sisu e Vestibular
Sisu e Vestibular 2016
UFMG 85 Anos
UFMG 90 anos
UFMG, meu lugar
Vestibular
Volta às aulas

Arquivos mensais:
março de 2017 (157)
fevereiro de 2017 (142)
janeiro de 2017 (109)
dezembro de 2016 (108)
novembro de 2016 (141)
outubro de 2016 (229)
setembro de 2016 (219)
agosto de 2016 (188)
julho de 2016 (176)
junho de 2016 (213)
maio de 2016 (208)
abril de 2016 (177)
março de 2016 (236)
fevereiro de 2016 (138)
janeiro de 2016 (132)
dezembro de 2015 (148)
novembro de 2015 (214)
outubro de 2015 (256)
setembro de 2015 (195)
agosto de 2015 (209)
julho de 2015 (184)
junho de 2015 (225)
maio de 2015 (248)
abril de 2015 (215)
março de 2015 (224)
fevereiro de 2015 (170)
janeiro de 2015 (156)
dezembro de 2014 (163)
novembro de 2014 (245)
outubro de 2014 (281)
setembro de 2014 (267)
agosto de 2014 (229)
julho de 2014 (183)

Expediente