Foca Lisboa
DSC_7999.JPG
Dresselhaus durante conferência na UFMG

Pesquisadora do MIT fala sobre nanotecnologia em conferência na UFMG

quinta-feira, 2 de abril de 2009, às 19h22

A pesquisadora Mildred Dresselhaus, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), atraiu centenas de pessoas ao auditório da Reitoria da UFMG na tarde desta quinta-feira, 2 de abril, para a segunda conferência de 2009 do ciclo Sentimentos do Mundo.

Como debatedor da conferência, o professor Marcos Pimenta, do Departamento de Física da UFMG, fez a apresentação da convidada. “Temos a honra de receber uma das maiores pesquisadoras de nosso tempo, que desenvolveu importantes estudos na área de supercondutores, semicondutores e estrutura eletrônica do carbono, ajudando a impulsionar as pesquisas na área da nanociência”, destacou.

O evento contou também com a participação da vice-reitora Heloísa Starling, que realizou a abertura oficial dos trabalhos.

Desafios energéticos
Durante aproximadamente duas horas, Mildred apresentou o tema Nanotecnologia e desafios energéticos para o século XXI e respondeu perguntas da plateia.

O primeiro questionamento, no entanto, foi levantado pela própria pesquisadora. Como a sociedade vai suprir a crescente demanda por fontes energéticas, tendo em vista a diminuição das reservas de combustíveis tradicionais?

Segundo Mildred, a população mundial cresceu expressivamente nas últimas décadas, impulsionado também a demanada por energia, que será três vezes maior em 2100. Por outro lado, 85% da energia utilizada no mundo vem de combustíveis fósseis, os chamados combustíveis não-renováveis. “Em consequência, enfretaremos, nos próximos anos, uma grave crise energética. Precisamos desenvolver alternativas para suprir esta demanda”, disse.

Outro desafio, apontou a pesquisadora, é diminuir o calor e a poluição gerados pela utilização dos combustíveis. “O planeta está mais quente. A temperatura subiu, neste século, mais do que em todos os anteriores. A emissão de CO2 também é preocupante”, constatou para, em seguida, apontar os caminhos possíveis.

Para Mildred, a energia solar é a grande aposta para produção de calor, eletricidade e combustíveis. “O sol é uma inesgotável fonte de energia. Só precisamos aprender como utilizá-la sem muitas perdas. É aí que entra a nanotecnologia”, afirmou. Segundo Mildred, os materiais em escala milimétricas possuem propriedades diferentes, que podem ajudar na geração e armazenamento da energia. “Hoje já é possível transformar a luz solar em eletricidade utilizando uma tecnologia que é cara e restrita. O desafio da nanotecnologia é torná-la mais barata e acessível para a população”, completou.

E o conhecimento para viabilizar esta tecnologia pode vir das plantas. Mildred lembrou que os seres vegetais produzem sua própria energia a partir da fotossíntese. “Há um grupo de cientistas que se dedicam especialmente ao desenvolvimento de sistemas artificiais capazes de reproduzir a fotossíntese. Se entendermos como ela funciona, quem sabe também utilizaríamos a água, o sol e o CO2 para produzir nossos combustíveis”.

Mildred Dresselhaus
Doutora em supercondutividade elétrica, Mildred atua como professora de engenharia elétrica e pesquisadora do Laboratório Lincoln do MIT. É referência mundial em nanotecnologia, área na qual desenvolve estudos sobre supercondutores, semicondutores e estrutura eletrônica do carbono. Foi assessora do Departamento de Energia dos Estados Unidos durante o governo de Bill Clinton.

17/abr, 5h56 - Encontro de bibliotecas universitárias recebe inscrição de trabalhos até dia 30

17/abr, 5h55 - Astronomia amadora será assunto do Café com Conhecimento deste sábado

17/abr, 5h55 - Oficinas e intervenções marcam Dia Internacional da Dança

17/abr, 5h55 - Centro Cultural UFMG comemora 25 anos com exposições, espetáculos e oficinas

17/abr, 5h54 - Inovações pedagógicas e formação docente em Cabo Verde são tema de debate na FaE

17/abr, 5h54 - Conservatório recebe músicos brasileiros e estrangeiros para festival de piano

16/abr, 15h28 - Comissão de Ética apresenta metas de atuação para este ano

16/abr, 12h14 - Competição de plano de negócios da Escola de Engenharia inscreve até dia 26

16/abr, 5h55 - Iniciação científica júnior do Coltec seleciona orientadores entre professores da UFMG

16/abr, 5h52 - Alunos de licenciaturas em Letras, Biologia e Matemática podem concorrer a bolsas em universidades francesas

16/abr, 5h51 - Restaurantes universitários terão funcionamento alterado durante o feriado prolongado

16/abr, 5h46 - Feira nacional de ciências inscreve projetos até junho

16/abr, 5h45 - Encontro discute produção científica em odontologia

16/abr, 5h45 - Brasil precisa incrementar pesquisas sobre segurança digital, defende professor do DCC

16/abr, 5h30 - TV UFMG antecipa horário de exibição do programa Dois Pontos

Classificar por categorias (30 textos mais recentes de cada):
Artigos
Calouradas
Destaques
Eleições Reitoria
Encontro da AULP
Eventos
Festival de Inverno
Festival de Verão
Gripe Suína
Jornada Africana
Libras
Mostra das Profissões
Mostra das Profissões 2009
Mostra Virtual das Profissões
Notas à Comunidade
Notícias
O dia no Campus
Pesquisa
Pesquisa e Inovação
Residência Artística Internacional
Reuni
Semana do Conhecimento
Sisu
Sisu e Vestibular
UFMG 85 Anos
Vestibular

Arquivos mensais:
abril de 2014 (148)
março de 2014 (201)
fevereiro de 2014 (229)
janeiro de 2014 (130)
dezembro de 2013 (180)
novembro de 2013 (282)
outubro de 2013 (280)
setembro de 2013 (233)
agosto de 2013 (229)
julho de 2013 (202)
junho de 2013 (209)
maio de 2013 (248)
abril de 2013 (247)
março de 2013 (186)
fevereiro de 2013 (155)
janeiro de 2013 (163)
dezembro de 2012 (145)
novembro de 2012 (226)
outubro de 2012 (258)
setembro de 2012 (220)
agosto de 2012 (212)
julho de 2012 (177)
junho de 2012 (195)
maio de 2012 (243)
abril de 2012 (212)
março de 2012 (220)
fevereiro de 2012 (159)
janeiro de 2012 (151)
dezembro de 2011 (168)
novembro de 2011 (222)
outubro de 2011 (266)
setembro de 2011 (273)
agosto de 2011 (277)

Expediente