UFMG celebra 90 anos com homenagens
  • 08
  • 09
Recital do pianista Nelson Freire

Personalidades e instituições foram condecoradas com a Medalha Reitor Mendes Pimentel

 

POR LUANA MACIEIRA

 

Na noite desta quarta-feira, 6 de setembro, personalidades e instituições foram homenageadas com a Medalha Reitor Mendes Pimentel, em cerimônia de comemoração dos 90 anos da UFMG, no auditório da Reitoria, no campus Pampulha. A condecoração foi entregue a duas entidades – Associação de Universidades Grupo Montevidéu (AUGM) e Curso Intensivo de Preparação da Mão de Obra Industrial (Cipmoi) –, ao professor emérito Angelo Machado, à família do poeta Affonso Ávila, pela doação de acervo literário à Universidade, e aos familiares dos professores Cid Veloso e Roseni de Sena, ambos como homenagem póstuma.

Instituída em 2007, a Medalha Reitor Mendes Pimentel foi concebida para homenagear instituições, personalidades ou servidores que se destacaram pela relevância de sua contribuição à UFMG. O nome é uma homenagem ao primeiro reitor da universidade.

Alessandro Moreira: Mendes Pimentel abriu uma porta para o novo. Foto: Foca Lisboa / UFMG

O diretor da Escola de Engenharia da UFMG, Alessandro Fernandes Moreira, representou o Cipmoi, instituição agraciada com a medalha. Em nome dos homenageados, ele fez um discurso emocionado. “Mendes Pimentel, ao participar da criação da UFMG, traçou um futuro em que universidade deveria extrapolar o conhecimento e abrir a porta para o novo. A UFMG se reacende conforme o desejo de Mendes Pimentel, que vislumbrava o uso do conhecimento para o crescimento da instituição e a evolução da sociedade”, disse.

O reitor Jaime Ramírez destacou que a condução da Universidade é feita por vários atores e que as gerações anteriores são responsáveis pelo fato de a UFMG ter chegado tão longe. “Ao celebrarmos os 90 anos da UFMG, precisamos manter vivos a memória da universidade, o caminho que ela percorreu e os seus idealizadores. Precisamos valorizar as gerações que fizeram parte dessa história. A UFMG é o resultado do trabalho de muitos, com cada um contribuindo para a coesão na multiplicidade, a responsabilidade na divisão e a tolerância com a diferença”, afirmou.

O reitor também destacou a importância do papel exercido pela UFMG na construção da sociedade durante os seus 90 anos de existência: “A universidade deve devolver à sociedade as transformações que ela almeja. A relevância acadêmica e a sensibilidade social sempre marcaram a UFMG. Devemos respeitar o passado e ter consciência dos desafios do presente, estimulando o nascimento de ideias e projetos e contribuindo para a construção do país”.

Foram agraciados com a Medalha Reitor Mendes Pimentel o professor Angelo Barbosa Monteiro Machado, em reconhecimento à sua trajetória acadêmica e científica, o professor Waldo Albarracín, representando a AUGM, pela contribuição em prol da integração acadêmica entre as universidades públicas da América do Sul, o professor Alessandro Fernandes Moreira, representando a Cipmoi, em reconhecimento da contribuição para o aprimoramento profissional de trabalhadores do setor industrial, Carlos Corrêa de Araújo Ávila, representando a família de Affonso Celso Ávila, pela doação do acervo do poeta e ensaísta, Isabela Farnezi Veloso, representando Cid Veloso, pelo trabalho como médico, professor e administrador, e Júlia de Sena Machado, representando Roseni Rosângela de Sena, pelo importante papel desempenhado na área de enfermagem e saúde pública.

Angelo Machado recebeu a medalha do reitor Jaime Ramírez e da vice-reitora Sandra Goulart Almeida. Foto: Foca Lisboa / UFMG

Angelo Machado recebeu a medalha do reitor Jaime Ramírez e da vice-reitora Sandra Goulart Almeida. Foto: Foca Lisboa / UFMG

Saiba mais sobre a trajetória dos homenageados.

Longevidade

Além da entrega das medalhas Reitor Mendes Pimentel, a celebração dos 90 anos da UFMG homenageou os ex-reitores da universidade. Tomaz Aroldo da Mota Santos, reitor no mandato 1994-1998, participou da cerimônia, representando as gestões anteriores. “Todos nós, ex-reitores, ajudamos a construir a universidade. Estou muito feliz, esta homenagem reconhece o trabalho de muitas pessoas. As futuras gerações precisam seguir acreditando na universidade, aqui está o futuro”, disse, emocionado.

Silvio de Jesus: "Sinto-me parte da UFMG". Foto: Foca Lisboa / UFMG

Silvio de Jesus: “Sinto-me parte da UFMG”. Foto: Foca Lisboa / UFMG

O trabalho dos servidores técnico-administrativos também foi lembrado. Silvio de Jesus, servidor da Faculdade de Direito da UFMG, Wantuil Campos, do Centro Pedagógico, e Eliedir Marcelina dos Santos Simões, da Escola de Ciência da Informação (ECI), receberam homenagens devido às longas carreiras na UFMG. Silvio de Jesus, com 52 anos de universidade, estava feliz com o reconhecimento. “É maravilhoso estar aqui, nem sei o que dizer. Sinto-me parte da UFMG e espero que as futuras gerações de estudantes, servidores e professores consigam alcançar seus sonhos por meio da universidade.”

A cerimônia foi encerrada pelo recital do pianista Nelson Freire, que executou obras de Beethoven, J. Brahms e Claude Debussy. Ele falou à TV UFMG sobre a emoção de se apresentar em Belo Horizonte e na universidade, da qual recebeu o título de Doutor Honoris Causa no ano passado.

Mais Notícias
Banner SBPC
  • 17 maio 2017
  • 0
Estão abertas, até 3 de julho, as inscrições para os 53 minicursos que serão ofertados durante a 69ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o...
Angelo Machado recebeu a medalha do reitor Jaime Ramírez e da vice-reitora Sandra Goulart Almeida. Foto: Foca Lisboa / UFMG
  • 14 set 2017
  • 0
Professores e ex-alunos compartilham suas vivências e o ofício da literatura em comemoração aos 90 anos da Universidade. Angelo Machado (foto em destaque) foi um...
Foto: Foca Lisboa / UFMG
  • 12 dez 2016
  • 0
Um encontro com o cineasta Silvio Tendler [foto], um dos mais respeitados documentaristas brasileiros, vai abrir na quinta-feira, 15, as comemorações dos 60 anos da...