Sertão Mundo – Espaço do Conhecimento UFMG
 
descubra | EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS | Sertão Mundo

Sertão Mundo

Exposição apresenta os diversos desdobramentos da obra do escritor João Guimarães Rosa em diferentes linguagens

 

“Sertão Mundo” é a nova exposição temporária do Espaço do Conhecimento UFMG, que será lançada na quarta-feira, dia 1º de setembro, às 18h30, em uma solenidade virtual com a presença da reitora da Universidade Federal de Minas Gerais Sandra Goulart, do Diretor de Ação Cultural da UFMG, Fernando Mencareli, da diretora institucional do Instituto Unimed-BH Sra.Maria das Mercês Quintão Fróes, da Diretora do Espaço do Conhecimento UFMG, Diomira Faria, que assina a curadoria da mostra ao lado de Claudia Campos Soares, Dânia Lima e Maurício Gino, que também estarão presentes no encontro. Participam ainda do evento o coordenador do Museu Casa Guimarães Rosa, Ronaldo Alves, os professores do Projeto de Extensão Cartografia Rosiana da UFMG e os coordenadoras dos Núcleos de Expografia, Comunicação, Astronomia e Educação do Espaço do Conhecimento UFMG. Concebida para o ambiente virtual, “Sertão Mundo” tem como referência o Sertão, este lugar tão característico e presente na obra do escritor João Guimarães Rosa, que serve de cenário para as diversas questões universais trazidas pelo autor em suas histórias, como o amor, o medo, o sentido da vida e a dúvida.

 

Através de uma viagem pelo Sertão e por suas diferentes interpretações, seja na música, nos bordados, na dança, na culinária, nos brinquedos e brincadeiras, nas sonoridades, nas artes visuais ou na literatura, a exposição leva o público a apreciar escutas e vozes de muitos sertões. “Nós sabemos que o Sertão é esse espaço físico, geográfico e histórico, mas em sua representação na literatura ele ultrapassa todas essas fronteiras regionais”, explica Claudia Campos Soares, professora da Faculdade de Letras da UFMG e uma das curadoras da exposição. “Daí vem o título, porque esse Sertão, que é o Sertão de Minas e do Brasil, quando retratado na obra de João Guimarães Rosa, também é o Mundo”, afirma. O Sertão do universo rosiano ganhou mesmo alcance internacional: suas obras ambientadas no local foram traduzidas para os mais diversos idiomas. “Nós vamos trazer um pouco dessa repercussão na mostra, a partir de entrevistas com tradutores dos livros do escritor e conversas com críticos literários de outros países, por exemplo”, adianta a professora.

 

A montagem da exposição foi concebida para o ambiente virtual, e a visita será realizada por meio de uma plataforma online. Os conteúdos da mostra serão disponibilizados por “temporadas”, e a cada mês, novas atividades e novas temáticas serão inaugurados, criando assim, uma exposição em constante atualização. A professora Diomira Faria, diretora do Espaço do Conhecimento UFMG e também uma das curadoras da “Sertão Mundo”, conta como foi pensado o percurso: “Nós nos inspiramos pela palavra travessia, tão presente na obra de Guimarães. O público terá acesso a um mapa virtual, que vai guiá-lo pelos vários sertões criados pelos desdobramentos do universo rosiano”, explica. “Ao final, a nossa intenção é que cada visitante possa também encontrar o Sertão que está dentro da gente”.

 

Serviço: Abertura da Exposição Sertão Mundo
Quando: 1º de setembro, às 18h30
Onde: Canal de YouTube do Espaço do Conhecimento UFMG
Atividade Gratuita

A exposição poderá ser acessada gratuitamente, após a abertura, pelo site: exposicaosertaomundo.com.br

 

Da esquerda para a direita, os curadores: Maurício Gino, Claudia Campos Soares, Diomira Ma.C.P.Faria e Dânia Lima.

 

A curadoria é de Claudia Campos Soares (professora da Faculdade de Letras da UFMG), Dânia Lima (arquiteta e assessora do Núcleo de Expografia do Espaço do Conhecimento UFMG); Diomira Ma.C.P.Faria (professora do Instituto de Geociências da UFMG e Diretora Científico-Cultural do Espaço do Conhecimento UFMG); e Maurício Gino (professor da Escola de Belas Artes da UFMG e Coordenador do Núcleo de Audiovisual do Espaço do Conhecimento UFMG).

Sertão Mundo tem o patrocínio do Instituto Unimed-BH e o apoio da Aliança Francesa, do Instituto de Estudos Brasileiros da USP, da Pró-Reitoria de Extensão da UFMG, do Museu Casa Guimarães Rosa e da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, com a cessão de acervo do Museu de Arte da Pampulha – MAP.

————————–

O Espaço do Conhecimento UFMG estimula a construção de um olhar crítico acerca da produção de saberes. Sua programação diversificada inclui exposições, cursos, oficinas, apresentações culturais, palestras e debates. Integrante do Circuito Liberdade, o museu é fruto da parceria entre a UFMG e o Governo do Estado de Minas Gerais. O Espaço do Conhecimento integra a Diretoria de Ação Cultural (DAC) da UFMG, é amparado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura e conta com o patrocínio do Instituto Unimed-BH, viabilizado por mais de 5,2 mil médicos cooperados e colaboradores.

 

Sobre o Instituto Unimed-BH

Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH, desde 2003, desenvolve projetos socioculturais visando ampliar o acesso à cultura, a formação da cidadania, estimular o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas, valorizar espaços públicos e o meio ambiente. Ao longo de sua história, o Instituto destinou cerca de R$140 milhões por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte e da Lei de Incentivo à Cultura (Federal), viabilizados pelo patrocínio de mais de 5,2 mil médicos cooperados e colaboradores. No último ano, mais de 7 mil postos de trabalho foram gerados e 3,9 milhões de pessoas foram alcançadas por meio de projetos em cinco linhas de atuação – Comunidade, Voluntariado, Meio Ambiente, Adoção de Espaços Públicos e Cultura -, alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030. Neste ano, todas as iniciativas do Instituto celebram os 50 anos da Unimed-BH. Clique aqui e conheça mais sobre os resultados do Instituto Unimed-BH.