Formatura em Ciências Biológicas a distância sediada no ICB celebra marca de mais de 200 graduados na modalidade

Nesta segunda-feira, 12, o Caed UFMG promoveu colação de 15 alunos do curso de Ciências Biológicas a distância, formandos dos primeiro e segundo semestres de 2017, vindos dos polos de Araçuaí, Governador Valadares, Montes Claros e Teófilo Otoni. A ocasião, por si só, já é motivo para comemorar.

No entanto, graças ao momento em que foi realizada, a cerimônia ganhou significado especial: essa é a primeira vez em que uma turma da graduação em Biologia na modalidade organiza uma formatura no Instituto de Ciências Biológicas (ICB), que chegou aos 50 anos no dia 28 de fevereiro. A solenidade remete ainda a um outro marco: neste ano, o curso de Ciências Biológicas, inicialmente chamado de Ciências Naturais, completa 75 anos.

Para a professora Eliane Novato, coordenadora do colegiado do curso de Ciências Biológicas a distância, a cerimônia indica que o instituto realmente apoiou a educação a distância. “O EaD nasceu na Universidade com os cursos de Biologia e de Química. Nós queríamos colocar a UFMG num outro patamar, na modernidade. Onde anos depois, nós estamos aqui, com a primeira turma de só de Biologia e no ICB. Nós estamos chegamos a quase 220 alunos formados na nossa casa”, comemora.

Mas as celebrações e o orgulho pela conclusão do curso não afastaram as reflexões acerca das responsabilidades com os quais os novos biólogos passarão a lidar nessa nova fase de suas vidas.

As autoridades presentes na formatura, além da professora professores Wagner Corradi, diretor de EaD da UFMG, e Alfredo Hannemann, coordenador do colegiado de graduação de Ciências Biológicas, e Andrea Macedo, diretora do ICB/UFMG, chamaram a atenção dos alunos para seu dever como professores.

“Vocês têm a missão de semear conhecimento, de semear sonhos. Vocês receberam uma formação de qualidade e agora poderão devolver isso para a sociedade como docentes, essa profissão belíssima, mas ainda tão pouco reconhecida”, apontou o professor Alfredo Hannemann.

Portas para o futuro

Diretor de EaD da UFMG, Wagner Corradi, lembrou os desafios e dificuldades envolvidos no processo de ofertar educação a distância e parabenizou o empenho dos estudantes. “A construção da EaD não veio sem luta e não há como não ter percalços. Vocês todos são vitoriosos. Se não tivessem se esforçado, nada disso estaria acontecendo.”

O professor também desejou aos estudantes que mantenham seus laços com a UFMG e que explorem as possibilidades abertas pela instituição. “Ao final desta escada que vocês acabaram de subir, está uma porta, que pode levar ao ProfBio, o mestrado profissional em Biologia. Voltem e aproveitam as oportunidades que esta, que será sempre a sua casa, oferece”, aconselha.

Esta é uma sugestão que a formanda Ana Flávia Fernandes, do polo de Teófilo Otoni, pretende seguir. Residente no município de Malacacheta, Ana, que atualmente trabalha como auxiliar odontológico, já planeja dedicar-se a concursos para docentes e cogita cursar um mestrado dedicando ao estudo das plantas. “Gosto muito de Botânica e tive excelentes professores na área”, justifica.

Foto; Pedro Nascente/ Caed UFMG 

Notícias relacionadas 

UFMG formará mais 15 biólogos por graduação a distância nesta segunda-feira, 12 

7 Trackbacks / Pingbacks

  1. lsm99
  2. 다시보기
  3. Blue meanie magic mushroom
  4. disana
  5. stapelstein
  6. สล็อตเว็บตรง
  7. bonanza178

Comentários não permitidos.