Universidade Federal de Minas Gerais

Lúcia Sebe/Secom MG/Agência Minas
coreto-da-praca-da-liberdade.jpg
Vista da Praça da Liberdade, que receberá neste sábado a Marcha pela Ciência

UFMG adere à Marcha pela Ciência; encontro em BH será na Praça da Liberdade

quarta-feira, 19 de abril de 2017, às 11h39

Neste sábado, 22, Belo Horizonte vai integrar o movimento internacional Marcha pela Ciência, que já conta com a adesão de mais de 400 cidades em diferentes países. Na capital mineira, a manifestação vai ocorrer a partir das 10h, na Praça da Liberdade.

A iniciativa, que nasceu nos Estados Unidos, tem o objetivo de chamar a atenção da sociedade para a necessidade de apoiar e preservar as instituições e a comunidade científica de todo o planeta, em um momento de grandes cortes no orçamento de Ciência e Tecnologia.

A data coincide com o Dia Internacional da Terra e "representa a união de cientistas e da sociedade pela valorização da pesquisa, pela manutenção de políticas públicas que incentivem a ciência e pelo desenvolvimento de soluções inovadoras e sustentáveis”, explica o professor da UFMG Eduardo Mortimer, conselheiro da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que organiza o movimento na capital mineira, com o apoio de professores da Universidade e de entidades como a Associação Nacional de Pós-graduandos (ANPG). “É importante integrar esse movimento mundial, que envolve instituições de ponta em ciência e educação”, comenta o professor.

Em mensagem à comunidade científica e "aos amigos da Ciência", a presidente da SBPC, Helena Nader, afirma que a atividade científica sofre várias ameaças, como mudanças em políticas públicas, redução e desvio de verbas e de financiamentos públicos, partidarização política da ciência “e, o que mais assusta, a tomada de decisões políticas que não levam em consideração as evidências científicas”.

Ao lembrar que “o fortalecimento da ciência passa também pelo fortalecimento da democracia em todos os países”, Helena Nader comenta que “a ciência está em todo lugar e afeta a vida de todos. Portanto, sua aplicação para a sociedade não pode estar à margem das grandes tomadas de decisão no campo político”.

Impactos
Eduardo Mortimer explica que a convocação para participar da Marcha não é dirigida apenas a estudantes, professores, cientistas e pesquisadores, mas a toda a sociedade, que é diretamente afetada com os cortes.

“Mesmo que não sejam visíveis de imediato, as restrições orçamentárias terão impacto em pouco tempo na educação e na produção da ciência”, enfatiza. Mortimer cita dados da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) que revelam a estreita ligação entre financiamento e crescimento de grupos de pesquisa, programas de pós-graduação e número de titulações.

Segundo Mortimer, em 2006, com orçamento de R$ 6,4 bilhões, o Brasil publicou 33.498 artigos em periódicos científicos indexados, número que passou para 61.122, em 2015, levando o país a subir duas posições e ocupar o 13º lugar em ranking mundial. “Agora, teremos orçamento de pouco mais de R$ 3 bilhões, o que corresponde, quando corrigido, a um quarto do orçamento de 2005. Isso é um desastre e sinaliza o fim da ciência no país”, prevê o professor da Faculdade de Educação.

Ele explica que a evolução observada na ciência nesse período foi sustentada por um orçamento crescente. “Para alcançar o dobro do desempenho é necessário aumentar os financiamentos na mesma proporção”, ressalta.

Em todo o país
Até o momento, 16 cidades brasileiras já anunciaram a adesão à Marcha – São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Natal, Petrolina, São Carlos, Petrópolis, Belém, Boa Vista, Brasília, Diamantina, Goiânia, Ilhéus, Manaus, Pato Branco e Porto Alegre.

As manifestações, apartidárias, ocorrerão em diferentes horários. As cidades brasileiras que participarão, os locais de concentração e os horários podem ser encontrados em mapa na internet. Mais informações sobre o movimento estão disponíveis em página no Facebook.

Uma década de crescimento
O sistema de ciência e tecnologia brasileiro registrou crescimento expressivo no período de 2006 a 2015, graças aos continuados investimentos públicos. Esse impacto é materializado, por exemplo, no aumento de doutores titulados, de grupos de pesquisas cadastrados e de artigos científicos publicados. Veja abaixo:

2006
Alunos de doutorado: 46.572
Doutores titulados: 9.366
Grupos de pesquisa: 21.024, com 90.320 integrantes
Artigos publicados: 33.498

2015
Alunos de doutorado: 103.365
Doutores titulados: 18.625
Grupos de pesquisa: 37.460, com 199.566 integrantes
Artigos publicados: 61.122

28/jun, 8h08 - Inep divulga lista de cursos que serão avaliados pelo Enade 2017

28/jun, 8h03 - Professores da UFMG lançam livro sobre doenças vasculares direcionado a profissionais não especialistas

28/jun, 7h51 - Desafios e casos de sucesso de mulheres empreendedoras serão apresentados em evento na UFMG

28/jun, 6h38 - Ars Nova interpreta poemas musicados de Federico Garcia Lorca em museu de Belo Horizonte

28/jun, 6h34 - Fachada digital do Espaço do Conhecimento será iluminada com as cores do movimento LGBT

28/jun, 6h20 - Cursos de inverno do 'Idiomas sem Fronteiras' têm inscrições abertas até o dia 4

28/jun, 6h17 - Escola de Enfermagem promove jornada de enfermagem em terapia intensiva em julho

28/jun, 6h14 - Mostra da Fapemig recebe inscrições de pesquisas inovadoras até domingo

27/jun, 13h42 - Orquestra de Câmara do Sesc apresenta, no Quarta Cultural, obras de Tchaikovsky e Hermeto Pascoal

27/jun, 6h32 - Campus Pampulha recebe debate sobre o papel da Universidade nas mobilizações decorrentes do desastre de Mariana

27/jun, 6h25 - Curso de férias aborda aspectos cognitivos da aversão de crianças e jovens pela escola

27/jun, 6h18 - ICA vai apresentar projetos de pesquisa e extensão em feira agropecuária de Montes Claros

27/jun, 6h08 - Quarteto de cordas se apresenta hoje na série Conexões Musicais

27/jun, 6h01 - Conservatório UFMG seleciona músicos para se apresentarem na série Palco Livre, no segundo semestre

26/jun, 14h05 - Startup da UFMG vence competição nacional de projetos de saneamento básico

Classificar por categorias (30 textos mais recentes de cada):
Artigos
Calouradas
Conferência das Humanidades
Destaques
Domingo no Campus
Eleições Reitoria
Encontro da AULP
Entrevistas
Eschwege 50 anos
Estudante
Eventos
Festival de Inverno
Festival de Verão
Gripe Suína
Jornada Africana
Libras
Matrícula
Mostra das Profissões
Mostra das Profissões 2009
Mostra das Profissões e UFMG Jovem
Mostra Virtual das Profissões
Notas à Comunidade
Notícias
O dia no Campus
Participa UFMG
Pesquisa
Pesquisa e Inovação
Residência Artística Internacional
Reuni
Reunião da SBPC
Semana de Saúde Mental
Semana do Conhecimento
Semana do Servidor
Seminário de Diamantina
Sisu
Sisu e Vestibular
Sisu e Vestibular 2016
UFMG 85 Anos
UFMG 90 anos
UFMG, meu lugar
Vestibular
Volta às aulas

Arquivos mensais:
junho de 2017 (152)
maio de 2017 (192)
abril de 2017 (133)
março de 2017 (205)
fevereiro de 2017 (142)
janeiro de 2017 (109)
dezembro de 2016 (108)
novembro de 2016 (141)
outubro de 2016 (229)
setembro de 2016 (219)
agosto de 2016 (188)
julho de 2016 (176)
junho de 2016 (213)
maio de 2016 (208)
abril de 2016 (177)
março de 2016 (236)
fevereiro de 2016 (138)
janeiro de 2016 (131)
dezembro de 2015 (148)
novembro de 2015 (214)
outubro de 2015 (256)
setembro de 2015 (195)
agosto de 2015 (209)
julho de 2015 (184)
junho de 2015 (225)
maio de 2015 (248)
abril de 2015 (215)
março de 2015 (224)
fevereiro de 2015 (170)
janeiro de 2015 (156)
dezembro de 2014 (163)
novembro de 2014 (245)
outubro de 2014 (281)

Expediente