Universidade Federal de Minas Gerais

Divulgação
Moska - foto 1.JPG
O cantor e compositor Paulinho Moska

Paulinho Moska é atração na Praça de Serviços e Centro Cultural

quarta-feira, 22 de novembro de 2006, às 11h29

Nesta quinta-feira, 23, o projeto Uma Tarde no Campus apresenta o show Tudo Novo de Novo, com o cantor e compositor Paulinho Moska. A apresentação acontece às 17h30, na Praça de Serviços da UFMG, campus Pampulha. O projeto Uma Tarde no Campus é realizado pela Diretoria de Ação Cultural com apoio da Coordenadoria de Assuntos Comunitários da UFMG.

Este mesmo show será atração na sexta-feira, dia 24, no Centro Cultural UFMG (Av. Santos Dumont, 174, Centro), às 12h30, integrando o projeto Sexta Doze e Trinta, com Entrada franca.

Tudo de Novo de Novo
O título, sugestivo, já dá uma pista de a quantas anda a disposição de Moska. ‘Meu disco anterior, Eu falso da minha vida o que eu quiser, tinha um tom sombrio porque eu vinha de uma fase pessoal difícil. As composições e os arranjos apontavam para isso.

Tudo novo de novo "é a síntese da minha volta por cima. Considero esse trabalho um recomeço’, revela o compositor, que com esse CD acrescentou mais um motivo à sua lista de comemorações: ele se tornou o terceiro artista de gravadora multinacional (no caso, a EMI) a virar dono de seus próprios fonogramas.

Antes dele, apenas Roberto Carlos e Marisa Monte conquistaram tal privilégio dentro da indústria fonográfica nacional. Isso significa que, a partir de agora, Moska passa a ter total controle sobre a sua obra.

Repertório
Todas as faixas têm música e letra assinadas pelo próprio compositor, como Lágrimas de diamantes, O jardim do silêncio, O bilhete no fim, Cheio de vazio e a balada Pensando em você (sucesso da novela global Agora é que são elas, estourada nas rádios há quase seis meses). A única exceção é A idade do céu, versão de Moska para uma canção do uruguaio Jorge Drexler.

Reflexos e reflexões, outra das composições inéditas incluídas no show, descreve uma obsessão que o artista desenvolveu a partir de 2001: registrar com uma câmera digital imagens suas refletidas em superfícies espelhadas. Algo que começou como hobby para matar o tempo ocioso dentro dos hotéis, durante as turnês, e acabou se transformando em uma longa série de auto-retratos (cerca de dois mil e quinhentos).

Depois de servir de inspiração para a canção, o vasto material ganhou vida própria: além de ilustrar a capa do CD, o encarte e a cenografia do show , os retratos lhe renderam uma incursão pelas artes plásticas. Moska fez a sua primeira exposição em julho passado na Galeria Museu da Caixa Econômica em Brasília. Em outubro passado a exposição estreiou no Rio de Janeiro e em São Carlos/SP.

25/mai, 14h17 - Revista da UFMG recebe artigos sobre ‘Diversidade’ para nova edição

25/mai, 13h02 - Abertas inscrições para o Enem; provas serão em outubro

25/mai, 8h06 - Especialistas vão debater contribuição da universidade para atenção obstétrica e neonatal

25/mai, 6h04 - Evento que abre as portas do campus Pampulha para a comunidade é destaque do Boletim desta semana

25/mai, 5h58 - Em livro, professora de teatro conta a história da improvisação e propõe metodologias de treinamento

25/mai, 5h55 - Ciclo de debates vai abordar significados e sentidos do trabalho

25/mai, 5h55 - Abertas inscrições para oficinas pedagógicas sobre saúde e meio ambiente

25/mai, 5h52 - Cineclube Fafich exibe filme de memórias do cineasta Andrea Tonaccio

25/mai, 5h52 - Conservatório tem concerto dedicado à obra do pianista Claude Bolling

25/mai, 5h51 - Empresa júnior recolhe livros para doação nesta semana

25/mai, 5h45 - Feira de ciências recebe propostas de trabalhos de alunos de colégios de aplicação e de escolas técnicas

25/mai, 5h45 - Congresso internacional sobre tradução e estudos interculturais inscreve até final de junho

22/mai, 18h34 - Compós premia tese da UFMG que discute relações de poder em discursos sobre trabalho doméstico infantil

22/mai, 17h49 - Ars Nova recebe, até segunda, inscrições para seleção de três coristas

22/mai, 17h43 - Debate sobre a arte contemporânea reúne Yara Tupynambá e Rodrigo Vivas no Espaço do Conhecimento

Classificar por categorias (30 textos mais recentes de cada):
Artigos
Calouradas
Destaques
Eleições Reitoria
Encontro da AULP
Estudante
Eventos
Festival de Inverno
Festival de Verão
Gripe Suína
Jornada Africana
Libras
Mostra das Profissões
Mostra das Profissões 2009
Mostra Virtual das Profissões
Notas à Comunidade
Notícias
O dia no Campus
Pesquisa
Pesquisa e Inovação
Residência Artística Internacional
Reuni
Semana do Conhecimento
Semana do Servidor
Seminário de Diamantina
Sisu
Sisu e Vestibular
UFMG 85 Anos
UFMG, meu lugar
Vestibular

Arquivos mensais:
maio de 2015 (199)
abril de 2015 (215)
março de 2015 (224)
fevereiro de 2015 (170)
janeiro de 2015 (156)
dezembro de 2014 (163)
novembro de 2014 (245)
outubro de 2014 (281)
setembro de 2014 (267)
agosto de 2014 (229)
julho de 2014 (183)
junho de 2014 (156)
maio de 2014 (239)
abril de 2014 (236)
março de 2014 (202)
fevereiro de 2014 (228)
janeiro de 2014 (130)
dezembro de 2013 (180)
novembro de 2013 (282)
outubro de 2013 (280)
setembro de 2013 (233)
agosto de 2013 (229)
julho de 2013 (202)
junho de 2013 (209)
maio de 2013 (248)
abril de 2013 (247)
março de 2013 (186)
fevereiro de 2013 (155)
janeiro de 2013 (163)
dezembro de 2012 (145)
novembro de 2012 (226)
outubro de 2012 (258)
setembro de 2012 (220)

Expediente