Universidade Federal de Minas Gerais

Foca Lisboa
UnB.JPG
José Jorge de Carvalho, da UnB

Seminário de inclusão social discute experiências e alternativas

quinta-feira, 23 de novembro de 2006, às 14h15

No segundo dia do seminário Universidade e inclusão social: experiência e imaginação promovido pela UFMG, o debate teve como eixo o tema Experiências brasileiras: construção de alternativas, que continua a ser debatido à tarde.

Realizado na Faculdade de Medicina na manhã desta quinta-feira, o evento contou a presença do diretor da Unidade, Francisco Pena, da diretora da Faculdade de Educação, Antônia Vitória Aranha, e da vice-reitora e coordenadora do Seminário, Heloísa Starling.

Intervenções
A discussão foi aberta pelo questionamento de José Jorge de Carvalho, da UnB, a respeito da inclusão social na docência. “A questão não pode se restringir ao vestibular porque a vida acadêmica não pára na graduação”, disse.

Em seguida, Maria Cristina Motta, da USP, relatou as experiências recentes de inclusão na universidade paulista. Ao longo de sua exposição, a professora discorreu sobre Escola de Artes, Ciências e Humanidade (Each), unidade da USP localizada na zona leste de São Paulo, região onde o nivel sócio-econômico predominante é constituído por moradores de baixa renda.

“A população se sente mais próxima do meio acadêmico porque participa da comunidade acadêmica, por meio das atividades de extensão, por exemplo. Têm dado certo, e os índices de inscritos e egressos no vestibular o demonstram, mas a iniciativa é um laboratório sujeito a mudanças”, afirmou.

Além disso, a USP desenvolveu o Programa de Inclusão Social (Inclusp) que integra várias medidas a serem implementadas no próximo ano, como o Programa de avaliação seriada, que acompanha alunos do ensino médio de escolas públicas. “A graduação é o espaço prioritário”, resumiu a professora.

UFMG
Em sua exposição, Mauro Braga pró-reitor de Graduação da UFMG, apresentou trabalho, realizado conjuntamente com a professora Maria do Carmo Peixoto, a respeito da política de expansão dos cursos noturnos da Instituição, deliberada em 2003. Mesmo com 300 vagas criadas, os dados da pesquisa indicam que não houve expansão significativa da oferta de vagas noturnas, constatou.

" As universidades federais vivem uma imprevisão de quadro de pessoal, o que dificulta o planejamento de expansão", explicou Braga. Entretanto, segundo o pró-reitor, nos cursos em que houve oferta de vagas noturnas, a pesquisa constatou uma expressiva inclusão social, pelo aumento do alunado oriundo de escolas públicas e de baixo poder aquisitivo, se comparado com os alunos dos cursos diurnos nas mesmas habilitações profissionais.

No encerramento da mesa-redonda, Maria do Carmo Peixoto, ressaltou que independente do mecanismo de inclusão, a diversidade de experiências aponta para o comprometimento das universidades públicas com a questão.

02/set, 17h24 - Escrita acadêmica deve ser aperfeiçoada em tempos de colaboração internacional, defendem pesquisadores em encontro na FaE

02/set, 17h10 - Programa de bolsas de extensão inscreve até sexta

02/set, 10h58 - Colóquio sobre letramentos acadêmicos que começa hoje na FaE terá transmissão ao vivo

02/set, 6h02 - Experiências da literatura serão discutidas a partir desta quarta em seminário na Faculdade de Letras

02/set, 5h55 - Evento sobre processos de recrutamento vai reunir alunos e representantes de empresas na Engenharia

02/set, 5h52 - ICB comemora dia do biólogo com programação especial

02/set, 5h48 - Inscrições para Prêmio Santander Universidades seguem até 17 de setembro

02/set, 5h47 - Mestrado em Educação e Docência inscreve até o dia 18

01/set, 16h33 - FaE sedia encontro de formação de professores das escolas do campo

01/set, 16h17 - Divulgada a oitava chamada da lista de espera da segunda edição do Sisu UFMG

01/set, 15h59 - Conservatório recebe coral infantojuvenil na série Quarta Cultural

01/set, 15h22 - UFMG conquista três primeiros lugares e é pentacampeã do I2P Latin America, competição de empreendedorismo

01/set, 11h14 - Subjetividade no trabalho, na ótica da sociologia, é tema de seminário na FaE

01/set, 5h55 - Residência artística realizada em Tiradentes é tema de palestra na Belas-Artes, nesta quinta

01/set, 5h54 - Concerto no Conservatório revive influências musicais do compositor paraguaio Agustín Barrios

Classificar por categorias (30 textos mais recentes de cada):
Artigos
Calouradas
Destaques
Domingo no Campus
Eleições Reitoria
Encontro da AULP
Estudante
Eventos
Festival de Inverno
Festival de Verão
Gripe Suína
Jornada Africana
Libras
Matrícula
Mostra das Profissões
Mostra das Profissões 2009
Mostra Virtual das Profissões
Notas à Comunidade
Notícias
O dia no Campus
Pesquisa
Pesquisa e Inovação
Residência Artística Internacional
Reuni
Reunião da SBPC
Semana do Conhecimento
Semana do Servidor
Seminário de Diamantina
Sisu
Sisu e Vestibular
UFMG 85 Anos
UFMG, meu lugar
Vestibular
Volta às aulas

Arquivos mensais:
setembro de 2015 (19)
agosto de 2015 (209)
julho de 2015 (184)
junho de 2015 (225)
maio de 2015 (248)
abril de 2015 (215)
março de 2015 (224)
fevereiro de 2015 (170)
janeiro de 2015 (156)
dezembro de 2014 (163)
novembro de 2014 (245)
outubro de 2014 (281)
setembro de 2014 (267)
agosto de 2014 (229)
julho de 2014 (183)
junho de 2014 (156)
maio de 2014 (239)
abril de 2014 (236)
março de 2014 (202)
fevereiro de 2014 (228)
janeiro de 2014 (130)
dezembro de 2013 (180)
novembro de 2013 (282)
outubro de 2013 (280)
setembro de 2013 (233)
agosto de 2013 (229)
julho de 2013 (202)
junho de 2013 (209)
maio de 2013 (248)
abril de 2013 (247)
março de 2013 (186)
fevereiro de 2013 (155)
janeiro de 2013 (163)

Expediente