Boaventura de Sousa Santos defende novo conceito de sociedade civil em conferência na UFMG

terça-feira, 4 de agosto de 2009, às 18h50

Enquanto não houver dignidade não haverá sociedade civil. Com essa constatação, o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos abriu na tarde de hoje a conferência Sociedade civil e pós-colonialismo: um debate sobre paradigmas para o entendimento da América Latina, que marcou o lançamento do Centro de Estudos Sociais da América Latina (CES/AL), parceria entre a UFMG e pesquisadores do CES/Coimbra e de outras instituições brasileiras e latino-americanas.

Na palestra A sociedade civil vista sob a perspectiva do pós-colonialismo, o sociólogo analisou o processo de formação do conceito de sociedade civil para destacar a ambiguidade que ele carrega. “A ideia de sociedade civil, que nasce como um espaço de autonomia da classe burguesa em relação ao Estado e o mercado, emerge num momento em que grande parte da população do mundo era escrava nas colônias europeias”, disse Boaventura, completando que as incongruências entre o conceito e a realidade social permanecem até os dias de hoje, materializadas na exclusão de grupos sociais como negros, índios e homossexuais e no desrespeito aos direitos humanos, como ocorre na prisão de Guantánamo.

Por esses motivos, ele defende ser necessária uma nova definição do conceito, que considere as heranças deixadas pela colonização dos países da América Latina, como o racismo e a distribuição de terras, no caso do Brasil. Segundo o sociólogo, esse é um desafio que extrapola o debate acadêmico. “É um problema ontológico, epistemológico e político”, afirmou Boaventura.

O professor da UFMG e coordenador do Centro de Estudos Sociais da América Latina (CES/AL), Leonardo Avritzer, prosseguiu com a conferência, abordando o tema O pós-colonialismo visto sob a perspectiva da sociedade civil.

Segundo ele, por muito tempo a América Latina foi entendida como mera reprodução dos mundos europeu e norte-americano. “Acreditava-se que todas as categorias europeias e norte-americanas poderiam ser aplicadas aqui”, comentou, ao acrescentar que a região também era vista como ambiente de concepções completamente alternativas em relação ao constitucionalismo, ao liberalismo e às ideias de esfera pública e de sociedade civil.

“O que defendemos é que na verdade a América Latina não está nem tanto em uma direção nem na outra. Ela tem uma especificidade, que inclui tradição de diálogo com o constitucionalismo e com o liberalismo, mas também não se limita a essa tradição."

Como exemplo dessa especificidade, citou as constituições que surgiram depois da redemocratização, como a brasileira, a boliviana e a equatoriana. “Elas dialogam com a tradição democrata e liberal da Europa e dos Estados Unidos, mas vão além. A constituição brasileira é um bom exemplo: introduziu mais formas de participação, direitos coletivos, reconheceu um conjunto de direitos e de formas de propriedade que não estão apenas no campo do liberalismo político.”

Boaventura e Avritzer debateram com os participantes as questões apresentadas, com mediação da vice-reitora da UFMG, Heloisa Starling. Estiveram presentes na conferência de lançamento do CES/AL professores e alunos da UFMG, os reitores da UnB, José Geraldo de Sousa Júnior, e da UFV, Luiz Cláudio Costa, e representantes da Secretaria Especial de Direitos Humanos e da Secretaria Geral da Presidência.

Leia Mais
UFMG sediará Centro de Estudos Sociais da América Latina

17/abr, 5h56 - Encontro de bibliotecas universitárias recebe inscrição de trabalhos até dia 30

17/abr, 5h55 - Astronomia amadora será assunto do Café com Conhecimento deste sábado

17/abr, 5h55 - Oficinas e intervenções marcam Dia Internacional da Dança

17/abr, 5h55 - Centro Cultural UFMG comemora 25 anos com exposições, espetáculos e oficinas

17/abr, 5h54 - Inovações pedagógicas e formação docente em Cabo Verde são tema de debate na FaE

17/abr, 5h54 - Conservatório recebe músicos brasileiros e estrangeiros para festival de piano

16/abr, 15h28 - Comissão de Ética apresenta metas de atuação para este ano

16/abr, 14h23 - TV UFMG antecipa horário de exibição do programa Dois Pontos

16/abr, 12h14 - Competição de plano de negócios da Escola de Engenharia inscreve até dia 26

16/abr, 5h57 - 'Tarifa zero' no transporte público será discutida nesta quarta pelo programa Dois Pontos, da TV UFMG

16/abr, 5h56 - Paulo César Pinheiro é a atração de hoje do projeto 'Retratos de artista'

16/abr, 5h55 - Iniciação científica júnior do Coltec seleciona orientadores entre professores da UFMG

16/abr, 5h54 - Jornalista brasileira relata cotidiano e costumes do povo israelense em palestra na Fale

16/abr, 5h52 - Com repertório contemporâneo, pianista Lidia Bazarian se apresenta esta noite na Escola de Música

16/abr, 5h52 - Alunos de licenciaturas em Letras, Biologia e Matemática podem concorrer a bolsas em universidades francesas

Classificar por categorias (30 textos mais recentes de cada):
Artigos
Calouradas
Destaques
Eleições Reitoria
Encontro da AULP
Eventos
Festival de Inverno
Festival de Verão
Gripe Suína
Jornada Africana
Libras
Mostra das Profissões
Mostra das Profissões 2009
Mostra Virtual das Profissões
Notas à Comunidade
Notícias
O dia no Campus
Pesquisa
Pesquisa e Inovação
Residência Artística Internacional
Reuni
Semana do Conhecimento
Sisu
Sisu e Vestibular
UFMG 85 Anos
Vestibular

Arquivos mensais:
abril de 2014 (148)
março de 2014 (201)
fevereiro de 2014 (229)
janeiro de 2014 (130)
dezembro de 2013 (180)
novembro de 2013 (282)
outubro de 2013 (280)
setembro de 2013 (233)
agosto de 2013 (229)
julho de 2013 (202)
junho de 2013 (209)
maio de 2013 (248)
abril de 2013 (247)
março de 2013 (186)
fevereiro de 2013 (155)
janeiro de 2013 (163)
dezembro de 2012 (145)
novembro de 2012 (226)
outubro de 2012 (258)
setembro de 2012 (220)
agosto de 2012 (212)
julho de 2012 (177)
junho de 2012 (195)
maio de 2012 (243)
abril de 2012 (212)
março de 2012 (220)
fevereiro de 2012 (159)
janeiro de 2012 (151)
dezembro de 2011 (168)
novembro de 2011 (222)
outubro de 2011 (266)
setembro de 2011 (273)
agosto de 2011 (277)

Expediente