Conheça os espaços integrantes da Rede (clique no menu abaixo, à esquerda)

A Casa Padre Toledo

A casa setencentista onde se encontra hoje o Museu Casa Padre Toledo pertenceu ao inconfidente Padre Carlos Correia de Toledo e Melo, que nasceu em Taubaté, em 1731, Capitania de São Paulo, de onde no século anterior haviam partido tantas entradas e bandeiras, atravessando a Mantiqueira em busca das minas.

A casa fazia parte do casario setecentista da Vila São José Del Rei, e não há fontes precisas que informem a data da sua construção, que conforma um solar de andar único, acrescida posteriormente de pequeno torreão/mirante. A construção apresenta alguns forros retos e em forma de gamela, pintados, coisa rara nas residências particulares da época; e vestígios de pintura indicam decoração original nas paredes de alguns cômodos.

Pela Lei nº 290, de 1971, a Câmara Municipal de Tiradentes doou à Fundação Rodrigo Mello Franco de Andrade a Casa do Padre Toledo, no número 190 da rua com o mesmo nome. Em 1973, foi firmado um convênio entre a Fundação e o Patrimônio, no sentido de estabelecer mútua colaboração entre as duas Instituições para a preservação do acervo cultural de Tiradentes.

O Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico se comprometeu a ceder à Fundação, por empréstimo, peças para figurar na exposição museográfica inaugural da Casa, uma vez que os seus bens, arrolados na época da devassa, não puderam ser encontrados.

Esta medida recebeu as colaborações dos Museus da Inconfidência e de São João Del Rei, que cederam móveis e objetos restaurados para a expografia. Com os recursos da Fundação Rodrigo Mello Franco de Andrade, deu-se, nesse período, a criação do Museu Casa Padre Toledo.

Endereço:
Rua Padre Toledo, 190
CEP 36325-000 - Tiradentes - MG
Horários de Visitação:
Terça a sexta-feira, de 10 às 17 h.
Sábado, de 10 às 16:30 h.
Domingo, de 9 às 15 h.
A bilheteria encerra o funcionamento meia hora antes do fechamento do museu.
Agendamentos de visitas orientadas:
Telefone: (32) 3355-1549
E-mail: educativomcpt@gmail.com

Acervo Curt Lange

A formação do arquivo pessoal de Francisco Curt Lange (originalmente incluindo a coleção de manuscritos musicais hoje custodiada pelo Museu da Inconfidência de Ouro Preto, Minas Gerais) se deu através de um processo longo e complexo, iniciado ainda nos primórdios do século vinte, quando a musicologia era uma área de conhecimento ainda embrionária na América Latina.

O acervo constitui-se em um importante conjunto de documentos acumulados em função da intensa atividade do musicólogo, tanto no conjunto da América Latina como no âmbito especificamente brasileiro, mas também com várias passagens por instituições européias e norte-americanas.

Destacam-se, no conjunto, a sua prolífica correspondência com diversas personalidades da música do século vinte, fac-símiles e originais de documentos, livros raros, cópias de partituras e edições musicais correspondentes às suas pesquisas sobre a música latino-americana dos séculos XVIII e XIX, manuscritos de inúmeros trabalhos científicos, como os dossiês do Léxico Americano de Compositores, os originais de sua História da Música na Capitania Geral de Minas Gerais, entre outros. Mas o arquivo de Curt Lange contém uma grande diversidade de tipos documentais, em suportes variados, aliás, coerentemente com a noção atual de documento, tal como estabelecida pela Norma Geral Internacional de Descrição Arquivística – ISAD(G), que extrapola o conceito tradicional de documento em suporte de papel.

Outras obras dignas de nota são as do acervo artístico da Fundação Rodrigo Melo Franco de Andrade, constituído por manuscritos, desenhos, poemas, aquarelas, pinturas, esculturas dos séculos XVIII, XIX e XX, com peças de Friedrich Hagedorn, Henri Nicolas Vinet e a pintura anônima - Nossa Senhora dos Índios - do século XVI.

Encontram-se nele material iconográfico variado, equipamentos técnicos, registros audiovisuais, instrumentos musicais, mobiliário, enfim, uma vasta gama que reflete a visão arrojada do musicólogo em relação ao valor de informação e à abrangência do conceito de documento. O acervo é composto, portanto, pela totalidade de sua correspondência, por parte importante de sua biblioteca, por coleções de instrumentos musicais e equipamentos técnicos, por diversos tipos de documentos manuscritos, tais como originais de artigos científicos, transcrições e edições de obras musicais, além de milhares de fotografias, negativos e filmes, centenas de discos e outros tipos de registros sonoros, documentos de relevada importância musicológica e histórica.

Em 1995, através do apoio do BDMG Cultural e da VITAE, passou a custodiá-lo a Universidade Federal de Minas Gerais, onde ficou conhecido como Acervo Curt Lange. A partir de 1999, a Biblioteca Universitária implementou diversas intervenções sobre o acervo, com a colaboração de diversos profissionais das áreas de música, arquivologia e ciência da informação, entre os quais destacam-se as professoras Vilma Moreira dos Santos e Rosângela Pereira de Tugny, as bibliotecárias Marlene Fátima Vieira Lopes e Maria Helena Santos, além de raduandos de diversas áreas, como História, Música, Ciência da Informação e Belas Artes, em verdadeiro trabalho interdisciplinar. Tem sido fundamental, em todo este período, o apoio da Fundação Mendes Pimentel – FUMP e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – FAPEMIG, que permitiu a realização de projetos encadeados e a realização de metas importantes, sem as quais não teríamos atingido o estágio atual.

Endereço:
Biblioteca Universitária (4º andar)
Av. Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha
CEP 31270-901 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
Visitas sob agendamento.
Contatos:
Telefone: (31) 3409-4419

Centro de Estudos Literários e Culturais - Acervo de Escritores Mineiros

O Centro de Estudos Literários (CEL) é uma entidade criada pela Faculdade de Letras da UFMG com a finalidade de acolher, tratar, conservar e divulgar acervos de escritores, além de promover investigações e publicações no campo dos estudos literários e áreas afins. Desenvolve projetos de pesquisa, envolvendo docentes e discentes de graduação e pós-graduação da UFMG e de outras instituições do Brasil e do exterior. Dedica-se também à produção de eventos acadêmicos, à publicação de livros e periódicos e à realização de ações de intercâmbio científico e difusão cultural. A ele está vinculado Núcleo de Estudos dos Acervos de Escritores Mineiros (NEAEM), grupo de pesquisa que privilegia abordagens de ordem cultural e interdisciplinar, em atividade desde 2003. Por meio de portaria do Conselho Universitário, o CEL tornou-se Órgão Complementar da Faculdade de Letras da UFMG em novembro de 2007. Refletindo uma ampliação de interesses e perspectivas teóricas, passa a se chamar, a partir de setembro de 2011, Centro de Estudos Literários e Culturais (CELC).

O Acervo de Escritores Mineiros é um espaço permanente de exposição, situado no 3o andar da Biblioteca Universitária da UFMG, no campus Pampulha. Concebido a partir de uma perspectiva museográfica e cenográfica, recria o ambiente de trabalho dos escritores, abrigando biblioteca com cerca de 25.000 volumes. Além do espaço reservado para a exposição dos acervos, há um espaço de trabalho dos pesquisadores e bolsistas.

Endereço:
Biblioteca Universitária (3º andar)
Av. Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha
CEP 31270-901 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
Segunda a sexta-feira, de 9 às 12 h e de 14 às 17 h.
Contatos:
Telefone: (31) 3409-4624
 

Centro de Memória da Educação Física, do Esporte e do Lazer

Criado em 2001, o CEMEF tem o propósito de recuperar, preservar, divulgar e pesquisar documentos históricos do curso de Educação Física, articulando ações de extensão, de pesquisa, de ensino e de formação docente. Seu acervo diversificado assume características de biblioteca, de museu e de arquivo, incluindo livros, revistas, jornais, filmes, fotografias, manuais, diários, manuscritos, anotações de aulas, artefatos esportivos, arquivos pessoais, dentre outros.

O CEMEF promove seu Seminário Acadêmico a cada dois anos, realiza exposições e ações educativas, estando aberto a visitas de escolas de educação básica e da comunidade. Está registrado no Diretório de Grupos do CNPq, com três linhas de investigação (História da Educação do Corpo, História da Educação Física Escolar e História dos Esportes e das Práticas Corporais).

Sua sede própria foi inaugurada em 2011, e suas ações são financiadas pelo Ministério do Esporte, FAPEMIG, FINEP e CNPq.

Endereço:
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Av. Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha
CEP 31270-901 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
Segunda a sexta-feira, de 8 às 11:30 h e de 13 às 17 h.
Contatos:
Telefone: (31) 3409-2396

Centro de Memória da Enfermagem

O acervo do CEMENF é composto por documentação escrita e oral, iconografia, equipamentos e instrumentos do trabalho da enfermagem. Além de preservar e conservar suportes da memória institucional da Escola de Enfermagem, o espaço conta com uma exposição permanente sobre a história da Escola e da Enfermagem e com dois laboratórios: o Laboratório da História da Enfermagem e o Laboratório da História e Educação em Saúde (LHES). Os laboratórios desenvolvem atividades que integram ensino, pesquisa e extensão sobre história e educação em Saúde, dedicando-se à produção de materiais didáticos e ao desenvolvimento de novas metodologias para ações educativas diversas.

Endereço:
Escola de Enfermagem
Av. Alfredo Balena, 190 - Sala 108 - Bairro Santa Efigênia
CEP 30130-100 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
Segunda a sexta-feira, de 8 às 16 h.
Contatos:
Telefones: (31) 3409-9167

Centro de Memória da Engenharia

Instalado no prédio da Rua da Bahia, nº 52, cedido pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, o Centro de Memória da Engenharia deixa de ser um projeto de professores e ex-alunos idealistas para se transformar em realidade. O prédio integrava o complexo de imóveis da Escola de Engenharia, parte do conjunto arquitetônico da Praça Rui Barbosa, tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico.

A criação do Centro de Memória da Engenharia é uma iniciativa da Associação de Ex-alunos da Escola de Engenharia, com objetivo primordial de recuperar, reunir e manter o acervo técnico-científico e cultural da Escola de Engenharia da UFMG, de seus funcionários e ex-alunos, preservando a memória da instituição em seu contexto histórico.

Endereço:
Rua da Bahia, 52 - Centro
CEP 30160-010 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
Segunda a sexta-feira, de 8 às 12 h e de 13 às 17 h.
Contatos:
Telefone: (31) 3273-3023
E-mail: aeaeeufmg@yahoo.com.br

Centro de Memória da Farmácia

O Centro de Memória da Farmácia – CEMEFAR, inaugurado em 2011, tem como proposta unir passado e presente visando ao futuro da área da Farmácia. Para isso, busca resgatar, preservar e divulgar a história do ofício farmacêutico e da Faculdade de Farmácia da UFMG por meio da salvaguarda de equipamentos, utensílios, documentos, fotografias e material bibliográfico que fazem parte da sua trajetória.

A realização de exposições, as atividades de pesquisa e o desenvolvimento de ações educativas são suas principais linhas de trabalho para o alcance de seus objetivos.

Endereço:
Faculdade de Farmácia
Av. Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha
CEP 31270-901 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
Segunda a sexta-feira, de 9 às 12 h e de 14 às 17 h.
Visitas sob agendamento.
Contatos:
Telefone: (31) 3409-6841
E-mail: cemefar.ufmg@gmail.com

Centro de Memória da Medicina

O espaço do Centro de Memória da Medicina guarda, cuida e agrega itens ligados à memória institucional da Faculdade de Medicina e da arte médica em geral desde 1979. Esta é a principal razão de seu acervo ser variado e surpreendente. Ele é basicamente oriundo de doações de ex-alunos e ex-professores da instituição: equipamentos médico-hospitalares, instrumental cirúrgico de diversas especialidades médicas, telas, arquivos, fotografias, filmes, móveis, imagens, vidraria laboratorial, quadros de formatura e biblioteca médica de cerca de 1.200 títulos sobre diversas áreas da Saúde.

Localizado dentro das dependências da Faculdade de Medicina, o CEMEMOR, abriga aspectos da vida acadêmica de alunos notáveis como JK, Guimarães Rosa, Ivo Pitanguy, Pedro Nava e parte da memória da fundação do Ensino Médico em Minas Gerais, teses e coleções.

Dentre suas atrações podemos citar a exposição de longa duração “Nas veias da Memória: alguma história da medicina”, na Galeria Luís Gomes Ferreyra e as várias exposições temáticas, de curta duração, realizadas nos telões do ‘’Corredor da Memória’’ que tornam a circulação da informação e do conhecimento bem mais acessíveis e dinâmicas.

Sendo assim, o Centro de Memória é um espaço favorável ao diálogo entre as diversas áreas do conhecimento e o ofício da Medicina, fazendo com que a visita de acadêmicos e do público em geral, seja uma verdadeira viajem no tempo.

Endereço:
Faculdade de Medicina
Av. Prof. Alfredo Balena, 190 - Andar Térreo
Bairro Santa Efigênia
CEP 30130-100 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
Segunda a sexta-feira, de 8 às 12 h e de 13 às 17 h.
Contatos:
Telefones: (31) 3409-9672 / 3409-9106

Centro de Memória da Odontologia

Criado em 2007, como parte das comemorações do centenário da Faculdade de Odontologia da UFMG, constitui-se como um laboratório de pesquisa histórica e um espaço de organização arquivística de acervos documentais sobre a Odontologia em Minas Gerais, além de espaço museológico e lugar de memória das atividades de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidas pela Faculdade de Odontologia da UFMG.

Com o objetivo de difundir o conhecimento histórico sobre a Odontologia e ampliar a interação com as comunidades beneficiárias da Faculdade, disponibiliza seu acervo ao público em diversos espaços museais, contribuindo para a educação, a difusão da ciência e da tecnologia e o desenvolvimento de pesquisas.

Endereço:
Faculdade de Odontologia
Av. Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha
CEP 31270-901 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
Visitas sob agendamento.
Contatos:
Telefone: (31) 3409-2466

Centro de Memória da Veterinária

O Centro de Memória da Veterinária está orientado para a construção e guarda da memória e interpretação históricas e visa funcionar com laboratório de pesquisa histórica; como arquivo histórico (com acervos documentais sobre a atividade da Veterinária) e, ainda, como espaço museológico e lugar de memória das atividades profissionais de veterinários e do ensino, pesquisa e extensão da Escola de Veterinária da UFMG.

Suas atividades tiveram início efetivo em 2006. O Centro tem promovido exposições temporárias na Escola de Veterinária e seu Arquivo Histórico, com acervo documental iconográfico, impresso, manuscrito e de equipamentos técnicos usados no exercício profissional e no ensino, pesquisa e extensão da EV-UFMG, já se encontra disponibilizado para os pesquisadores interessados.

Endereço:
Escola de Veterinária
Av. Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha
CEP 31270-901 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
Visitas sob agendamento.
Contatos:
Telefones: (31) 3409-2058 / 3409-2084
E-mail: jnmeneses@vet.ufmg.br

Centro de Referência da Música de Minas - Museu Clube da Esquina

O Centro de Referência da Música de Minas - Museu Clube da Esquina foi criado a partir de uma parceria entre a Universidade Federal de Minas Gerais e a Associação dos Amigos do Museu do Clube da Esquina, com o intuito de tratar e difundir um rico acervo constituído de recursos audiovisuais registrados em diversos suportes, materiais publicitários de natureza diversa, recortes de jornal e itens doados por grupos e artistas identificados com o chamado “Clube da Esquina” (como Márcio Borges, Lô Borges e Fernando Brant, além do Fã-Clube de Três Pontas em homenagem a Milton Nascimento).

Como desdobramento da parceria original, a referência ao Clube da Esquina abriu espaço para a pesquisa da música mineira em todas as suas manifestações, buscando incluir três eixos (popular-folclórico-erudito) em uma espiral histórica para identificar os traços estilísticos do que pode ser identificado como a “Música de Minas”.

Atualmente, a equipe envolvida no projeto dedica-se a ações de tratamento e pesquisa do acervo, elaboração de ações educativas e montagem de uma exposição itinerante, que pretende envolver o público em uma atmosfera emocional de experimentação do caráter híbrido da “Música de Minas”. Parte do acervo está disponível para consulta pela Internet, por meio do Portal do Museu do Clube da Esquina.

Endereço da coordenação:
Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG
Sala 2051
Av. Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha
CEP 31270-901 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
O acervo físico encontra-se temporariamente indisponível para consulta pública, em processo de tratamento, sob a guarda do setor de Obras Raras da Biblioteca Central.
Para conhecer parte do acervo, acesse o website do Museu do Clube da Esquina.
Contatos:
Telefone: (31) 3409-3808

Centro de Referência em Cartografia Histórica

Localizado no Palacinho do Museu de História Natural e Jardim Botânico da UFMG, sua criação justificou-se pela dispersão geográfica das instituições guardiãs de documentos cartográficos originais, referentes ao território brasileiro e, em especial, ao de Minas Gerais. A implantação e formação do seu acervo visam facilitar o acesso de estudiosos e outros interessados a um formidável conjunto de documentos cartográficos e outras iconografias, elaborados, principalmente, nos séculos XVIII e XIX.

Endereço:
Museu de História Natural e Jardim Botânico
Av. Gustavo da Silveira, 1035 - Bairro Santa Inês
CEP 31080-010 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
Sábado e Domingo, de 10 às 17 h.
Durante a semana, agendar previamente.
Contatos:
Telefone: (31) 3409-7633

Coordenadoria de Acervos Artísticos

Em seus 90 anos de existência, a UFMG reuniu um patrimônio artístico numeroso, com aproximadamente 1.500 obras (objetos, pinturas, gravuras, esculturas, fotografias e obras bibliográficas raras). Parte do acervo encontra-se acondicionada em uma reserva técnica no 4º andar da Biblioteca Central e as demais obras estão distribuídas pelas unidades da UFMG no Campus Pampulha, Campus Saúde e unidades do centro de Belo Horizonte, como também em outras cidades como Tiradentes e Diamantina. O trabalho de gestão do Acervo Artístico da UFMG, iniciado pela DAC em 2015, visa à continuidade das ações de preservação, pesquisa e publicização do patrimônio para o público interno e externo.

O Acervo Artístico da UFMG apresenta um papel potencial para o desenvolvimento de projetos de ensino e pesquisa nos âmbitos da crítica de arte, estudos de coleção, história e teoria de arte, museologia, conservação e restauro e educação. Em conformidade com as normas e as melhores práticas museológicas, sua gestão pretende criar condições para que, tanto do ponto de vista das obras em si quanto da formação e da preservação de suas coleções, esse rico acervo se torne um laboratório capaz de contribuir, com a concorrência de várias disciplinas, para a inovação e a excelência de projetos acadêmicos desenvolvidos em diferentes campos do conhecimento. Por ser um acervo artístico de qualidade, atende aos pressupostos que regem a extensão universitária, para ser apropriado pelos públicos externos à universidade, funcionando como uma antena que faz conexões com a comunidade, tanto quanto com outros acervos existentes em instituições brasileiras e estrangeiras. Exposições, publicações e projetos educativos asseguram sua abrangência a públicos diversificados, ampliando significativamente sua ressonância na sociedade.

Algumas coleções que compõem o Acervo Artístico da UFMG merecem destaque, como a Coleção Amigas da Cultura, formada principalmente por obras de artistas que atuaram em Belo Horizonte nos anos de 1960 e de 1970, e a Coleção Brasiliana, doada à Universidade por Assis Chateaubriand, composta por obras de arte, livros e documentos de valor artístico e histórico.

Outras obras dignas de nota são as do acervo artístico da Fundação Rodrigo Melo Franco de Andrade, constituído por manuscritos, desenhos, poemas, aquarelas, pinturas, esculturas dos séculos XVIII, XIX e XX, com peças de Friedrich Hagedorn, Henri Nicolas Vinet e a pintura anônima - Nossa Senhora dos Índios - do século XVI.

Endereço:
Biblioteca Universitária (4º andar)
Av. Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha
CEP 31270-901 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
Visitas sob agendamento.
Contatos:
Telefone: (31) 3409-6211

Espaço Memória do Cinema

O Espaço Memória do Cinema é um laboratório multimídia ligado ao Departamento de Fotografia, Teatro e Cinema da Escola de Belas Artes da UFMG. Possui um acervo com mais de 2800 itens catalogados (produções audiovisuais em diversos suportes) e equipamentos multiplataforma que permitem a transposição de conteúdos para diferentes mídias. Dedica-se, também, a documentar e pesquisar a memória audiovisual da Escola de Belas Artes.

Além disso, realiza mostras de cinema, guarda e conserva equipamentos representativos da trajetória do audiovisual. Atualmente, desenvolve pesquisas sobre a história da animação em Minas Gerais e outras temáticas.

Endereço:
Escola de Belas Artes da UFMG - Sala 132 (Subsolo)
Av. Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha
CEP 31270-901 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
Sob agendamento.
Contatos:
Telefone: (31) 3409-5280

Espaço do Conhecimento UFMG

Integrante do Circuito Cultural Praça da Liberdade, o Museu mostra, em ambientes interativos e lúdicos, o universo do conhecimento científico, atraindo a atenção de visitantes de todas as idades. É local de formação e experimentação de novos meios de difusão de conhecimentos produzidos na universidade.

A exposição de abertura, intitulada "Demasiado Humano", apresenta ao público a origem da vida e a trajetória do ser humano na Terra. Montada em quatro andares, a mostra está dividida em três temas: Origens, Vertentes e Águas.

O Espaço conta, ainda, com um planetário de última geração, um observatório astronômico e uma fachada digital que abriga ações artísticas, culturais e de divulgação científica, sempre em interação com a população da cidade.

Endereço:
Praça da Liberdade, 700
CEP 30140-010 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
Terça a Domingo, de 10 às 17 h.
Quinta, de 10 às 21 h.
Contatos:
Telefone: (31) 3409-8350

Estação Ecológica UFMG

É uma unidade de conservação que contribui para a preservação das áreas verdes de Belo Horizonte. Oferece atividades de pesquisa, ensino e extensão. Está localizada no Campus Pampulha e abrange uma área de 114 hectares, com boa diversidade de fauna e flora.

Acompanhados por monitores universitários, os visitantes percorrem trilhas nas matas e participam de oficinas interativas, nas quais são estimulados a perceber o ambiente e a discutir assuntos relacionados à temática ambiental. Escutando o canto das aves, observando a brisa agitar os galhos e acompanhando o movimento da floresta, podem refletir sobre a importância da conservação da natureza.

Os principais programas oferecidos são: Curupira (meio período), Holos (período integral), Olhos de Coruja (noturno) e Enduro Ecológico a pé.

Endereço:
Av. Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha
CEP 31270-901 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
Terça a sexta-feira, de 8 às 12 h e de 14 às 18 h.
Contatos:
Telefones: (31) 3409-2295 / 3409-2296

Museu da Escola de Arquitetura

O Museu da Escola de Arquitetura da Universidade Federal de Minas Gerais (MEA/UFMG) está instalado no edifício da própria escola, no bairro Funcionários, Belo Horizonte. Fundado em 1966, o museu teve como acervo inicial a Coleção de Réplicas de Obras de Arte Mundiais, incluindo reproduções de peças criadas por Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho.

A partir de 2009, quando o MEA passou a integrar a Rede de Museus da UFMG, outras cinco coleções foram integradas, enriquecendo ainda mais o conjunto de peças que registram parte da história da arquitetura, da arte e da cultura de Minas Gerais.

Todo este acervo, que reúne cerca de 300 peças, está instalado em espaços no interior do prédio da Escola de Arquitetura, edificação que por si só constitui-se em um bem histórico cultural, com projeto integrado ao movimento moderno de arquitetura, datado do início da década de 1950, assinado pelo arquiteto Shakespeare Gomese, em parceria com o arquiteto Eduardo Mendes Guimarães Júnior.

Fazem parte do acervo do MEA as seguintes coleções: Coleção de Réplicas de Obras de Arte Mundiais; Coleção de Instrumentos Antigos; Coleção de Pinturas; Coleção Móveis de Design; Laboratório de Fotodocumentação Sylvio de Vasconcellos; Coleção Memória e Obras Raras e Coleção de Maquetes (em organização).

Endereço:
Escola de Arquitetura
Rua Paraíba, 697 - Bairro Funcionários
CEP 30130-140 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
Segunda a sexta-feira, de 7:30 às 22 h.
Contatos:
Telefone: (31) 3409-8801

Museu de Ciências Morfológicas

É um museu do corpo humano "real", aberto às comunidades interna e externa à UFMG. Dentre os seus principais objetivos estão o de ampliar e difundir o conhecimento da estrutura e do funcionamento do organismo humano, como forma de despertar, em cada visitante, a consciência da necessidade e importância da promoção da saúde e preservação da vida com qualidade.

Com seu acervo peculiar, o MCM desenvolve atividades e projetos relacionados à educação formal e não formal, à pesquisa, divulgação e educação científica, à formação e atualização de professores de Ciências e Biologia, além de programas de apoio à inclusão social e de pessoas com deficiência visual e outras necessidades educacionais especiais. O Museu mantém, anexo, o Laboratório de Pesquisa e Educação Inclusiva, também disponível ao público.

Endereço:
Instituto de Ciências Biológicas
Av. Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha
CEP 31270-901 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
Terça a sexta-feira, de 8 às 12 h e de 13:30 às 17 h.
Contatos:
Telefone: (31) 3409-2776

Museu de História Natural e Jardim Botânico

Sua proposta principal é ser um ambiente vivo, impregnado de uma história em construção que se modifica a cada dia. Em seus 600 mil metros quadrados de área verde, o Museu oferece atividades de pesquisa, ensino e extensão, buscando sempre ampliar e estreitar seus laços com a comunidade de Belo Horizonte.

O museu guarda um importante tesouro da arte popular: o Presépio do Pipiripau. Ele também abriga exposições permanentes de Arqueologia, Mineralogia e Paleontologia, além das exposições temporárias, que são renovadas a cada estação do ano, com o objetivo de sempre trazer novidades aos visitantes.

Endereço:
Av. Gustavo da Silveira, 1035 - Bairro Santa Inês
CEP 31080-010 - Belo Horizonte - MG
Horários de Visitação:
Terça a sexta-feira, de 9 às 12 h e de 13 às 16 h.
Sábado e domingo, de 10 às 17 h.
Contatos:
Telefones: (31) 3409-7600 / 3409-7650