Formulários

NOVOS PROTOCOLOS? CLIQUE AQUI

PROTOCOLOS CADASTRADOS ANTES DE 15/06/2016 aqui

LEMBRE-SE: O registro é apenas para pesquisadores vinculados à UFMG. A CEUA não julga projetos de outras instituições nem enviados por estudantes, incluindo os alunos de pós-graduações.

CERTIFIQUE-SE DE QUE SEU EMAIL ESTÁ CORRETO. Ele será o contato da CEUA com você. Caso necessite de ajuda no preenchimento envie email à CEUA  (ceua@prpq.ufmg.br)

MANUAL DE PROCEDIMENTOS CEUA-FIOCRUZ. O manual tem capítulos de interesse para pesquisadores referentes às  vias de administração /inoculação em animais; doses  dos principais anestésicos e  analgésicos, sangria e eutanásia especificados por espécie.

PARA VER O MANUAL ENTRE NA CEUA/FIOCRUZ “http://sistemas.cpqam.fiocruz.br/ceua/hiceuaw000.aspx” e depois click em “ACESSAR ANEXOS”  e finalmente no  “MANUAL DE PROCEDIMENTOS CEUA”.

Documentos necessários para a submissão do protocolo

  • Bibliografia que justifique como o tamanho da amostra foi calculado.
  • O pdf de dois artigos relacionados à pesquisa (enfoque ao que se refere aos animais)
  • Declaração de Anuência do Coordenador do Biotério onde a pesquisa será executada.
  • Modelo do termo de consentimento livre e esclarecidos dos proprietários de animais (se for o caso)- MODELO TERMO DE CONSENTIMENTO ( http://www.mctic.gov.br/mctic/export/sites/institucional/institucional/concea/arquivos/legislacao/resolucoes_normativas/Resolucao-Normativa-CONCEA-n-22-de-25.07.2015-D.O.U.-de-05.10.2015-Secao-I-Pag.07-Publicado-nesta-data-por-ter-sido-omitido-no-DOU-de-02-10-2015-Secao-1-pag.-4-Anexo-RN-22.pdf)
    TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO
    Título do projeto:
    Nome do pesquisador principal:
    Razão social e Ciaep instituição da CEUA que aprovou: Universidade Federal de Minas Gerais – Ciaep: 02.044.2019
    Objetivos do estudo:
    Procedimentos a serem realizados com os animais (n. de visitas, o que será realizado e quando, descrição do que será feito com os animais, etc.):
    Potenciais riscos para os animais:
    Cronograma:
    Benefícios:
    Descrever os benefícios do estudo para o animal e, se for o caso, para outros animais que poderão se beneficiar com os resultados do projeto.
    Se houver algum benefício para a sociedade, o pesquisador também deve mencionar.
    Esclarecimentos ao proprietário sobre a participação do animal neste projeto.
    Sua autorização para a inclusão do(s) seu(s) animal(is) nesse estudo é voluntária. Seu(s) animal(is) poderá(ão) ser retirado(s) do estudo, a qualquer momento, sem que isso cause qualquer prejuízo a ele(s).
    A confidencialidade dos seus dados pessoais será preservada.
    Os membros da CEUA ou as autoridades regulatórias poderão solicitar suas informações e, nesse caso, elas serão dirigidas especificamente para fins de inspeções regulares.
    O Médico Veterinário responsável pelo(s) seu(s) animal(is) será o(a) Dr(a)_____________________, inscrito (a) no CRMV sob o n. ________. Além dele, a equipe do Pesquisador Principal ________________________ também se responsabilizará pelo bem-estar do (s) seu (s) animal (is) durante todo o estudo e ao final dele. Quando for necessário, durante ou após o período do estudo, você poderá entrar em contato com o Pesquisador Principal ou com a sua equipe pelos contatos:
    Tel. de emergência:
    Equipe:
    Endereço:
    Telefone:DECLARAÇÃO DE CONSENTIMENTO
    Fui devidamente esclarecido(a) sobre todos os procedimentos deste estudo, seus riscos e benefícios ao(s) animal(is) pelo(s) qual(is) sou responsável. Fui também informado que posso retirar meu(s) animal(is) do estudo a qualquer momento. Ao assinar este Termo de Consentimento, declaro que autorizo a participação do(s) meu(s) animal(is) identificado(s), a seguir, neste projeto.
    Este documento será assinado em duas vias, sendo que uma via ficará comigo e outra com o pesquisador.
    (Cidade/UF), dd/mm/aaaa:
    Assinatura do Responsável:
    Assinatura do Pesquisador Responsável:
    Nome:
    Documento de Identidade (quando aplicável):
    Identificação do(s) animal(is) (repetir tantas vezes quantas forem os animais)
    Nome:
    Número de identificação:
    Espécie:
    Raça:

A CEUA não analisa protocolos de pesquisas já iniciadas ou concluídas. O protocolo deverá ser enviado à CEUA de 45 a 60 dias antes de se iniciar o experimento, uma vez que a aprovação pode depender de informações complementares.

PROTOCOLOS ANESTÉSICOS – (Exemplos de drogas e doses) O protocolo para uso de animais em pesquisa, ensino e treinamento, aqui denominado Protocolo de Pesquisa, deve ser devidamente preenchido, com base nas informações constantes no projeto. Deve-se também  observar alguns CUIDADOS NO PREENCHIMENTO DO PROTOCOLO DE PESQUISA Planejamento estatístico que justifique o número de animais distribuídos nos grupos experimentais. Número elevado de animais pode significar repetição desnecessária e, por consequência, maior custo para a pesquisa e risco não ser aceita para a publicação por ser eticamente incorreto. Não é um grande número de animais que sempre determina a precisão dos resultados. Por outro lado, em determinadas pesquisas, o número reduzido de animais pode levar a resultados incompletos, pouco confiáveis e, por conseguinte, impublicáveis.  Do material, do método e dos  meios disponíveis depende o controle das variáveis pesquisadas e a obtenção de resultados confiáveis e, assim, publicáveis. Na dúvida, consulte um estatístico. Evite respostas como: “é o que a literatura informa” ou “todos os pesquisadores usaram esse número de animais” ou, ainda, “é o número de animais usado para experimentos desse tipo”, porque isso depende da natureza das variáveis a serem pesquisadas. As informações sobre medicação anestésica, tipo de anestesia, drogas, doses e via de administração utilizadas devem ser precisas e adequadas ao animal experimental, de modo a não produzir desconforto, dor, estresse, além de não interferir nos resultados da pesquisa. É muito comum a informação com o nome comercial e não da base medicamentosa, bem como o volume em mililitro e não em mg/kg. Os procedimentos de descarte de animais depende de algumas variáveis, mas na maioria das vezes é feita conforme escrito abaixo dentro da UFMG: As carcaças/dejetos serão colocados em sacos plásticos brancos devidamente identificados, mantidos congelados em freezer próprio e recolhidos pelos funcionários da SLU e levados ao aterro sanitário. Carcaças e dejetos contaminados com vírus ou bactérias devem ser autoclavados antes da colocação nos sacos plásticos.