Universidade Federal de Minas Gerais

Crise psicológica de estudantes é tema de seminário

quinta-feira, 27 de outubro de 2005, às 18h35

Uma pesquisa realizada pela Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior), por meio do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Assuntos Comunitários e Estudantis (Fonaprace), revelou que 39% dos estudantes das instituições federais de ensino superior (Ifes) passam por alguma dificuldade emocional.

O estudo foi tema do seminário Serviços de Apoio Psicológico e Social a Estudantes nas IFES, que terminou nesta quinta-feira, 27 de outubro, e foi realizado pelo Fonaprace, em Brasília. No encontro, reuniram-se vários profissionais de psicologia, psiquiatria e assistentes sociais a fim de debater os resultados do diagnóstico, além de capacitar esses profissionais da saúde a lidar com a crise emocional comum entre os estudantes.

Além da capacitação, o seminário da Andifes pretende elaborar um conjunto de ações, a ser aprovado pelas Ifes, com o objetivo de superar os problemas identificados, melhorando, assim, as condições de estudo dos alunos. Segundo a coordenadora nacional do Fonaprace, Thérèse Hofmann Gatti, o objetivo é criar uma rede de apoio, que possa atender à saúde emocional dos alunos, promovendo a melhoria no seu bem-estar e, conseqüentemente, nos seus estudos.

Diagnóstico
Segundo o diagnóstico, realizado pelo psicólogo Marcelo Tavares, professor da Universidade de Brasília (UnB), dos 39% de alunos com crises psicológicas, pelo menos 5,5% fazem uso de medicação psiquiátrica e 24% já procuraram ajuda psicológica. Além disso, estima-se que entre 10 e 20% dos estudantes das universidades federais estejam em processo agudo de crise, que requer apoio psicológico imediato.

As crises emocionais prejudicam a vida pessoal do aluno e o seu desempenho no curso, levando à retenção ou desistência dos estudos. De acordo com um levantamento feito pelo psicólogo Marcelo Tavares, que é doutor em Intervenção em Crises e Prevenção ao Suicídio e estuda o assunto há quase 20 anos, 47% dos estudantes, de uma amostra de 420 entre 2.200 alunos recém-ingressos na UnB em 2003, já haviam pensado em suicídio pelo menos uma vez na vida, sendo que, para 9,8% deles, a idéia de suicídio era recorrente.

Entre os estudantes universitários as principais causas das crises emocionais estão associadas a situações como o choque cultural ao entrar na universidade, a mudança de cidade, a adaptação à nova turma, o relacionamento com os colegas e a consolidação da personalidade. Isso afeta grande parte dos estudantes, principalmente aqueles de classes sociais menos favorecidas e de minorias sociais.

No estudo do Fonaprace, a incidência de crise emocional é semelhante entre alunos que estão no início e no fim do curso, com índices de 39% e 40%, respectivamente. Muitos desses alunos acabam buscando, no álcool e nas drogas, alívio para ansiedade ou crises de fundo emocional.

Dados do ano 2000 da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que homicídio, suicídio e acidentes, geralmente associados ao uso de álcool e drogas, estão entre as três maiores causas de morte em jovens em transição, entre 15 e 24 anos de idade.

(Com Assessoria de Comunicação da Andifes)

24/fev, 15h50 - Centro Cultural não vai abrir durante o carnaval

24/fev, 12h11 - Bloco carnavalesco da Faculdade de Medicina desfila contra a violência

24/fev, 6h30 - Hospital das Clínicas vai doar resíduos a associações de materiais recicláveis

24/fev, 6h24 - Caed recruta bolsistas para atuar em polos de educação a distância

24/fev, 5h55 - Pianista Ana Claudia de Assis, professora da Escola de Música, seleciona obras para CD e concertos

24/fev, 5h42 - Revista da Biblioteca Universitária recebe propostas de artigos até 31 de março

23/fev, 10h28 - Vacinação contra febre amarela no campus Pampulha segue até amanhã

23/fev, 6h55 - Graduandos da Arquitetura ganham menção especial em concurso italiano

23/fev, 6h45 - Proex seleciona material fotográfico para compor mostra virtual ‘Mulheres da Extensão’

23/fev, 6h36 - Espaço do Conhecimento vai fechar durante o Carnaval

22/fev, 12h52 - Jaime Ramírez debate na USP os desafios das universidades brasileiras

22/fev, 9h41 - Estão abertas as inscrições para a 18ª UFMG Jovem

22/fev, 6h56 - Aplicativo do HC sobre cuidados paliativos é um dos mais baixados do Brasil

22/fev, 6h46 - Escola de Música divulga oferta de cursos de extensão para o primeiro semestre

22/fev, 6h37 - Curso de conversação da Fale ensina francês apoiado em situações do cotidiano

Classificar por categorias (30 textos mais recentes de cada):
Artigos
Calouradas
Conferência das Humanidades
Destaques
Domingo no Campus
Eleições Reitoria
Encontro da AULP
Entrevistas
Eschwege 50 anos
Estudante
Eventos
Festival de Inverno
Festival de Verão
Gripe Suína
Jornada Africana
Libras
Matrícula
Mostra das Profissões
Mostra das Profissões 2009
Mostra das Profissões e UFMG Jovem
Mostra Virtual das Profissões
Notas à Comunidade
Notícias
O dia no Campus
Participa UFMG
Pesquisa
Pesquisa e Inovação
Residência Artística Internacional
Reuni
Reunião da SBPC
Semana do Conhecimento
Semana do Servidor
Seminário de Diamantina
Sisu
Sisu e Vestibular
Sisu e Vestibular 2016
UFMG 85 Anos
UFMG, meu lugar
Vestibular
Volta às aulas

Arquivos mensais:
fevereiro de 2017 (142)
janeiro de 2017 (109)
dezembro de 2016 (108)
novembro de 2016 (141)
outubro de 2016 (229)
setembro de 2016 (219)
agosto de 2016 (188)
julho de 2016 (176)
junho de 2016 (213)
maio de 2016 (208)
abril de 2016 (177)
março de 2016 (236)
fevereiro de 2016 (138)
janeiro de 2016 (132)
dezembro de 2015 (148)
novembro de 2015 (214)
outubro de 2015 (256)
setembro de 2015 (195)
agosto de 2015 (209)
julho de 2015 (184)
junho de 2015 (225)
maio de 2015 (248)
abril de 2015 (215)
março de 2015 (224)
fevereiro de 2015 (170)
janeiro de 2015 (156)
dezembro de 2014 (163)
novembro de 2014 (245)
outubro de 2014 (281)
setembro de 2014 (267)
agosto de 2014 (229)
julho de 2014 (183)
junho de 2014 (156)

Expediente