Extensão na UFMG

Na UFMG, cabe à Pró-reitoria de Extensão (Proex), órgão da Administração Central da UFMG, fomentar, acompanhar, avaliar, articular, divulgar e coordenar as ações de extensão de acordo com as deliberações do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe).

A Pró-reitoria conta com o apoio de 22 Centros de Extensão (Cenex), que são órgãos colegiados das Unidades Acadêmicas ou Unidades Especiais, integrantes da estrutura da Universidade. Os Cenex são responsáveis por executar a gestão da política de extensão nas unidades, como aprovar, acompanhar, registrar e avaliar as atividades.

A Universidade mantém cerca de 3,4 mil atividades extensionistas nas áreas de comunicação, cultura, direitos humanos e justiça, educação, meio ambiente, saúde, tecnologia e produção e trabalho.

Docentes, estudantes e técnico-administrativos em educação da UFMG atuam em conjunto com diversos setores da sociedade (políticas públicas, comunidades, movimentos sociais, empresas e órgãos da justiça), em todas as regiões do país e até no exterior. Em 2020 e 2021, segundo o Sistema de Informação da Extensão da UFMG, cerca de 1,5 milhão de pessoas foram alcançadas anualmente pelos programas, projetos, eventos, cursos e prestações de serviços.

Indissociabilidade

A Proex busca potencializar a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, a integração dessas dimensões e a interação transformadora entre a Universidade com diversos setores da sociedade.

O lugar ocupado pela indissociabilidade está definido no Estatuto, Regimento Geral e normativas mais recentes da UFMG, como as que regulamentaram a integralização da extensão nos currículos dos cursos de graduação e a política de divulgação científica da Universidade.

São exemplos também as articulações de grupos, laboratórios e núcleos em torno de temas emergenciais da sociedade, tais como: Programa Participa UFMG Mariana e Rio Doce, Projeto Brumadinho, as Redes Interdisciplinares e a criação da Universidade dos Direitos Humanos (UDH).

Nos últimos anos, a extensão da UFMG entrou em uma fase de fortalecimento institucional e reconhecimento pela comunidade interna e externa. No isolamento social imposto pela covid-19, ela se reinventou e se manteve atuante nas comunidades.

Formação em extensão

Respeitando as diretrizes nacionais, a UFMG tem promovido a integração de experiências de extensão aos currículos de graduação e programas de pós-graduação, por meio do aproveitamento de créditos e da formação em extensão.