Acervo do Museu

Os acervos do MHNJB são importantes por compreenderem peças de grande valor científico, acrescido em muitas pelo valor histórico. O conjunto é formado por aproximadamente 265.664 itens entre peças e espécimes científicos preservados e vivos (reserva vegetal) e contextualizados nas áreas da Arqueologia, Paleontologia, Geologia, Botânica, Zoologia, Cartografia Histórica, Etnografia e Arte Popular. Ainda como parte desse conjunto e envolvendo as áreas citadas podem ser mencionados 3.750 livros e 19.134 números de periódicos, nacionais e estrangeiros, que se encontram na biblioteca do MHNJB, assim como um expressivo conjunto de fotos e de documentos do museu, incluindo aqueles relativos ao Presépio do Pipiripau.

Em grande parte, esse material chegou ao museu como resultado de atividades de pesquisa em vários sítios arqueológicos e outras áreas com interesse geológico, paleontológico, zoológico ou botânico, envolvendo coletas realizadas por pesquisadores do museu em inúmeras jornadas de campo. Além desses, outros registros e conjuntos museológicos foram também adquiridos por meio de legado e doações.

Temporalmente, esses registros patrimoniais, como os paleontológicos, originam-se em sua maioria da Época Pleistocena (Quaternário) da Era Cenozóica (1,8 milhões de anos), ou são até muito mais antigos, como rochas e minerais e mesmo como alguns fósseis. Já os arqueológicos concentram-se no período compreendido entre 12.000 anos até o início do século XX, contemplando as fases dos primeiros contatos dos povos autóctones com os colonizadores, em especial entre os séculos XVII e XVIII do período colonial brasileiro. O conjunto da Cartográfica Histórica alcança o século XX, mas tem o século XVII como referência mais antiga para alguns de seus documentos. Os acervos da Botânica, da Zoologia, da Etnografia e da Arte Popular datam do século XX até a atualidade.