COMEMORAÇÃO
90 ANOS UFMG
AOS 90 ANOS, A UFMG TRANSCENDE OS CLÁSSICOS INDICADORES DE EXCELÊNCIA ACADÊMICA E SE ORGULHA DE INCORPORAR AO GLOSSÁRIO DO SEU DIA A DIA A PALAVRA SOLIDARIEDADE.

A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que em 2017 completa 90 anos, é hoje uma das mais renomadas instituições de ensino superior do país. Integrante do sistema federal de ensino superior, a UFMG é consciente da importância do desenvolvimento científico, tecnológico, cultural e artístico e da formação de recursos humanos para a construção de uma nação.

Integrantes da Comunidade Universitária
Registros de patentes
Grupos de Pesquisa
Projetos de extensão
HISTÓRIA
Linha do tempo
SEMPRE UFMG
Nilmário Miranda
NILMÁRIO DE MIRANDA, MINEIRO DE TEÓFILO OTONI, É JORNALISTA E MESTRE EM CIÊNCIA POLÍTICA PELA UFMG. SEU NOME É UMA DAS MAIORES REFERÊNCIAS DO PAÍS NA LUTA PELOS DIREITOS HUMANOS.

Nilmário de Miranda, mineiro de Teófilo Otoni, nascido em 1947, é uma das maiores referências do país na luta pelos direitos humanos. Jornalista e mestre em Ciência Política pela UFMG, iniciou sua militância política em movimentos estudantis e ligados à Igreja Católica em Teófilo Otoni, cidade onde foi criado. Durante a ditadura civil-militar, foi preso político por três anos e meio e teve seus direitos políticos cassados. Foi um dos fundadores do PT em Minas.

Foi deputado estadual em Minas Gerais e liderou a bancada do PT na Constituinte Mineira. Elegeu-se três vezes deputado federal na década de 90. Na Câmara, foi patrono de projeto que levou à criação do programa Minha Casa Minha Vida. Nilmário foi o primeiro ministro da Secretaria Especial de Direitos Humanos. Em 2013, voltou à Câmara dos Deputados e recebeu o Prêmio Direitos Humanos, do governo federal. É hoje secretário de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania de Minas Gerais.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
DEPOIMENTOS
Maria Carmen

A série “90 anos de histórias” apresenta depoimentos de pessoas marcadas pelas experiências vivenciadas na Universidade, e que nela também deixaram a sua marca.

Maria Carmen formou-se em Odontologia na Universidade Federal de Minas Gerais em 1987. Dezesseis anos mais tarde, retornou à UFMG como professora da Unidade. “Não há satisfação maior do que ser acolhida novamente”, conta a docente, que teve o apoio da Fump quando ainda era aluna. O auxílio foi fundamental para a sua formação e, na primeira oportunidade, pôde retribuir esse gesto da Instituição. Maria Carmem se tornou madrinha da Fundação, e as suas doações se reverteram em bolsas de estudos para estudantes da Faculdade. “Todos os anos a FUMP divulga uma lista com o nome do estudante que eu ajudei naquele ano. Eles não sabem que sou eu, mas eu sei quem são eles”, declara orgulhosa pela dedicação dos alunos beneficiados.

EM PRIMEIRA PESSOA
Foto: Maurício Boissou
RONALD CLAVER

A Revista Literária da UFMG é uma saudade que durou muitos e muitos anos e continua saudosa. Ela, na estante, é mais do que um quadro na parede que ainda dói. Publicar na Revista Literária, quando estudante, era como ganhar o Oscar, o Pulitzer, o Prêmio Nobel, pisar na lua. Nós, estudantes, nos idos de […]


Veja mais
Depoimento. Face/ UFMG
PROFESSOR LUIZ MACHADO

Foi com grande satisfação e boa dose de emoção que compareci ao evento de lançamento do CD e livro Grupo Mambembe – pequena história que virou canção. O livro, escrito pelo historiador, violonista e compositor mineiro Toninho Camargos e publicado pela Editora Recanto das Letras, conta a trajetória do grupo musical Mambembe, que encantou plateias […]


Veja mais
Foto de arquivo pessoal
LEITE VANGINEI SILVA (NEI XAKRIABÁ)

Muito interessante a iniciativa da UFMG, que tem contribuído, e muito, para nós, povos indígenas de Minas Gerais, com relação à valorização das culturas e geração de renda, abrindo-nos os olhos para as possibilidades de práticas sustentáveis. Uma pena que parece que com essa PEC (ele se refere à proposta de emenda constitucional 55/241, que […]


Veja mais