Pampulha e Montes Claros abrigam 11 atividades complementares nesta sexta
  • 14
  • 09
Livro escrito pelas duas pesquisadoras vai nortear a conferência. Foto: Renato Parada

Heloisa Starling (à esquerda) e Lilia Schwarcz vão ministrar conferência sobre história do Brasil. Foto: Renato Parada / divulgação

 

Palestras têm temas diversos, e participação rende créditos acadêmicos.

 

Os campi Pampulha e Montes Claros abrigarão, na noite desta sexta (15), 11 palestras organizadas no âmbito das Atividades Acadêmicas Complementares. Conforme previsto no calendário escolar, não haverá aulas no turno noturno para que os estudantes estejam liberados para frequentar as atividades.

Os estudantes que fizerem inscrição e comparecerem a uma das atividades terão direito a certificado, que poderá ser utilizado para solicitar o aproveitamento de créditos em seus cursos. As inscrições devem ser realizadas neste link, onde também estão disponíveis detalhes sobre cada palestra.

As palestras serão ministradas por professores da UFMG e de outras instituições, empreendedores e profissionais de mercado. Serão abordados temas como educação empreendedora, administração hospitalar, ações de educação a distância, experiências de interculturalidade no Brasil e na Argentina, exploração do pré-sal e ambientes de inovação. Na Escola de Música, as bandas Kazoo e um8zero farão um show.

‘Brasileiros que deveríamos ser’

No auditório nobre do Centro de Atividades Didáticas (CAD) 1, as professoras Lilia Schwarcz, do Departamento de Antropologia da USP, e Heloisa Starling, do Departamento de História da UFMG, serão responsáveis pela conferência Brasil: uma biografia, na qual revisitarão a história do país para refletir sobre “os brasileiros que fomos e que deveríamos ou poderíamos ser”.

As professoras são coautoras de Brasil: uma biografia, livro de 2015 indicado ao prêmio Jabuti em Ciências Sociais e que norteará a palestra. Leia matéria publicada pelo Boletim UFMG na ocasião do lançamento do livro.

Presente e futuro da exploração de petróleo

A mesa-redonda Potencial e o modelo de exploração do pré-sal contará com a presença do geólogo e diretor de exploração e produção da Petrobras Guilherme Estrella e dos professores da UFMG Klaus Dalgaard, do Departamento de Ciência Política, e Cláudio Scliar, do Departamento de Geologia.

Plataforma de petróleo da Petrobras. Felipe Dana / Agência Petrobras - Fotos Públicas

Plataforma de petróleo da Petrobras. Felipe Dana / Agência Petrobras – Fotos Públicas

Os especialistas discutirão o futuro e o presente da exploração das jazidas de petróleo no país. Também debaterão os desafios científicos e tecnológicos encarados como oportunidade para as universidades e institutos de pesquisa brasileiros e temas como as regras para concessões de exploração, a política de conteúdo local e o destino dos recursos obtidos. Leia matéria sobre o debate no portal da UFMG.

Confira a lista de atividades (todas terão início às 19h):

Brasil: uma biografia
Lilia Moritz Schwarcz (USP) e Heloisa Starling (Departamento de História)
Auditório Nobre do CAD 1

Apresentação das Bandas Kazoo e um8zero + Palco Aberto
Auditório da Escola de Música

Mal-estar no corpo – diálogos com a filosofia e a psicanálise
Thiago Ferreira Borges
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Auditório Maria Lúcia Paixão)

Ambientes de inovação como janelas de oportunidade para o desenvolvimento econômico
Francisco Horácio (Ufop) e João Prates Romero (Departamento de Ciências Econômicas)
Faculdade de Ciências Econômicas (Auditório 4)

Automação: uma construção de conhecimento num mundo em mudança
Carlos Henrique de Morais Bomfim (Petrobras)
Escola de Engenharia (auditório principal)

Percepções de jovens do ensino médio sobre as mulheres nas ciências
Sandra Unbehaum (Fundação Carlos Chagas)
Instituto de Ciências Exatas (Sala 3060)

Potencial e o modelo de exploração do pré-sal
Guilherme Estrella (Petrobras), Klaus Dalgaard (Departamento de Ciência Política), Cláudio Scliar (Departamento de Geologia)
Faculdade de Ciências Econômicas (Auditório 1)

Interculturalidade como espaço de tensões e encontros: experiências no Brasil e na Argentina
Gracia Maria Clerico (Universidad Nacional del Litoral, Argentina) e Yuri Elias Gaspar (Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri)
Faculdade de Educação (Auditório Luiz Pompeu de Campos)

Ações de educação a distância na UFMG: como um aluno do noturno poderia contribuir?
Wagner Corradi, diretor do Centro de Apoio à Educação a Distância da UFMG
Instituto de Ciências Exatas (Auditório 2)

Educação empreendedora: diagnóstico, desafios e caminhos para a UFMG
Plínio Monteiro (Departamento de Ciências Administrativas), Laura Serrano (ex-aluna de Ciências Econômicas)
Faculdade de Ciências Econômicas (Auditório 1070)

Ciclo de palestras ‘Gestão de quê’ – Os desafios da administração hospitalar
Maurício Sérgio Sousa e Silva (Santa Casa de Montes Claros)
Instituto de Ciências Agrárias, campus Montes Claros (Auditório do Bloco C)

Mais Notícias
CARTAZ_Jacques Godfroid
  • 19 jun 2017
  • 0
O conceito de saúde única, desenvolvido no início dos anos 2000, preconiza que a saúde das pessoas está conectada à saúde dos animais e a...
José Galizia Tundisi, em conferência nesta quarta-feira. Fotos: Carol Prado / UFMG
  • 20 abr 2017
  • 0
O Brasil se encontra em uma região de baixo a médio estresse hídrico, o que significa que há disponibilidade de água suficiente para o desenvolvimento...
Foto: Jessika Viveiros / UFMG
  • 15 maio 2017
  • 0
A primeira edição do Campo no Campus reuniu, neste sábado, dia 13, cerca de 700 pessoas em 37 oficinas gratuitas oferecidas no campus regional da...