Solenidade marca abertura de comemorações pelos 110 anos de fundação da Faculdade de Odontologia
  • 19
  • 06
Professora Elza Conceição saudou ex-diretores. Na mesa, a vice-diretora Rogeli Peixoto, a vice-reitora Sandra Goulart Almeida, o reitor Jaime Ramírez, o diretor Henrique Pretti e o reitor Tomaz Aroldo da Mota Santos (gestão 1994-1998). Foto: Foca Lisboa/ UFMG

Professora Elza Conceição saudou ex-diretores. Na mesa, a vice-diretora Rogeli Peixoto, a vice-reitora Sandra Goulart Almeida, o reitor Jaime Ramírez, o diretor Henrique Pretti e o reitor Tomaz Aroldo da Mota Santos (gestão 1994-1998). Foto: Foca Lisboa/ UFMG

 

Diretor da Faculdade de Odontologia da UFMG, Henrique Pretti. Foto: Foca Lisboa/ UFMG

Um ano de comemorações, iniciadas na noite desta quarta-feira, 14, vai marcar os 110 anos de fundação da Faculdade de Odontologia. No evento de abertura foram homenageados ex-diretores da unidade e lançados selo e site especialmente desenvolvidos para lembrar a data. “Para a celebração de tão longa existência, vamos realizar, com o entusiasmo da comunidade, várias atividades interessantes e agregadoras”, disse o diretor Henrique Pretti.

Como parte da agenda proposta para o período serão realizadas caminhada, corrida, feira de talentos, exposições e encontros. Nesta segunda-feira, 19, será aberta exposição de itens do acervo da biblioteca da unidade, com ênfase para curiosidades e trabalhos relevantes de alguns de seus pesquisadores mais ilustres. A programação pode ser seguida no site comemorativo.

A Escola Livre de Odontologia de Belo Horizonte, criada em 1907, foi uma das quatro unidades que, reunidas em 1927, deram origem à então Universidade de Minas Gerais (UMG), hoje UFMG. Elementos da história do curso puderam ser vistos pelos participantes da solenidade, em visita guiada ao Centro de Memória. Henrique Pretti destacou que a Faculdade nasceu “no contexto das reformas do ensino superior durante a Primeira República e da inauguração da nova capital de Minas Gerais”.

Relevância

“Alcançar 110 anos nos faz refletir sobre o compromisso com o ensino e com a formação de cidadãos que contribuem não só para o aprimoramento da profissão, mas também para o bem-estar e a saúde bucal da população brasileira, reforçando nosso comprometimento com a construção de um país melhor”, disse Henrique Pretti. O diretor fez referência ao “complexo e preocupante contexto atual da nação”, mas enfatizou a capacidade de superação demonstrada pela sociedade brasileira.

O reitor Jaime Ramírez relembrou fatos e nomes marcantes na trajetória da Faculdade de Odontologia e destacou a relevância da unidade para Minas Gerais e o Brasil. Citou a significativa atuação na formação de recursos humanos e na pesquisa de ponta, bem como o impacto social das ações de extensão desenvolvidas por professores e alunos, em especial por meio da clínica odontológica, voltada para atendimento a pacientes do Sistema Único de Saúde.

Para o reitor, a pesquisa, aliada ao forte viés extensionista da unidade, são marcas de sua qualidade e relevância institucional. Em sua opinião, é mister que a Faculdade de Odontologia se coloque sempre como “protagonista das ações que venham a interferir de maneira contundente tanto na vida acadêmica da UFMG quanto na sociedade que a sustenta”.

Crescimento

Tendo formado quase oito mil cirurgiões-dentistas desde a sua criação, a Faculdade de Odontologia tem hoje “dimensões e infraestrutura muito superiores às do passado”, comparou o diretor, lembrando, entretanto, o aprendizado da humildade “nas antigas sedes, onde não havia condições adequadas de trabalho, um local onde mal cabia a graduação, mas que tinha e tem qualidade e diferenciação”.

“Contamos hoje com oito clínicas, uma clínica de cirurgia, vários laboratórios, central de esterilização, radiologia, central de equipamentos. Temos uma extensão de projeção e relevância, e nossa produção intelectual está em franca ascensão, com uma pós-graduação de conceito 6. Temos motivos de sobra para comemorar”, disse o diretor, destacando o legado de gratidão “aos pacientes que confiam na nossa assistência, nas gerações de alunos já formadas e que certamente inspirarão as novas gerações”.

Um dos ex-diretores homenageados, professor Paulo dos Reis Corrêa recebe, do reitor Jaime Ramírez e do diretor Henrique Pretti, placa comemorativa. Foto: Foca Lisboa/ UFMG

Um dos ex-diretores homenageados, professor Paulo dos Reis Corrêa recebe, do reitor Jaime Ramírez e do diretor Henrique Pretti, placa comemorativa. Foto: Foca Lisboa/ UFMG

Homenagens

Exposição 110 anos Faculdade de Odontologia

A professora Elza Maria de Araújo Conceição saudou ex-diretores que receberam placas em homenagem ao trabalho prestado à Faculdade – Edgard Carvalho Silva (gestão 1986-1989), Paulo dos Reis Corrêa (Pro Tempore – setembro a novembro de 1989), Arnaldo Almeida Garrocho (1989-1993), Renato Durval Martins (1993-1997), Elen Marise de Oliveira Oleto (1997-2001), Vagner Rodrigues Santos (2003-2004), Ricardo Santiago Gomez (2004-2008) e Evandro Neves Abdo (2008-2012) e (2012-2016).

As homenagens seguem ainda na exposição organizada pela biblioteca da Faculdade, que poderá ser visitada pelo público até o próximo dia 23, segundo a presidente comissão de comemoração dos 110 anos, professora Maria Inês Barreiros Senna. Prévia da mostra foi preparada para a solenidade, em vitrine com exemplares de obras de valor científico e cultural para a profissão, como a tese mais antiga da Faculdade, Hypersensibilidade da dentina, defendida em 1915 por Evaristo de Lima.

Mais Notícias
Estudante Claudio Santos: "importante porque retrata uma época que a gente não viveu". Foto: Zirlene Lemos / UFMG
  • 13 jul 2017
  • 0
Estudante Claudio Santos: “importante porque retrata uma época que a gente não viveu”. Foto: Zirlene Lemos / UFMG   “Gostei de tudo, porque não tinha...
Estudante de doutorado em laboratório do ICB. Foto: Lucas Braga / UFMG
  • 21 set 2017
  • 0
Estudante de doutorado em laboratório do ICB. Foto: Lucas Braga / UFMG   Avaliação quadrienal da Capes classificou 68% dos cursos da Instituição com notas...
Saída de estudantes abraçados da escola de Medicina da UFMG, durante o III ENE (Encontro Nacional de Estudantes). em 1977. Foto: Euler Cássia/  Acervo Jornal Hoje em Dia
  • 2 jun 2017
  • 0
Saída de estudantes abraçados da escola de Medicina da UFMG, durante o III ENE (Encontro Nacional de Estudantes). em 1977. Foto: Euler Cássia/  Acervo Jornal...