Universidade Federal de Minas Gerais

Foca Lisboa / UFMG
Mesa-SM-17-maio.jpg
Vice-reitora Sandra Almeida (ao centro): Universidade deve acolher e oferecer escuta

Minuto de silêncio por morte de estudante marca discussão de política institucional de saúde mental na UFMG

quarta-feira, 17 de maio de 2017, às 20h42

Um minuto de silêncio foi observado na tarde desta quarta-feira, 17, na programação da 5ª Semana de Saúde Mental da UFMG, pelo falecimento do estudante Bruno Magalhães. “É com muita tristeza que venho falar para vocês hoje – acabamos de saber que um aluno nosso, residente na Moradia, foi encontrado morto nesta manhã. Casos como esse nos fazem pensar se falhamos naquilo que deveríamos estar fazendo”, disse a vice-reitora Sandra Goulart Almeida, em referência ao acolhimento a pessoas com sofrimento mental. O comentário foi feito durante a apresentação e discussão do relatório que propõe diretrizes para a Política Institucional de Saúde Mental da e para a UFMG.

Bruno Magalhães vinha sendo acompanhado por uma assistente social e uma psicóloga da Fundação Universitária Mendes Pimentel (Fump), executora da política de assistência estudantil da Universidade. O estudante apresentava quadro de sofrimento mental e estava em tratamento em uma das unidades do Centro de Referência de Saúde Mental (Cersam). O jovem de 26 anos ingressou na UFMG em 2012 e desde então residia na Moradia Universitária. Seu corpo foi encontrado já sem vida pelos colegas por volta das 10h da manhã desta quarta-feira. Funcionários da Fump se encarregaram de comunicar e amparar os familiares e de tomar as providências necessárias junto às autoridades competentes.

A morte de Bruno repercutiu entre participantes do evento. Cristiane Rocha, ex-ocupante da Moradia Universitária e psicóloga formada pela UFMG, alertou que “a saúde mental é um problema da Universidade como um todo. A universidade contribui em muito para o sofrimento mental dos alunos: contribui para o isolamento, para a solidão, de uma forma excludente, muitas vezes, de uma forma que não cabe a diferença, não cabe a dor, o sofrimento do outro – isso tudo é suprimido aqui dentro”, disse ela, cobrando ações institucionais.

Há mais de um ano, a UFMG constrói a sua Política Institucional de Saúde Mental da e para a UFMG, resultado da atuação da Rede de Saúde Mental, ligada à pró-reitoria de Extensão. Na avaliação de Sandra Almeida, a existência da Rede é “muito importante para pensar institucionalmente os caminhos possíveis a serem trilhados”. Segundo ela, uma das questões em debate nesse evento e na Universidade é como acolher e direcionar pessoas – professores, funcionários, alunos – que precisam de atenção especial. “Esse é um papel importante: muitas vezes, são pessoas que já estão em tratamento, e cabe à Instituição dar a acolhida e, principalmente, a escuta”, enfatizou.

Ao destacar que no momento há mais perguntas do que respostas, Sandra Goulart Almeida reiterou a necessidade de construção coletiva de soluções, ainda que provisórias, “em relação a questões que nos afligem como comunidade e como seres humanos”. A vice-reitora agradeceu a atuação da Comissão de Saúde Mental (Cisme), que elaborou o relatório com grandes linhas de reflexão sobre o problema, e destacou que a Universidade deve procurar oferecer cada vez mais essa acolhida ao sofrimento alheio, por meio de ações e gestos que possam ajudar a comunidade em situações tão difíceis.

Implementação de diretrizes
O relatório conclusivo dos trabalhos realizados pela Comissão Institucional de Saúde Mental vinha sendo elaborado desde a 4ª Semana de Saúde Mental e Inclusão Social da UFMG, realizada em maio do ano passado. O objetivo é subsidiar a atuação da Rede Saúde Mental da UFMG, de modo que ela possa se dedicar à implantação das diretrizes estabelecidas para os diversos âmbitos da Universidade.

De acordo com a pró-reitora adjunta de Extensão, Claudia Mayorga, o documento apresenta uma concepção de Universidade acolhedora, flexível, acessível, inclusiva, solidária e disposta a conferir protagonismo às pessoas que vivem a experiência de sofrimento mental. O texto, que também está sintonizado com a Política de Direitos Humanos da UFMG, defende uma atuação em consonância com o Sistema Único de Saúde (SUS) e com os dispositivos legais que compõem e orientam os programas municipal, estadual e nacional de saúde mental.

18/ago, 15h14 - Mostra das Profissões recebe inscrições de estudantes voluntários até domingo

18/ago, 13h11 - Missão de instituições do Ceará visita UFMG para benchmarking de expertise em CT&I

18/ago, 11h42 - Revista Transite ganha prêmio por dossiê sobre pessoas com deficiência no mercado de trabalho

18/ago, 9h41 - Trinta anos sem Drummond: veículos da UFMG relembram vida e obra do 'poeta maior'

18/ago, 9h00 - Em livro, professora da Fale aborda questões da alimentação e da literatura; lançamento será hoje, em BH

18/ago, 7h56 - Pesquisadores da UFMG e da Universidade de Yale reúnem-se na próxima semana para discutir criação de centro de estudos do fígado

18/ago, 7h48 - Professora da Belas Artes lança livro que trata das relações da dança com a filosofia e a cidade

18/ago, 6h39 - Escola de Enfermagem promove seminário sobre infecção provocada pelo zika vírus

18/ago, 6h35 - Pianista Ana Cláudia Assis interpreta canções latino-americanas neste sábado

18/ago, 6h26 - Espaço do Conhecimento abriga exposição de fotos na fachada digital e oficina sobre evolução tecnológica de bens culturais

18/ago, 6h23 - Quarteto de Fagotes da UFRJ é a atração de hoje do projeto Perspectiva

17/ago, 17h30 - Professoras do curso de Turismo da UFMG lançam livros neste sábado

17/ago, 6h37 - Seminário sobre acessibilidade em bibliotecas universitárias vai tratar de experiências, legislação e recursos on-line

17/ago, 6h36 - Pesquisador cubano discute na UFMG interação da ciência da informação com outras disciplinas e seu caráter de ciência social

17/ago, 6h30 - Monitoramento das ações de segurança do paciente será tema de reunião científica na Escola de Enfermagem

Classificar por categorias (30 textos mais recentes de cada):
Artigos
Calouradas
Conferência das Humanidades
Destaques
Domingo no Campus
Eleições Reitoria
Encontro da AULP
Entrevistas
Eschwege 50 anos
Estudante
Eventos
Festival de Inverno
Festival de Verão
Gripe Suína
Jornada Africana
Libras
Matrícula
Mostra das Profissões
Mostra das Profissões 2009
Mostra das Profissões e UFMG Jovem
Mostra Virtual das Profissões
Notas à Comunidade
Notícias
O dia no Campus
Participa UFMG
Pesquisa
Pesquisa e Inovação
Residência Artística Internacional
Reuni
Reunião da SBPC
Semana de Saúde Mental
Semana do Conhecimento
Semana do Servidor
Seminário de Diamantina
Sisu
Sisu e Vestibular
Sisu e Vestibular 2016
UFMG 85 Anos
UFMG 90 anos
UFMG, meu lugar
Vestibular
Volta às aulas

Arquivos mensais:
agosto de 2017 (116)
julho de 2017 (127)
junho de 2017 (171)
maio de 2017 (192)
abril de 2017 (133)
março de 2017 (205)
fevereiro de 2017 (142)
janeiro de 2017 (109)
dezembro de 2016 (108)
novembro de 2016 (141)
outubro de 2016 (229)
setembro de 2016 (219)
agosto de 2016 (188)
julho de 2016 (176)
junho de 2016 (213)
maio de 2016 (208)
abril de 2016 (177)
março de 2016 (236)
fevereiro de 2016 (138)
janeiro de 2016 (131)
dezembro de 2015 (148)
novembro de 2015 (214)
outubro de 2015 (256)
setembro de 2015 (195)
agosto de 2015 (209)
julho de 2015 (184)
junho de 2015 (225)
maio de 2015 (248)
abril de 2015 (215)
março de 2015 (224)
fevereiro de 2015 (170)
janeiro de 2015 (156)
dezembro de 2014 (163)

Expediente