Centro Especializado em Plantas
Aromáticas, Medicinais e Tóxicas
Universidade Federal de Minas Gerais

BARBATIMÃO

Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville

FABACEAE

Luiz Guilherme Zambrano/ Faculdade de Farmácia da UFRJ

Planta Viva

Droga Vegetal

A espécie Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville, conhecida popularmente como Barbatimão, barba-de-timão e casca-da-virgindade (Fabaceae). É encontrada em diversas regiões de caatinga e cerrado do país. O nome científico vem do grego Stryphnos, que significa duro, o sufixo Dendron significa árvore e o epíteto adstringens, que significa adstringente. Essa característica foi observada pelos povos indígenas, que chamavam a espécie de Ibatimó, que significa “árvore que aperta”, ou seja, se referindo à adstringência causada pelos taninos.

A droga vegetal são as cascas da árvore, que possui elevado teor de taninos em sua composição, expressos em pirogalol, ácido gálico e galocatequina. Outras substâncias presentes são mucilagens, flavonoides e saponinas.

As cascas da árvore são usadas principalmente no tratamento de feridas, por ser muito rica em taninos. Estudos in vitro mostraram atividade antibacteriana, antifúngica, citotóxica, genotóxica, antimutagênica, antiviral e inibidora de enzimas alfa-amilase, alfa-glicosidase, tirosinase e acetilcolinesterase. Já os ensaios in vivo confirmaram ação cicatrizante, anti-inflamatória, anti-parasitária, antinociceptiva e gastroprotetora.

 

Referências Bibliográficas:

MINISTÉRIO DA SAÚDE. MONOGRAFIA DA ESPÉCIE Stryphnodendron adstringens (MART.) COVILLE (BARBATIMÃO). Disponível em: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2014/novembro/25/Vers–o-cp-Stryphnodendron.pdf. Acesso em: 8 set. 2019.

MEIRA e cols. CARACTERIZAÇÃO ESTRUTURAL DO BARBATIMÃO ( Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville) NO CERRADO DO NORTE DE MINAS GERAIS. Ciênc. Florest. v. 26, n. 2, p. 627-638, 2016.

 

 

Apoio

Contatos